home

UCI inocenta Froome em caso do Salbutamol


2 JUL, 2018     Gustavo Figueiredo    
     


A apenas cinco dias da largada do Tour de France e um depois de ter sua inscrição barrada pela ASO, a UCI finalmente apresentou o veredito do caso de Salbutamol de Chris Froome. Flagrado com o dobro da concentração permitida do medicamento para asma em sua urina em um controle realizado na Vuelta 2017, o britânico foi inocentado hoje com base em informações da WADA (Agência Mundial Anti Doping).

Foto 68528
   ASO

Segundo a entidade máxima do ciclismo, a decisão foi tomada graças a um acesso inédito da WADA sobre informação sobre o Salbutamol e baseado na posição da agência, a UCI concluiu que o caso de Froome não constituiu um resultado adverso.

Segundo a UCI, "teria sido melhor ter a decisão sobre o caso de Froome há mais tempo, mas a demora foi necessária para Froome tivesse um processo justo de julgamento, assim como qualquer outro ciclista. Tendo recebido a opinião da WADA no dia 28 de Junho de 2018, a UCI preparou uma nota para explicar sua posição oficial o mais rápido possível".

A entidade ainda afirmou que sabe que a decisão vai gerar muita discussão, por isso faz questão de salientar que ela foi tomada com base em informações dos especialistas da WADA e que agora espera que o foco mude para as próximas corridas do calendário.

Atualização
Com a liberação do atleta pela UCI e pela WADA, a ASO, organizadora do Tour de France, liberou a participação de Froome na grande volta francesa. Porém, segundo Christian Prudhomme, diretor da prova, a demora para a tomada de decisão foi a verdadeira causadora de toda a polêmica.

"Tudo isso para nada! Eu falei desde dezembro que nós precisávamos de um veredito. Disse como representante do Tour de France mas também em nome de todos os organizadores de corridas", afirmou.

Apesar de satisfeito com a decisão, o dirigente afirma que mudanças devem ser feitas para casos como o de Froome. “David Lappartient ficou sabendo do caso de Froome poucas horas depois de ser eleito presidente da UCI. Ele fez algumas coisas certas como banir o Tramadol, mas precisamos de uma suspensão provisória em caso de controles anormais assim", finalizou.


Comentários



Relacionados