home

Excelência no esporte


22 FEV, 2016     Gustavo Figueiredo     1    
     


Artigo traduzido por Arthur Henrique Bossi. O original está aqui.

Por Joe Friel

Estar em torno de atletas de elite e vê-los competir em nível supra-humano sempre me leva ao
questionamento do que é preciso para atingir a excelência no desporto, ou em qualquer outro
aspecto da vida.

imagem
Grandes atletas como Isabella Lacerda reunem os predicados para obter a excelência


Excelência não é para todos. Para a grande maioria daqueles que praticam esportes, é muito difícil de ser atingida. Na verdade, aqueles que buscam a excelência são muitas vezes ridicularizados porque são diferentes da maioria. E por isso, estar em busca da excelência não é uma tarefa fácil. Os seres humanos são animais sociais, nós não gostamos de quem está fora do padrão. É muito mais fácil se juntar à multidão do que trilhar o próprio caminho. Mas existem atletas que sabem de fato como fazer isso, de uma forma bem natural.

Você já notou como os atletas de alto nível, muitas vezes, passam a impressão de que nada de sua rotina de treinamento ou dedicação ao esporte, é algo fora do comum? Eles aprenderam a se mostrarem normais, como todo mundo, apesar de seus desempenhos nas competições nos dizerem justamente o contrário. A maneira de ser descontraída é a forma como lidam com esse dilema e os ajudam a impedir que outros os taxem como estranhos. Esta é uma boa estratégia, e eu a recomendo para quem realmente busca a excelência. Tente não passar a impressão de que está buscando a excelência. Pareça comum, em todos os aspectos que você puder ser.O que me trouxe a tudo isso, foi uma pergunta que me fizeram durante o jantar hoje à noite.

Estávamos em uma festa surpresa para um atleta que eu treino que tinha acabado de ganhar o
campeonato estadual de contrarrelógio na sua categoria de idade. Para o sujeito do meu lado na mesa de jantar, ficou claro que este campeonato havia alterado a vida do novo campeão durante o ano passado, e ele, finalmente, estava alcançando a excelência no ciclismo. Então, meu novo amigo queria saber o que eu procurava em uma pessoa que queria me contratar como treinador.

Como eu poderia saber se algum atleta poderia ser bem sucedido? Comecei a contar-lhe tudo o
que se segue, mas fomos interrompidos pelos acontecimentos da festa. Aqui está a lista do que eu acho que são os melhores preditores de excelência no esporte, em ordem de importância:

• Motivação. Este é o mais importante! Mais do que todos os outros juntos. Se o atleta não é motivado, a excelência é altamente improvável. Na verdade, os outros preditores não vão nem mesmo existir, caso não haja motivação. Isso vai muito além de repetir aos outros os seus objetivos. O atleta verdadeiramente motivado vive em uma missão, e a todo tempo, questiona o quão compromissado está sendo. Essa pessoa realmente precisa de um treinador para puxar as rédeas, de forma a evitar excesso de treino, o que levaria ao overtraining, doenças, lesões e burn-out (abandono do esporte).

Se ao invés, o treinador precisa usar um chicote, então este atleta é uma causa perdida, não importa o quão talentoso seja. O treinador nunca dará a motivação ao atleta. Motivação precisa vir de dentro. Quando estou entrevistando atletas, eu faço muitas perguntas para descobrir o quão verdadeiramente motivados são. Por exemplo, eu pergunto quantas vezes eles treinam com outros atletas X sozinhos. O atleta com motivação baixa vai precisar de companheiros com frequência. Se você é motivado, continue lendo. Todos os seguintes preditores de excelência irão se encaixar eventualmente.

• Disciplina. Isto é muito simples. O atleta disciplinado fará sacrifícios diários e saberá lidar com as dificuldades rumo à busca de seu objetivo. Esta pessoa não perde sessões de treino a não ser que ocorra um desastre. O clima é um fator insignificante. O atleta disciplinado sabe que as pequenas coisas são importantes. Ele não se desleixa com a dieta, a recuperação, os equipamentos, ou qualquer outra coisa que esteja relacionada com seus objetivos. Disciplina não é fácil. As pessoas podem até aceitar a motivação, mas elas têm dificuldade em lidar com aqueles que são disciplinados. Você tem que se mostrar despreocupado ou mesmo esconder a sua disciplina, se você quer ser aceito socialmente. Boa sorte aqui!

• Confiança. Algumas pessoas parecem viver a vida completamente, com uma crença inabalável em si próprio e em suas ações. Estas pessoas, no entanto, são raras. Eu conheci pouquíssimos atletas que não tinham preocupação alguma sobre o quanto eles eram adequados para qualquer que seja a tarefa.

Existe uma escala de confiança e a maioria de nós está em algum lugar no meio. Para se aproximar da extremidade superior (confiança alta), normalmente, tudo o que precisamos é de algum sucesso. Sucesso gera confiança. Embora nem sempre seja fácil, você pode criar o seu próprio sucesso. Para os atletas que eu treinei, cuja confiança estava definitivamente na extremidade baixa, eu sugeri um reforço diário de confiança: quando eles fossem para a cama, após apagarem as luzes, que voltassem em suas memórias de forma a encontrar alguma coisa no treino do dia ou em atividades relacionadas, que foi bem-sucedida em algum nível. Poderia ser um pequeno sucesso como o sentimento de se sentir forte durante aquela subida do treino de hoje, ou comer uma fruta ao invés de biscoitos.

Digo-lhes para reviverem esse pequeno sucesso sucessivas vezes, até que adormeçam. Ocasionalmente, haverão grandes sucessos. Estes se tornam "âncoras", que devem ser revividos muitas vezes, principalmente em situações de baixa confiança como na linha de partida de uma corrida. Pensar em nosso próprio sucesso trás sucesso e sucesso gera confiança.

• Foco. Isso também poderia ser chamado de propósito; o atleta sabe aonde quer ir no esporte. O treinamento diário é uma atividade com o propósito de alcançar a excelência. Cada treino (e sua respectiva recuperação) é um pequeno bloco da construção que, eventualmente, resulta em excelência. Mas você tem que dar um passo de cada vez, o que nos leva ao último preditor, paciência.

• Paciência. De acordo com Malcolm Gladwell em seu livro “The Outliers”, leva cerca de 10 mil horas para que uma pessoa alcance a excelência em algo. Eu nunca tentei quantificar isso em termos de horas, mas minha experiência me diz que para se apresentar no mais alto nível do esporte, necessita-se de algo como 10 anos de treinamento sério, independentemente de quando você começou durante a vida. Então eu acho que, provavelmente, Gladwell está certo.

Obviamente que existem exceções e podemos citar alguns atletas. Mas quando estes atletas alcançam o topo de imediato, uma análise mais detalhada demonstra que eles já vinham se desenvolvendo de alguma forma, trilhando caminhos diferentes daqueles que são os caminhos reconhecidos para o sucesso. Paciência também é importante em outro nível, que vai além desta abordagem de longo prazo. É o componente de paciência mais imediato, diário, associado com a capacidade de dosar o ritmo de forma adequada nos treinos e em corridas. Atletas que parecem incapazes de aprender esta habilidade são menos propensos a ser bem sucedidos do que aqueles que a dominam.

Repare que eu não disse nada sobre o talento inato, fisiologia, habilidades, ou até mesmo experiência no esporte. Todas estas coisas podem ser desenvolvidas e aprendidas se os outros preditores estão lá. Eu nunca conheci ninguém que não tinha a capacidade de desenvolver cada uma dessas habilidades mentais. Como mencionado anteriormente, o desafio para a maioria de nós em busca da excelência é aprender a fazê-lo, sem parecer estranho, diferente.

Observe como a maioria dos profissionais se comporta e tente imitar essa atitude de desprendimento. Bons exemplos são Chrissie Wellington do triathlon e David Zabriskie do ciclismo de estrada. Em suas próprias maneiras, dão a impressão de estarem despreocupados com a excelência. Mas ninguém alcança tais níveis de realização no esporte, sem ser altamente motivado, disciplinado, focado e paciente.

Arthur Henrique Bossi - Graduado em Educação Física e Mestre em Atividade Física, Esporte e Desempenho pela UFJF. É proprietário / treinador da assessoria em preparação física de atletas BOSSI Treinamentos Personalizados.


Comentários

  • avatar

    aldo de lima maciel   

    aldo de lima maciel   

    muito bom valeu
    2 ano(s) atrás - Denunciar




  • Relacionados