MENU

Autódromo de Interlagos será liberado para ciclistas.

O Autódromo José Carlos Pace, em Interlagos, será liberado para ciclistas, profissionais ou não, desde que cadastrados pela Confederação Paulista de Ciclismo e pela Confederação Paulista de Triatlon.

Obrigatoriamente, os ciclistas que usarão o espaço deverão observar algumas normas de segurança, como o uso de capacetes e, em caso de menores não profissionais do esporte, estes deverão estar acompanhados pelos pais ou responsáveis.

O presidente da SP Turis (antiga Anhembi Turismo e Eventos da Cidade de São Paulo), Caio Luiz de Carvalho, e o secretário da Juventude, Esporte e Lazer do Estado, Lars Grael, definiram na terça-feira (17/05) o novo modelo para os ciclistas.

O autódromo poderá ser utilizado por ciclistas de segunda a quarta-feira, das 5h às 8h30. As sextas-feiras estarão sujeitas à disponibilidade em função dos eventos que acontecem aos sábados e domingos.

Francisco Rosa, administrador do autódromo, informou que, se necessário, o espaço poderá começar a funcionar às 4h. Um grupo formado por profissionais de ciclismo e pela administração de Interlagos, que agora é parte da SP Turis, está definindo os últimos detalhes para o início da operação.

Entre eles, por exemplo, a iluminação para o período em que ainda não há luz do dia e o reforço da segurança. Provavelmente, além das luzes e holofotes existentes no local, que não são considerados suficientes para os ciclistas, deverá ser autorizado o uso de carros especializados na condução de comboios de ciclistas, cujo farol servirá para iluminar a pista.

Promessas do esporte

Para Caio Luiz de Carvalho, é fundamental também o envolvimento da comunidade. "Nosso objetivo, seguindo diretriz do prefeito José Serra, é aproximar o paulistano de seus espaços urbanos e estimular sua utilização". Segundo ele, o autódromo pode ser mais usado durante todo o ano, inclusive para projetos educativos e comunitários.

"Poderemos, inclusive, estimular e descobrir aqui novas promessas do esporte. O equipamento é da comunidade e o paulistano deve descobrir novos espaços. Precisamos mudar o entendimento de que tudo tem de ser feito na avenida Paulista e em suas proximidades", continua o presidente da SP Turis.

Também visando ampliar a segurança, será montado um esquema especial, que contará com a participação da PM, além da necessidade de cadastramento para entrada no espaço. "As áreas do entorno também estarão sendo assistidas", afirma Olavo Sant'Anna Filho, responsável pela segurança da SP Turis.

Caio Luiz de Carvalho considera fundamental para o sucesso da iniciativa, além da Secretaria de Esportes, o envolvimento das confederações ligadas ao ciclismo e ONGs, entre outros.


Comentários



Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.