home

Enduro - Conheça melhor essa modalidade de MTB


24 MAR, 2014     Pedro Cury    



Com a prática frequente do mountain biking e experimentando todo tipo de terreno fica claro para todos nós onde é mais legal e divertido de andar de acordo com o estilo de cada um. A variação do terreno faz com que o praticante tenha que ficar atento para saber quando antecipar os movimentos e superar os obstáculos ou dar uma relaxada e beber água por exemplo. Em grupos de ciclistas, sempre tem os que se dão melhor nas subidas e ficam esperando a galera lá no alto, como tem aqueles que descem mais rápido e acabam esperando no final da descida. O mundo perfeito acontece quando o ciclista sobe e desce bem, em outras palavras: uma pessoa com ótimo condicionamento físico aliado a uma ótima técnica de pilotagem. Mas nem sempre é o que acontece.

imagem
Bikes que encaram todo tipo de terreno - Local: Tarifa, Espanha - Piloto: Chus Castellanos

No início, como as bikes eram muito pesadas e adaptadas de todas as formas a partir das bikes disponíveis, havia praticamente como única opção, soltar o freio nas descidas, algo registrado de forma maravilhosa no filme Klunkerz (2006), altamente recomendável para quem quer conhecer a história de como a bike saiu do asfalto e ganhou as trilhas de todo o mundo. O filme mostra que as disciplinas Estrada e Mountain Bike se completam, cada uma com suas características predominantes como força e técnica, respectivamente. E com a evolução dos componentes, as bikes de MTB acabaram sendo utilizadas nos campeonatos mundiais em duas modalidades: a mesma bike para o Cross-Country e Downhill. Com isso as preferências pela subida e descida ficaram mais evidentes, sendo que quem sobe pedalando também pode se divertir na descida.

Com a tecnologia de hoje, o esporte pode ser do jeito que sempre foi nas mentes dos aficionados: bikes leves para subir e seguras o suficiente para aguentar as descidas mais difíceis.



imagem
Quase uma bike de downhill que também consegue subir - Local: Tarifa, Espanha - Piloto: Chus Castellanos

Nos esportes das duas e quatro rodas, a realidade nos mostra que o mais importante que qualquer equipamento é o componente localizado debaixo do capacete. Sem entrar no mérito do condicionamento físico (o motor do ciclista) e é na descida onde a técnica de pilotagem fica mais evidente.

Com as disciplinas bem definidas, a tecnologia naturalmente foi direcionada para cada especialidade deixando as bikes mais leves para quem priorizava subir pedalando, ou totalmente focado nas descidas com obstáculos naturais ou não. A grosso modo, a bike de Cross-Country é leve para poder ser pedalável nas subidas e a de Downhill é mais pesada pois tem mais recursos nas suspensões e quadro reforçado para encarar as descidas.

É óbvio que para descer é preciso subir e com isso o Downhill precisa de algum recurso (carro, teleférico) para iniciar a brincadeira. Agora imagine um ciclista de Cross-Country que eventualmente desça muito bem durante uma trilha, a ponto de sentir necessidade de um pouco mais de curso nas suspensões, o que não significa que não se divirta nas descidas, apenas toma um pouco mais de cuidado em certos trechos. As vezes. Ainda é o que acontece na maior parte das trilhas: uma bike para tudo, subida e descida.

E no fim das contas o mountain biking mais agressivo praticado em todo o mundo, é feito com bicicletas de Cross-Country mesmo e está tudo certo. Mas com a evolução tecnológica, hoje é possível termos uma bike com curso de suspensão intermediário, entre uma de Cross-Country e uma de Downhill. O que significa que ela pode subir muito bem por não ser tão pesada e ao mesmo tempo dar condições para descidas mais agressivas.

O Enduro é, de certa forma, uma vertente agressiva e competitiva do All Mountain. Os termos geram certa confusão, como já foi explicado nesse artigo. As bikes dessa modalidade vão ter pneus mais grossos, mais curso nas suspensões e os pilotos normalmente vão optar por equipamentos de proteção. Mas, ainda assim, as bikes conseguem subir com alguma facilidade.

Com a tecnologia de hoje, o esporte pode ser do jeito que sempre foi nas mentes dos aficionados: bikes leves para subir e seguras o suficiente para aguentar as descidas mais difíceis.

imagem

Competições de Enduro

Começa a ser conhecido o formato de competição chamado Enduro, (a parte competitiva do All Mountain) modalidade que tem como princípio algo muito similar ao início do esporte: ser autossuficiente, ou seja, ferramentas, água e alimentação por conta do ciclista, sendo que aquela descida cabulosa que antes a galera desviava porque faltava bike e acabava perdendo a graça, agora faz parte do pedal. O percurso é dividido em trechos cronometrados e de deslocamento, com prioridade nas descidas sendo que pode haver subidas nos trechos cronometrados. Com isso você pode pensar que fica fácil para quem é especialista em descidas, mas o fato é que é necessário condicionamento físico (mesmo para descer), afinal em trechos cronometrados podem haver subidas também. Não adianta descer muito bem e perder tempo nas subidas.

Os pilotos largam um a um, sem conhecimento prévio de como é a trilha e o vencedor é o que tem o menor tempo na soma dos trechos cronometrados, o que seriam as especiais de um rali. A modalidade pode ser considerada como uma grande festa off-road que reúne os ciclistas de diferentes modalidades do MTB em lugares escolhidos para que cada um deles mostre seu melhor. Qualquer um que pratique o Mountain Bike pode participar de uma prova de Enduro.

imagem
Serra All Mountain - Uma das primeiras competições no Brasil que aconteceu em 2013 - Foto: Ximiti

Não se trata de um downhill ou um cross-country "meia-boca" e sim uma competição onde até mesmo os melhores podem ter dificuldades. Como bem definiu Gee Atherton (campeão mundial de downhill em 2010): "Enduro é uma prova do Mundial de Downhill só que com apenas uma descida pra cada um". Mundialmente existe o Enduro World Series e o Big Mountain Enduro, circuitos muito fortes e consistentes, com presenças de alguns dos melhores pilotos de downhill do circuito mundial - e terá uma etapa no Chile em final de Abril. Aliás, a America Latina tem realizado provas de enduro de alto nível (afinal temos os Andes aqui do lado) com a participação dos melhores do mundo. E em 2014 o Brasil terá o primeiro campeonato de Enduro com três etapas. Será a concretização de um evento que teve seu teste bem sucedido no ano passado, em Petrópolis, RJ.

Shimano Brasil Enduro Series

O Shimano Brasil Enduro Series, começará nos dias 10 e 11 de maio em Itaipava, na região serrana fluminense e será uma celebração dos amantes do esporte.


Fotos (4)

foto 0 - Pedro Cury foto 1 -  foto 2 - Chus Castellanos e Maria Mais Fotos

Comentários



Relacionados