MENU

Com marca de Lachlan Morton, record do Everesting cai novamente

Ciclista do pelotão profissional bateu record de Keegan Swenson, conquistado há uma mês

     

As medidas de isolamento social causada pelo novo Coronavírus estão movimentando o mundo do Everesting, o desafio de subir 8484 metros em um único pedal, utilizando apenas uma subida. Nos últimos meses, vimos a marca cair diversas vezes, com o último record sendo conquistado ontem pelo ciclista profissional Lachlan Morton, que corre pela EF Pro Cycling.

Foto 75306
    Con Chronis

Com o tempo de sete horas, 32 minutos e 54 segundos, ele superou a marca do mountain biker norte-americano Keegan Swenson, que havia cravado sete horas, 40 minutos e 5 segundos.

"Lachlan Morton subiu a barra do Everesting, e ele fez na altitude que ele deve ser feito. Talvez devêssemos ter uma corrida cabeça-a-cabeça no Everesting", comentou Swenson.

A marca de Morton, que é australiano, foi conquistada em uma subida batizada de Rist, em Boulder, no estado norte-americano do Colorado. A início da rampa já está a 2200 metros, com a inclinação tendo 1.9km e média de 11% - a rampa foi encarada 42 vezes.

No Strava, a atividade foi registrada como 42 laps of Rist was hell, ou "42 voltas na Rist foi o inferno". A marca já foi homologada pelo Hells 500. O desafio totalizou 169km, com velocidade média de 22.4km. A potência média foi de 276 watts, com quase 7 mil calorias gastas.

Foto 75307

Entre as mulheres, o redord também caiu duas vezes nas últimas semanas, com a última recordista sendo uma pesquisadora do Coronavírus.

Pelo site oficial do Everesting você pode filtrar o ranking inclusive por países. Em 2016 contamos a Historia do Rodrigo Souza do RJ que fez o Evereting e o desafio dos 10K.

     


Conteúdo Relacionado

Comentários