MENU

Giro 2020 #10 - Sagan quebra jejum vencendo escapado

Segundo o próprio atleta, trata-se de uma vitória com espetáculo no estilo Peter Sagan

Ao longo dos anos, ficamos acostumados com as vitórias espetaculares do eslovaco Peter Sagan (Bora-Hansgrohe), tricampeão mundial de ciclismo. Por isso, não foi inesperado quando os fans do esporte começaram estranhar a falta de vitórias do atleta - ele não chegava em primeiro desde o Tour de 2019.

Foto 76741
    Bettini Photo / Bora Hansgrohe

Porém, tudo mudou hoje, quando Sagan conquistou uma vitória espetacular na etapa 10 do Giro d'Italia 2020, com direito a ataque na subida em uma fuga que perdurou nada menos do que 177km. A etapa em terreno ondulado foi recheada de com subidas curtas e duras em seus últimos 50km, cenário em que o eslovaco se destacou.

Confira como foi nosso pedal com Peter Sagan há alguns anos.

Apesar de numerosa, a fuga do dia, da qual Sagan foi integrante desde o início, teve que trabalhar bastante para manter o pelotão dos favoritos afastado e, quando faltavam ainda 50km para a meta, o grupo de fuga não tinha nem 3 minutos de vantagem - tudo parecia levar para um sprint em grupo.

Porém, ataque após ataca, subida após subida, Sagan pedalou com maestria, recuperando o terreno perdido sempre que um adversário atacava, mas sem entrar no vermelho e queimar as pernas. Na última rampa, ele acelerou quando ainda faltavam 12km para a meta e partiu sozinho na frente - ele passou o topo da última subida com apenas 22 segundos de vantagem.

Para vencer, Sagan teve que fazer força praticamente até a linha de chegada, já que o grupo perseguidor não parou de fazer força nem por um segundo, principalmente depois que Jakob Fuglsang (Astana) sofreu um furo de pneu e perdeu contato com o grupo dos favoritos.

A vitória, como você confere no vídeo abaixo, mostrou que apesar de não estar na melhor forma de sua vida, Peter Sagan está longe de ser considerado uma carta fora do baralho. De quebra, ele se aproxima mais um pouco de Demare, seu concorrente na disputa pela camisa de pontos do Giro.

Na disputa pela Geral, João Almeida (Deceuninck-Quickstep) conseguiu ampliar sua vantagem na rosa ao roubar os segundos de bonificação no sprint pelo terceiro lugar. A defesa da camisa foi feita com primazia, com a neutralizando uma perigosa aceleração de Pello Bilbao (Bahrain McLaren) nos últimos quilômetros da competição.

Últimos metros



Resultados da Etapa

1 Peter Sagan (Svk) Bora-Hansgrohe 4:01:56
2 Brandon McNulty (USA) UAE Team Emirates 0:00:19
3 Joao Almeida (Por) Deceuninck-Quickstep 0:00:23
4 Ben Swift (GBr) Ineos Grenadiers
5 Jai Hindley (Aus) Team Sunweb
6 Rafal Majka (Pol) Bora-Hansgrohe
7 Patrick Konrad (Aut) Bora-Hansgrohe
8 Wilco Kelderman (Ned) Team Sunweb
9 Domenico Pozzovivo (Ita) NTT Pro Cycling
10 Pello Bilbao (Spa) Bahrain McLaren

Classificação geral

1 Joao Almeida (Por) Deceuninck-Quickstep 39:38:05
2 Wilco Kelderman (Ned) Team Sunweb 0:00:34
3 Pello Bilbao (Spa) Bahrain McLaren 0:00:43
4 Domenico Pozzovivo (Ita) NTT Pro Cycling 0:00:57
5 Vincenzo Nibali (Ita) Trek-Segafredo 0:01:01
6 Patrick Konrad (Aut) Bora-Hansgrohe 0:01:15
7 Jai Hindley (Aus) Team Sunweb 0:01:19
8 Rafal Majka (Pol) Bora-Hansgrohe 0:01:21
9 Fausto Masnada (Ita) CCC Team 0:01:36
10 Hermann Pernsteiner (Aut) Bahrain McLaren 0:01:52


Relacionados

Comentários



Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.