home

XIX MTB de Onça de Pitangui 2014 - Confira como foi


1 MAR, 2014     Péricles    



O dia 26 de Janeiro ficou marcado para cerca dos 435 atletas que participaram do XIX Mountain Bike de Onça de Pitangui, a prova como de tradição abre o calendário de competições em Minas Gerais, contou com um percurso desafiante e muito calor.

Muita gente veio acompanhar a prova que reuniu competidores de varias cidades do Estado de Minas Gerais e até outros estados. Os atletas começaram a se alinhar às 9h50 para largadas que sairiam por categorias, por conta disso houve um pouco de confusão e atraso.

imagem

O percurso deste ano foi inédito e o mais elogiado de todas as edições. Era um trajeto na modalidade XCP, puxado com muitas subidas e trechos técnicos, saiu sentido a Serra dos Ferreiras e foi dividido metade trilhas e metade estradões.

Todo caminho foi de 35 km - Antes de largar muita gente achou essa quilometragem pequena, mas após pedalar pelo trajeto muitos atletas se renderam a dizer que “A Onça¹ é Brava”.

O campeão geral da prova foi Guilherme Muller da cidade de Monte Sião - MG, ele é atleta da categoria Sub-23 e venceu a prova em 1h22 minutos com uma boa distância para o segundo lugar geral. Em alguns trechos do trajeto Guilherme chegou a ficar
quase 10 minutos a frente dos demais atletas. As categorias Elite Masculino e Sub-23 largaram juntas formando assim uma Super-Elite.

“Alinhei para a prova muito confiante pensando em fazer o meu melhor já que seria a primeira prova da temporada e não sabia como meu corpo iria reagir. Dada à largada formou um pelotão com 10 atletas e na primeira trilha com aproximadamente 4 km lancei um ataque e consegui certa distancia aos demais atletas. Mantive-me focado buscando sempre administrar a vantagem. Finalizei a prova com o surpreendente resultado de campeão geral e Sub-23”. – Disse Guilherme.


A disputa da categoria Elite Masculino ficou entre Marcelo Cândido da Silva, um dos favoritos, Alysson Tigrinho e Moises Lourenço Silva. Todos largaram forte e disputaram posições com o pelotão de atletas da elite e sub 23 até o inicio de uma trilha. Nos trechos de estradão todos mantiveram ritmo forte e deixaram para resolver a disputa no sprint final.

Alysson venceu a disputa seguida por Moises e Marcelo Cândido. O atleta de Lavra – MG disse ter se preparado muito para a prova! No ano passado foi sua estreia em Onça e ele resolveu encarar a prova de onça na categoria elite mesmo sabendo que o desafio não seria fácil.

“Nem esperava vencer a prova de onça, mais com uma bela largada e uma boa fase de treinos vi que tinha condições de brigar pela ponta. Fui pra cima, graças a Deus deu certo e sai com mais está vitória. Esta é a segunda vez que participo da prova, a galera que aparece na região é animada e o trajeto me chamou muito a atenção, teve muitas subidas e trechos técnicos. Fora uma bela refeição que é servida após a prova”. Palavras de Alysson.

No Feminino Isabella Lacerda levou pela segunda consecutiva o lugar mais alto do pódio, ela andou forte e chegou com 15 minutos de diferença sobre as demais atletas da Elite Feminina.

O segundo lugar ficou com a atleta Liege Walter seguida por Marcia Matos. Letícia Candido também era uma forte candidata a vencer na elite feminina, ela foi campeã prova em 2011, mas esse ano a atleta acabou passando mal e ficou em sétimo lugar.

O Mountain Bike de Onça de Pitangui é uma das provas onde cada vez mais pessoas entram para o mundo das competições. Além disso, ela está atraindo cada vez mais atletas. Isso tudo pela boa recepção aos participantes, à presença de muitos competidores amadores e trajetos desafiadores para todos os níveis.

imagem

Outro destaque que não podemos deixar passar foi à presença de muitos atletas para-desportistas, houve a presença de cerca de 10 a 15 atletas com diversos tipos de deficiências. Athos Martins é um desses atletas, ele participou pela terceira vez consecutiva e ficou com a 32° posição na categoria Sub-35, ele não possui parte do braço esquerdo. Roberto Franco Neto (Netinho) também participou da prova, esse atleta não possui a perna esquerda e mesmo assim resolveu desafiar a Onça, segundo ele muitos atletas sem deficiência se surpreenderam ao velo subir pela maior trilha da prova pedalando enquanto eles estavam empurrando a bike. – Fica a dica para a os organizadores criarem uma categoria para atletas com deficiência.

Para 2015 a organização prepara algo especial em comemoração aos 20 anos da prova, a corrida volta às origens saindo da cidade de Pará de Minas com destino a Onça. Serão aproximadamente 50 km de pura adrenalina no XX Mountain Bike Intercity de Onça de Pitangui.

Veja os resultados completos da em http://www.mtbonca.com.br/site/

Texto: André Moisés


Fotos (9)

foto 0 -  foto 1 -  foto 2 -  Mais Fotos

Comentários



Relacionados