home

Mundial de Singlespeed MTB 2011 - Título fica em casa

Mais uma edição tem atleta local como campeão


2 OUT, 2011     Guiné    



A Irlanda recebeu pela primeira vez, o Campeonato Mundial de Singlespeed MTB. Uma competição que ganha forças a cada ano, que mesmo tento barreiras da União Ciclística Internacional (UCI), recebeu mais de 1000 atletas esta edição.

Uma pequena ressalva, já que Portugal seria sede desta edição, mas por problemas de patrocínios, a prova foi alterada para o país em destaque.

Quem vai para esta competição, nunca esquece e retorna em outra ocasião. Segundo os organizadores, muitas pessoas planejam dois anos ou mais para participarem, que aliando o turismo, unem o útil ao agradável.

A competição é uma diversão! E este é o principal segredo exposto para todos.

Há alguns anos, o site Pedal vem acompanhando e publicando informações sobre o mundo das Singlespeed. No ano passado, fizemos a matéria especial do Mundial da modalidade na Nova Zelância, em Rotorua.

Confira o vídeo desta edição



O que tão de especial tem nesta competição?

O Mundial de Singlespeed é algo indescritível. Durante a semana de competição, vários eventos paralelos são elaborados pela organização. E são as "coisas" mais loucas que você possa imaginar. Fantasias entre os participantes durante a prova é o que mais chama atenção, além da competição oficial.

Diversas festas são realizadas ao longo dos dias. A melhor fantasia durante a prova também entra no jogo. Tudo não passa por uma divertida competição, mas a criatividade supera até mesmo os mais figurinistas de Hollywood.

Cervejas para todos que iniciam. Para todos que estão competindo. E para todos que chegam. Sim, são distribuídas livremente. Este é o principal embargo da UCI - correto.

Mas a intenção que era uma brincadeira no começo, tornou-se séria e a competição ganhou rumos em todas as partes do planeta, com calendários anuais antecipadamente fechados para tal. A disputa é seria! Por isso que não dá mais para voltar atrás! A história "das regras" valem mais no mundial de Singlespeed.

Uma competição tão badalada, não poderia deixar de ter o prêmio máximo. Se duvidar, a maior premiação de todos os esportes do planeta. Querem saber qual é?

Todos os atletas assinam um termo de responsabilidade na inscrição. Seria algo do tipo:
"Se eu ganhar a competição, eu autorizo o meu prêmio! Caso eu não queira receber o prêmio, passo o título para o segundo colocado."

Uma tatuagem é fixada no corpo dos vencedores da Elite. Não precisa falar mais nada, né?

imagem

Cada ano tem uma tatuagem nova. Um símbolo ou algo determinado pela organização com as letras SSWC (Singlespeed World Championships).

Se você quer participar desta competição, comece a engordar o porquinho. Pois a próxima edição será no continente africano, mais precisamente na África do Sul. E uma coisa importante, não deixe de levar o porquinho para fazer parte da fantasia.

Os vencedores de 2011

A largada é no estilo "Le Mans". Só existe uma regra: Usar uma única marcha. Qualquer mountain bike é utilizada: rígidas ou full suspension. A predominância são as bikes 29 - epidemia. E foi com sua bike que o biker florestal, Niall Davis (Irlanda) levou a melhor. Recentemente, Davis foi nomeado para fazer parte da administração do maior Parque Florestal de Mountain Bike do seu país. Pedalar no quinta de casa fez a diferença.

Entre as mulheres, a excelente atleta Heather Holmes (Estados Unidos) levou a melhor. Ela que já vinha buscando este título alguns anos, não se intimidou e partiu para o ataque desde o início da prova. Sem adversárias na sua cola, Holmes administrou seu ritmo e garantiu o título para seu país.

Helmet cam da pista de 2011



Vídeo da galera depois de por as bikes na largada



Vídeo de vários atletas na competição


Comentários



Relacionados