MENU

Giro 2020 #1 - Ganna, italiano campeão mundial de TT, vence crono e veste resa

Atleta que venceu campeonato mundial de contrarrelógio há alguns dias massacra adversários em crono ladeira abaixo

Filippo Ganna (Ineos Grenadiers), campeão mundial de contra-relógio, tornou-se hoje o primeiro atleta a vestir a camisa rosa de líder na classificação geral do Giro d'Italia 2020. O atleta mostrou dominância em um contrarrelógio bastante atípico, realizado descida abaixo por boa parte do tempo.

Crédito: Giro d''Italia / Divulgação
Crédito: Giro d''Italia / Divulgação

Para vencer, ele marcou um tempo de 15:24 no percurso de 15.1km, com uma média de quase 60km/h. A bike de Ganna estava equipada com uma coroa de "apenas" 60 dentes. O segundo posto ficou com o português João Almeida (Deceuninck-QuickStep), com Mikkel Bjerg (UAE Team Emirates) fechando o pódio.

Na disputa pela classificação geral, o britânico Geraint Thomas (Ineos Grenadiers) mostrou que, ao menos nestas condições, suas pernas estão em dia. Com um tempo de 15:47, ele fechou em quarto lugar para ganhar tempo sobre todos os seus principais concorrentes ao título.

Além disso, a Astana perdeu Miguel Angel Lopez, um dos principais gregários de Jakob Fuglsang. Para complicar ainda mais, o atleta que é considerado um dos favoritos para a vitória final ainda perdeu mais de um minuto em relação a Thomas.

O dia foi marcado por altas velocidades e muito vento lateral. Combinados com as condições precárias do pavimento, o percurso realmente dificultou a vida de muitos atletas. Além de Lopez, que caiu depois de pegar alguns buracos no chão quase na linha de chegada e foi levado de ambulância para o hospital, ainda tivemos a queda de Victor Campenaerts (NTT Pro Cycling), principal adversário de Ganna para esta etapa - ele perdeu o controle da bike em uma curva.

Próxima etapa

Amanhã, o pelotão encara uma etapa de 150km em terreno ondulado, com a chegada acontecendo em uma rampa curta, inclinada e explosiva. Por ser apenas a segunda etapa, as chances de uma fuga vingar são bastante reduzidas, e as características da chegada favorecem ciclistas que tem bastante explosividade nas pernas.

Foto 76630

A rampa final tem cerca de 4km de extensão, com inclinação média de 5.3%. Ela tem vários degraus mais inclinados, sendo o pior deles em 9%, a 3km da chegada. Não é uma meta para velocistas ou escaladores puros, mas sim para atletas fortes e com boa capacidade de aceleração.

Quilômetro final



Resultados da etapa

1 - Filippo Ganna (Ita) Ineos Grenadiers 0:15:24
2 - Joao Almeida (Por) Deceuninck-Quickstep 0:00:22
3 - Mikkel Bjerg (Den) UAE Team Emirates
4 - Geraint Thomas (GBr) Ineos Grenadiers 0:00:23
5 - Tobias Foss (Nor) Team Jumbo-Visma 0:00:31
6 - Josef Cerny (Pol) CCC Team 0:00:36
7 - Matteo Sobrero (Ita) NTT Pro Cycling 0:00:40
8 - Lawson Craddock (USA) EF Pro Cycling 0:00:41
9 - Miles Scotson (Aus) Groupama-FDJ 0:00:42
10 - Matthias Brändle (Aut) Israel Start-Up Nation

Classificação geral

1 - Filippo Ganna (Ita) Ineos Grenadiers 0:15:24
2 - Joao Almeida (Por) Deceuninck-Quickstep 0:00:22
3 - Mikkel Bjerg (Den) UAE Team Emirates
4 - Geraint Thomas (GBr) Ineos Grenadiers 0:00:23
5 - Tobias Foss (Nor) Team Jumbo-Visma 0:00:31
6 - Josef Cerny (Pol) CCC Team 0:00:36
7 - Matteo Sobrero (Ita) NTT Pro Cycling 0:00:40
8 - Lawson Craddock (USA) EF Pro Cycling 0:00:41
9 - Miles Scotson (Aus) Groupama-FDJ 0:00:42
10 - Matthias Brändle (Aut) Israel Start-Up Nation


Relacionados

Comentários



Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.