MENU

Veículos da Ineos são vandalizados na Bélgica

Quatro pessoas foram presas depois de picharem veículos da equipe em protesto ambiental

Segundo reportagem do periódico belga Het Nieuwsblad, quatro pessoas foram presas em Deinze, na Bélgica, depois de vandalizarem alguns veículos da equipe Ineos Grenadiers. O protesto teve cunho ambiental - a Ineos é uma grande empresa petroquímica e os veículos foram pichados com a frase "Ineos will fall" (a Ineos vai cair).

Foto 77352
    @AnnickDeRidder / Twitter

Acredita-se que os quatro indivíduos presos faziam parte de um grupo Ineos Will Fall e, aparentemente, o protesto foi contra uma nova fábrica que a Ineos está construindo no porto da cidade belga de Antuérpia.

A Ineos é uma das maiores produtoras de plásticos e outros produtos petroquímicos da Europa e, nos últimos anos, vem sendo acusada de praticar o sportswashing, que é a prática de patrocinar esportistas em uma tentativa de reverter a imagem negativa de seus produtos.

Esta não é a primeira vez que a equipe Ineos Grenadiers é alvo de polêmicas ambientais. Ainda em 2019, ambientalistas ameaçaram pressionar a equipe durante todas as etapas do Tour de Yorkshire. Nesta ação, a equipe confirmou que seis carros foram vandalizados, incluindo o carro que acompanha os atletas durante a prova e o ônibus da equipe.

No tweet abaixo, que ficou viral com as imagens dos veículos da Ineos pichados, a senadora Annick De Ridder, do partido nacionalista de direita Nova Aliança Flamenga, acusa o grupo de praticar terrorismo ambiental.

"isso não tem nada a ver com protestos civis democráticos, mas está se transformando em puro ecoterrorismo", disse.









Relacionados

Comentários



Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.