home

Tudo que rolou no Cup Minas de Downhill


31 MAR, 2009     Guiné    
     


Já passou da hora para a região Centro-Oeste de Minas Gerais – conhecida como Alto São Francisco – realizar uma competição de Downhill.

A região já é conhecida por causa dos atletas de Mountain Bike que conquistam vários títulos por esse Brasil a fora. Além disso, a localização geográfica ao início da Serra do Espinhaço proporciona um relevo que só Minas Gerais possue.

Como dito anteriormente, “já passou da hora”. Pois a cidade de Pará de Minas (MG) sediou a “1º Etapa da Cup Minas de Downhill”. Prova que reuniu cerca de 60 atletas, entre eles os melhores atletas do estado, tendo participação até de Goiás:João Marri Ludolf, Carioca, Papa, Bernardo Neves, André Bretas, Renato Melo Veloso (GO) e Roberto dos Anjos (GO), entre outros.

imagem

O trajeto localizado na Serra do Cristo – centro da cidade de Pará de Minas – foi o mais elogiado de tudo. Era extremamente técnico, bem montado e marcado para a segurança dos atletas e do público presente.

Falando em público, gente não faltou para prestigiar o evento e os atletas. Mesmo sob sol muito forte e muito calor.

Durantes os treinos já se deu pra perceber que ninguém estava de brincadeira, a cada descida o tempo ia diminuindo. Os “Bikers” desceram a pista duas vezes, a primeira como “qualify” e outra como descida final.

:: A prova

O atleta Bernardo Neves, da cidade de Ouro Preto-MG, consagrou-se campeão da prova com o tempo de 1:46,760 e uma vantagem de 3s 240centésimos sobre o segundo colocado, Renato Melo Veloso, de Luziânia-GO, que fez um tempo de 1:50,000 seguido de Heitor Gonçalves, de Pará de Minas-MG com o tempo de 1:51,300, Guilherme F. Bizarra (Belo Horizonte) ficou com o 4º Lugar e um tempo de 1:51,940. João Marri Ludolf também de Belo Horizonte ficou em 5º Lugar com o tempo de 1:52,000.

Na categoria SUB-30, Paulo Piacesi de Betim-MG chegou com uma vantagem de 14 segundos e um tempo de 1:57,060 sobre Felipe Augusto de Belo Horizonte, que desceu com o tempo de 2:11,220. Em terceiro, ficou Julio César de Carvalho Resende da cidade de Luziânia-GO, com o tempo de 2:11,660, acompanhado de Leonardo Setimiro, de São João Del Rei-MG com o tempo de 2:16,660 e Rafael Viana Belo Horizonte-MG com o tempo de 2:20,940.

“Na categoria Máster A” a vantagem de Paulo Henrique Ferreira, de Governador Valadares-MG foi de 15 segundos sobre Eduardo Miranda, de Belo Horizonte-MG seguido de Ricardo P. Campolina Ferreira, da cidade de Pará de Minas.

A categoria Rígida teve como Campeão Tálisson Junior F. Silva, de Itabira-MG. Ele desceu em 2:03,060, seguido por Adélio Oliveira Lima, de Mateus Leme-MG com o tempo de 2:08,940 e Darlan Roque, de Pará de Minas ficou em Terceiro Lugar com o tempo de 2:14,060.

Na Categoria Júnior a disputa foi impressionante. Heitor Gonçalves de Pará de Minas-MG conquistou a sua vitória com o tempo de 2:06,300. 40 centésimos a frente de Mateus Oliveira Diniz, de Iguatama-MG que fez um tempo de 2:06,340. Em Terceiro Lugar ficou Paulo Henrique, da cidade de Juatuba-MG com o tempo de 2:08,840.

Na categoria Juvenil, o atleta Artur Henrique, de Pará de Minas-MG venceu com 23 segundos de vantagem sobre Marcelo Willian, de Juatuba-MG. Em terceiro lugar ficou Breno L. Ferreira, de Belo Horizonte.

O Pedal entrevistou alguns atletas para saber o que eles tinham a dizer sobre a prova:

João Marri Ludolf, 5º Lugar da Elite disse que: “O trajeto era muito bom, bem feito, bem construído e que a galera caprichou nos locais”. Alto Nível.

Gerson, 10º colocado na Categoria Rígida disse “a pista estava bacana, desci com cautela e não ganhei a prova, rsrsrs”.

Mateus, 2º colocado na categoria Junior “Prova muito Fina, levei um tombo em minha ultima descida, mas ainda consegui ficar em 2º lugar”.

Bernardo Neves Campeão da prova. “Pista muito técnica, qualquer tombo é fatal, a organização foi muito boa, teve muita água, foi meu segundo campeonato na categoria Elite, meus adversários andaram muito, gostaria de agradecer a meus patrocinadores (Improl/Bike Trilha/Transition e Fabanha)”.

:: Conversa com o Organizador “Nitai Pada”

“Criei a prova com o objetivo de promover o esporte. Na próxima quero melhorar ainda mais em todos dos termos, evento muito bacana, a galera já está ansiosa para a segunda etapa. A próxima será ainda melhor”.

:: Conclusão

A prova foi muito bem organizada, trajeto bem feito e bem marcado, não faltou água, os resultados saíram sem atraso.

:: Algumas críticas

O público andava de um lado para o outro na pista, podendo provocar um acidente, um homem chegou a derrubar o aparelho de fotocélula enquanto passeava pela pista.

Faltaram banheiros químicos ao público presente.

O resgate era insuficiente para a quantidade de atletas e público. No local havia apenas uma ambulância, sem equipamentos para remoção, como Colar Servical e Maca.
Não Houve acidentes graves. Mas caso ocorre-se um? O que poderia acontecer com um atleta mal socorrido?

Ficam essas observações. Tirando isso, a prova foi show de downhill.

Texto: André Moisés


Fotos (26)

foto 0 -  foto 1 -  foto 2 -  Mais Fotos

Comentários



Relacionados