home

Tudo que aconteceu na tradicional Liège-Bastogne-Liège 2009

Andy Schleck vence no solo


30 ABR, 2009     Péricles    
     


Andy Schleck (Saxo Bank) não apenas venceu sua primeira grande corrida de forma monumental após um ataque solitário na Liège-Bastogne-Liège, ele também fez isso com muito estilo e domínio que o coloca como a próxima grande estrela do ciclismo mundial.

Abordo da sua S-Works Tarmac SL2 e as sapatilhas Body Geometry, o mais novo dos irmãos Schleck despejou toda sua força na subida "Roche aux Faucons" (Falcon's Rock), a 20 quilômetros do final, e voou como uma águia a frente do pelotão composto pelos ciclistas pré-favoritos à vitória.

A equipe Saxo Bank tinha três ciclistas no pelotão em perseguição: Frank Schleck, Karsten Kroon e Alexandr Kolobnev, o que contribuiu para deixar a porta aberta para Schleck cravar seu nome na história.

"Me senti bem durante toda corrida. O plano era atacar na subida (Roche aux Faucons), mas eu nunca imaginei que iria seguir sozinho até a meta final", disse Schleck, que ficou em quarto lugar na Liege no ano passado. "Eu consegui abrir uma vantagem de 200 metros e continuei forçando o ritmo. O time fez um trabalho excelente atrás de mim. Sem eles, a vitória não seria possível".

Schleck esperou o momento certo para o ataque, aguardando até o subida Roche aux Faucons, que foi inserida na prova no ano passado, e assim, ele conseguiu escapar do pelotão de elite, neutralizando também o ataque de Philippe Gilbert (capacete, óculos e luvas Specialized).

"Sabíamos que aquele era o lugar certo", disse Bjarne Riis, técnico da equipe Saxo Bank. "Nós fizemos uma corrida forte durante todo o dia. Nosso time fez uma corrida perfeita e toda equipe está de parabéns. Esse foi o final perfeito pelo ótimo trabalho da equipe. Nós estamos muito felizes."

Quando o ciclista, de 23 anos, atingiu a última subida na famosa ladeira Saint-Nicolas, ele estava a um minuto de vantagem faltando apenas 7 quilômetros da chegada, seu irmão mais velho Frank sabia que era a glória para o irmão e abriu uma grande sorriso para as cameras de TV belga.

O grupo de favoritos não conseguiu organizar uma busca efetiva e o restante da corrida foi pelo pódio. O escalador espanhol Joaquin Rodriguez atacou a menos de 1km da chegada e ficou com o segundo lugar, a 1 minuto e 17 segundos atrás do campeão. Davide Rebellin, campeão da Flèche Wallonne, liderou o pelotão de 35 ciclistas para conquistar o terceiro lugar do pódio.

"Me senti bem toda a semana", disse Andy Schleck que foi segundo na Flèche Wallonne, na quarta-feira. "Eu acredito que mereci vencer hoje. Para mim, Liège é a mais bonita das clássicas".

Schleck tornou-se o primeiro luxemburguês a vencer Liege desde 1954, quando teve a vitória de Marcel Ernzer. O irmão mais velho, Frank que recuperou-se da queda na Amstel Gold Race no domingo passado, ficou orgulhoso de ver o irmão vencer.

Com a poeira ainda em pé da 95ª edição da Liège-Bastogne-Liège, os ciclistas já estão de olho nas grandes Voltas da temporada. O Giro da Itália começa no dia 9 de maio em Veneza e o Tour de France será em julho.

O futuro promete ser brilhante para Schleck, que foi o 12º geral e o melhor ciclista jovem no Tour de France, no ano passado, além de ter sido o segundo no Giro 2007. Agora Andy vai ter um curto descanso para reenergizar-se até o Tour.

"Como no ano passado, eu sabia que seria difícil tentar vencer se viesse num grupo com Rebellin ou Valverde incluído, então, decidi arriscar e atacar", disse Schleck satisfeito. " O próximo grande objetivo é o Tour de France. Nós teremos que ver como a corrida se desenrola, mas todos nós estamos motivados para ir bem. Vencer aqui nos fez ficar mais ambiciosos".

O retrospecto das provas clássicas da primavera 2009, demonstra uma bela campanha dos ciclistas da família Specialized. Entre sete clássicas, contando Flèche e Ghent-Wevelgem, tiveram 7 vencedores diferentes.

Quick Step confirmou o legado e dominou as provas clássicas do norte, com vitórias no Tour de Flanders e Paris-Roubaix, com Stijn Devolder e Tom Boonen, respectivamente.

Depois foi o momento da equipe Saxo Bank com pódios na Amstel Gold Race (segundo com Kroon) e na Flèche Wallonne (segundo com Schleck) antes da grande vitória em Liège, no domingo.


Fotos (3)

foto 0 -  Mais Fotos

Comentários



Relacionados