home

Vídeo - Reportagem afirma ter flagrado motores em bicicleta durante provas italianas


18 ABR, 2016     Gustavo Figueiredo    



Uma reportagem realizada pelo State 2, um canal de televisão francês, e pelo jornal italiano Corriere della Sera afirma que alguns ciclistas foram flagrados com motores em suas bicicletas na Strade Bianche e na Coppi e Bartali stage race, duas importantes provas do calendário.

Segundo a reportagem veiculada no domingo, uma câmera com sensor de calor foi usada para detectar motores durante as competições. Ao todo, eles afirma ter flagrado sete bicicletas "dopadas". Cinco desses motores estariam no seat-tube, enquanto os outros foram vistos no cubo traseiro, com pontos laranja indicando sua localização.

Istvan Varjas, engenheiro húngaro que afirma ter vendido rodas eletromagnéticas para algumas equipes profissionais, afirmou que agora existem pequenos motores que geram até 250 watts de potência e podem ficar escondidos dentro dos cubos da bicicleta, o que explicaria as imagens vistas pelas câmeras.

Gianni Bugno, ex-ciclista profissional e presidente da CPA (Associação dos Ciclistas Profissionais), exigiu que a UCI também passasse a utilizar câmeras com sensores de calor para detectar casos de fraude tecnológica. Ele, que também pilota helicópteros, fez a seguinte declaração:

"Como pode ainda não estarem utilizando câmeras térmicas? Faço uso delas todos os dias no helicóptero para diagnosticar problemas em cabos de alta voltagem. Elas são muito confiáveis e precisas. O motivo de ainda não estarem usando para detectar motores escondidos é um mistério".

Desde da confirmação de um caso de doping mecânico no Campeonato Mundial de Cyclo-cross, a entidade máxima do ciclismo tem realizado testes em bicicletas nas principais competições do calendário. Todavia, até o momento estavam sendo utilizados apenas vistorias físicas e também uma câmera que era introduzida dentro do quadro. Porém, nenhum motor havia sido detectado.

Vídeo da reportagem





Comentários



Relacionados