MENU

5 motivos para não pedalar na contramão

Mais lento, mais perigoso e contra a lei. Porque ciclistas ainda pedalam na contra-mão ?

Além de ser um infração do CTB, muitos estudos realizados indicam que andar no sentido contrário ao fluxo é a pior forma de se andar de bicicleta. A maioria dos ciclistas acreditam que essa forma é mais segura, pois é possível ver os veículos vindo de frente e conseguiria escapar de uma situação de perigo. A verdade é que não há tempo útil para o ciclista tomar uma atitude quando concorre com o sentido dos carros.

Veja alguns pontos importantes que você deve considerar para não transitar na contramão:

É contra a Lei

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) já inclui direitos e deveres relacionado aos ciclistas. É fundamental saber seus pontos principais, inclusive aqueles que resguardam quem está de bike. Segundo o Art. 29, os veículos de menor porte, como bikes, têm preferência sobre os veículos maiores. Já o Art. 38 diz que motoristas de carros não devem "fechar" ciclistas. Ameaças aos ciclistas é considerado infração grave, conforme o Art. 170. Mas o fluxo das bikes, quando não houver ciclofaixas exclusivas, deve acontecer na mesma direção dos carros, no canto da via. É o que diz o Art. 58.



Ao contrário do que se pensa, não é o caminho mais rápido

Os ciclistas que respeitam o mesmo sentido dos veículos chegam mais rápido ao destino. Quando você entra na contramão tem que parar ou diminuir o ritmo a todo momento. No mesmo sentido, você desenvolve velocidades maiores
Publicidade



Não é mais seguro

De acordo com estudos científicos sobre colisões, cerca de cinco vezes menos chances de colisão que ciclistas que fazem suas próprias regras em vez de se integrar às que já valem aos demais veículos. Em curvas, saídas de estacionamentos e em cruzamentos, a situação piora.

Pensa que o tempo de reação pode ser maior? Errado. Se você vê um carro vindo na sua direção, não dá tempo de desviar, principalmente porque suas velocidades estarão potencializadas, ou seja: a velocidade do carro que se aproxima de você é a sua somada à dele. A tragédia pode ser ainda maior: em impactos frontais, seu corpo se chocará violentamente com partes do carro, enquanto, num impacto traseiro, seu corpo será lançado, provavelmente, por áreas livres, sem a força de centenas de quilos se chocando contra você.

Evitar colisões é mais fácil em sentidos iguais. Para evitar um choque frontal, ambos precisam parar totalmente (e de forma brusca) para não se chocarem, enquanto no mesmo sentido, basta diminuir a velocidade.


Publicidade


Além dos motoristas, pedestres não te veem



Em vias de sentido único, o pedestre só vai olhar para o lado de onde vem carros. Prova disso é o vídeo acima. As chances de um ciclista causar um acidente envolvendo pessoas é maior.

Respeitar a legislação é passo para ser respeitado

Ao subir na bike, lembre-se: você é um veículo, e deve se comportar na direção de um. Portanto, é essencial que você sinalize, respeite os sentiso da via, sinais, placas, faixas. Criando autoridade própria, os motoristas também vão te respeitar. Agora, se você anda na contramão, você vai deixar os motoristas furiosos, afinal, para o ciclista pode até ser mais fácil desrespeitar as regras de trânsito, mas esse tipo de conduta é igualmente ilegal.
Publicidade



Atenção também em estradas de terra e trilhas



Vale lembrar que, apesar do menor movimento, estradas de terra ou trilhas também podem ter outros ciclistas em alta velocidades ou mesmo carros e motos que podem não estar fazendo muito barulho por estarem em subidas ou aproveitando descidas que dão impulso. A atenção aqui precisa ser ainda maior.


Relacionados

Comentários

Outras notícias

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.