MENU

Novo calendário colocaria Tour em Agosto, Vuelta em Setembro e Giro em outubro

Segundo organizadores, todas as competições teriam três semanas de duração

Ontem, as autoridades francesas prolongaram as medidas de quarentena para tentar conter o avanço da Covid-19 para além de junho. Com isso, o Tour de France foi oficialmente adiado, o que traria resultados desastrosos para as finanças de muitas equipes. Até por conta disso, existia a possibilidade da prova ser realizada sem a presença do público.

Foto 74867
    Pauline Ballet / ASO

Pouco mais de 24 horas depois, o jornal espanhol Marca publicou uma notícia com um possível novo calendário das grandes voltas para 2020. Segundo a notícia, a grande volta francesa aconteceria entre os dias 2 e 25 de agosto, com a Vuelta acontecendo em Setembro e o Giro em Outubro.

Com um tempo tão apertado e a vontade de realizar ainda as provas clássicas monumentais e o campeonato mundial, outras grandes fontes de renda para o esporte, existiu o boato de que alguma das grandes voltas poderia perder alguns dias de duração, fato negado por Mauro Vegni, organizador do Giro.

"Serão sempre 3-3-3, nunca 3-2-2 ou 3-3-2", explicou Vegni. Javier Guillén, organizador da Vuelta fez a mesma afirmação no começo deste mês.

A agenda publicada pelo jornal Marca sugere que todos os organizadores já concordaram com as novas datas, mas que a realização das provas ainda depende de como a pandemia do Novo Coronavírus vai se desenrolar daqui para frente, bem como a carga que ela gera no sistema de saúde dos países afetados.

Outra preocupação é que, em muitos casos, os ciclistas estão impedidos de realizar treinos na estrada, já que muitos países europeus restringiram a circulação de pessoas em viagens "não essenciais". Embora boa parte dos atletas esteja realizando treinamentos indoor, existe o medo de que isso não seja o suficiente para preparar o corpo para um competição de três semanas.


Conteúdo Relacionado

Comentários