home

Yellow e Grin fazem fusão e criam Grow

Yellow e Grin anunciam que estão realizando uma fusão e que contam com linha de financiamento adicional de US' 150 milhões


2 FEV, 2019          1    



Por Época Negócios

Uma reportagem da Época Negócios, divulgou a fusão da Yellow e Grin. A Yellow é a startup líder em bicicletas sem estações no Brasil e a Grin, mexicana, é a maior empresa de patinetes elétricos da América Latina. Segundo as informações da Época, da fusão das duas nasce a Grow Mobility Inc. e a Grow ainda recebe US$ 150 milhões em uma linha de financiamento adicional. O anúncio da fusão foi feito nesta semana.

Foto 70864
Sergio Romo, CEO Global da Grow, e Ariel Lambrecht, diretor de produtos   Foto: Divulgação / Grow

Segundo o site de notícias, o nome Grow vem da junção de Grin e Yellow. Também quer dizer, em inglês, crescimento. De acordo com números divulgados pelas companhias, as duas contam com mais de 135 mil patinetes e bicicletas em sete países diferentes. Em seis meses, geraram 2,7 milhões de viagens e contam com 1,1 mil funcionários.

O CEO da companhia será Sergio Romo, sócio cofundador da mexicana Grin. Ariel Lambrecht, cofundador da Yellow, que já contava com a 99 em seu currículo, será o diretor de produtos da nova companhia.

"A Grow manterá e ampliará a operação de bicicletas sem estações e patinetes da Grin e da Yellow no Brasil, México, Colômbia, Peru, Uruguai, Chile e Argentina, além de expandir para novos países no continente", afirma o comunicado enviado pelas empresas. A parceria com a Rappi continua e será expandida.

“Estamos empolgados em unir duas empresas latino-americanas de tecnologia, que compartilham a mesma visão de transformar não apenas o transporte, mas também melhorar os serviços de infraestrutura e impulsionar a atividade econômica em toda a nossa região”, disse Jonathan Lewy, cofundador da Grin e presidente do conselho da Grow Mobility Inc.

Foto 70865
Bikes compartilhadas da Yellow   Foto: Divulgação

“Ambos times são apaixonados por melhorar vidas em nossas áreas urbanas", afirma Lambrecht. “Juntos, temos o talento, os recursos e a experiência local para promover soluções inteligentes de infraestrutura diária para usuários em toda a América Latina e promover o ecossistema de tecnologia da região de forma mais ampla.”

Lambrecht, no cargo de diretor global de produtos, será responsável pelas principais funções de produto e engenharia. Ele comandará as operações brasileiras ao lado de Marcelo Loureiro, que liderava a Grin no Brasil até esta fusão (antes, ele cuidava da Ride, que já havia se juntado à Grin em outubro). De acordo com o comunicado, o cofundador da Yellow Eduardo Musa deixa a administração da empresa. Musa é ex-presidente da fabricante de bicicletas Caloi.

Mobilidade urbana

A Yellow havia começado no Brasil com o serviço de bicicletas compartilhadas sem estações. A empresa expandiu suas operações com a disponibilidade de patinetes elétricos, que começou a funcionar em outubro do ano passado. A companhia havia captado US$ 63 milhões em setembro para expansão.

O mercado de mobilidade urbana está movimentado no Brasil (e no mundo). A Uber já anunciou que entrará no Brasil com as bikes elétricas da Jump em 2019. A norte-americana Lime também disse que pretende entrar na briga por aqui neste ano. A brasileira Tembici é outro nome forte neste setor: tem as bicicletas compartilhadas, como as do Itaú, e, recentemente, entrou no mercado de patinetes, no Rio de Janeiro, com parceria com a Petrobras.


Comentários

  • avatar

    Fabio    São Paulo - SP

    Fabio    São Paulo - SP

    Pegar financiamento para algo que tem enormes chances de dar errado só com dinheiro público mesmo. Até parece que algum banco particular emprestaria.
    17 dias atrás - Denunciar




  • Relacionados