Teste: Saco estanque Dry Sack Sea to Summit


3 JAN, 2011     Pedro Cury    



A Sea To Summit é uma empresa australiana fundada por alpinistas com grande experiência, tendo em seus currículos a subida ao monte Everest sem oxigênio e sem ajuda de carregadores (sherpas). O nome da empresa é o mesmo que batizou a expedição que durou 4 meses feita pelo seu fundador, com o objetivo de escalar o Everest desde o nível do mar até o cume, tornando-o o primeiro a realmente subir os 8.848 metros da montanha.

imagem

O Dry Sack é um saco estanque, leve e de longa durabilidade. É oferecida também na versão Ultra-Sil que é 50% mais leve que a versão tradicional. Os volumes oferecidos vão de 1 litro a 35 litros de espaço.

CARACTERÍSTICAS

A abertura é reforçada em Hypalon, um material mais grosso e resistente, para facilitar o fechamento e melhorar a vedação. O material é bem flexível, tornando mais fácil armazenar material volumoso, como roupas. Também é bem compacto quando não está em uso, podendo ser enrolado e guardado em qualquer lugar. Outra característica é que o material é semi-transparente, facilitando identificar o que está guardado.

Material: Nylon Ultra-Sil - Cordura Siliconizada
Cores: Verde, Laranja ou Azul
Pesos (apenas versão Ultra-Sil):
1 Litro - 14.1 gramas
2 Litros - 19.8 gramas
4 Litros - 25.5 gramas
8 Litros - 31.2 gramas
13 Litros - 39.7 gramas
20 Litros - 48.2 gramas
35 Litros - 62.3 gramas

O TESTE

O Dry Sack vem em diversos tamanhos, tendo utilidade para muitos itens e aplicações. A forma de usar é bem simples, basta colocar o item a ser protegido dentro da bolsa, enrolar a abertura pelo menos três vezes e fechar a fivela. Para bike o produto é bem útil para guardar itens do dia a dia, como carteira, documentos ou qualquer coisa que pode molhar ao ser pego por um temporal comum do verão. Já para expedições, corridas de aventura e cicloturismo é um item essencial para proteger principalmente as roupas, sendo muito mais prático, confiável e ecológico que sacolas plásticas.

Para testar o produto, colocamos um pedaço de papel higiênico dentro do Dry Sack, fechamos corretamente e deixamos uma mangueira com um jato forte apontado por mais de 10 minutos diretamente na costura da bolsa. O papel higiênico foi escolhido por ser muito fácil de perceber quando é molhado. A força da mangueira foi muito maior e mais concentrada do que seria uma chuva forte diretamente na bolsa. Ao abrir, o papel estava completamente seco.

imagem

Apesar do teste ter sido positivo em uma situação mais rígida que o normal, a Sea to Summit não indica o Dry Sack para proteger aparelhos eletrônicos, recomendando o uso de uma outra bolsa mais selada dentro do Dry Sack (proteção dupla). O produto também não é indicado para uso náutico.

GARANTIA

A Sea to Summit oferece garantia de 3 anos para seus produtos, contra defeito de fabricação. A empresa NÃO SE RESPONSABILIZA pelos objetos guardados dentro dos sacos estanques.

CONCLUSÃO

O Dry Sack atinge o objetivo de ser um saco estanque com proteção satisfatória, ecológica, com um peso e preço atrativos para as situações não críticas. Para o ciclismo e mountain biking, o produto atende perfeitamente a grande maioria das situações a serem enfrentadas, sendo indicada principalmente para cicloturistas e praticantes de corridas de aventura.


Fotos (11)

foto 0 - foto 1 - foto 2 - foto 3 - foto 4 - Mais Fotos

Comentários





Relacionados