home

Ciclistas promovem ato após morte de executivo em São Paulo

Antonio Bertolucci, da Lorenzetti, foi atropelado por um ônibus


14 JUN, 2011     Guiné    
     


Após a morte do executivo Antonio Bertolucci, presidente do Conselho Administrativo da Lorenzetti, um grupo de ciclistas promoveu na noite desta segunda-feira (13) uma manifestação na Avenida Sumaré, Zona Oeste de São Paulo, onde ocorreu o acidente. Bertolucci, que tinha 68 anos, andava de bicicleta pela manhã quando foi atingido por um ônibus de turismo.

imagem

Parentes e amigos também participaram do ato. Eles colocaram cartazes homenageando o executivo e cobrando dos motoristas o cumprimento da lei que determina 1,5 metro de distância de ciclistas. Também depositaram coroas de flores e acenderam velas no local do acidente.

Nas declarações, os familiares do empresário não conseguiam conter a emoção. "Ele tinha 68 anos e muita sede de viver. Estamos aqui para questionar: 'Até quando isso vai acontecer?' As pessoas não têm respeito por nada, por ninguém. Ele era italiano, amava andar de bicicleta, amava as pessoas, amava os pedestres, e não foi respeitado", disse Flávia Bertolucci, nora do empresário.

Adeptos da bicicleta como meio de transporte compareceram para prestar solidariedade à família. "A gente sempre se comunica pela internet e nos sentimos feridos pelo que aconteceu aqui na Sumaré. Estamos pedindo respeito aos ciclistas. O motorista tem de respeitar a distância mínima de 1,5 m do ciclista, como determina o Código de Trânsito. Além disso, o poder público tem de fazer campanhas de conscientização", afirmou Felipe Aragonês, do Instituto Ciclo BR de Fomento e Mobilidade Sustentável.

A via teve de ser interditada durante o ato. Ciclistas aproveitaram para pintar o chão, sinalizando a passagem de bicicletas no local. Depois, bloquearam a Avenida Sumaré em um dos sentidos. Houve lentidão no trânsito, até a PM liberar paulatinamente as faixas.

Uma bicicleta pintada de branco (chamada de 'ghost bike') foi pendurada em um semáforo para representar a morte.

imagem

Motorista do ônibus

À polícia o motorista do ônibus relatou que não viu o ciclista e apenas ouviu um barulho quando fazia uma curva. As informações foram divulgadas pela Secretaria da Segurança Pública e constam do boletim de ocorrência feito no 14º DP (Pinheiros). Bertolucci foi atingido em uma alça de acesso à Avenida Sumaré, no bairro Perdizes.

Quarenta e nove ciclistas morreram na capital no ano passado, mais de dois por mês, segundo dados da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Em nota, a Silvetur, dona do ônibus, disse que lamenta o acidente e que apura os fatos.

Créditos:

( Fotos: Marcelo Mora / G1 )

Link oficial


Comentários





COMENTÁRIOS [280]


Relacionados