MENU

Transmissão - Quando trocar a corrente, o cassete e as coroas

Quando mudar a corrente ? Essa é uma questão polêmica, mas o que ninguém discorda é de sua importância. Deixar de trocar a corrente na hora certa pode inutilizar suas coroas e cassete precocemente, pesando no seu bolso.

Uma das polêmicas na questão é saber quando se deve trocar a corrente. Muita gente usa a regra geral dos "1000 km", ou seja, trocar a corrente de mil em mil quilometros. O grande problema é que a durabilidade não depende somente da quantidade de uso, mas também das condições de uso e manutenção. Ou seja, se a corrente foi usada sem limpeza/lubrificação e/ou condições severas como lama, as coisas mudam.

A maneira correta de ter certeza é medindo o alongamento da corrente. Esse alongamento, ao contrário do que muitos pensam, ocorre pelo desgaste dos pinos e não pelo alongamento das laterais da corrente.

Como medir o desgaste

Existem ferramentas especiais para o trabalho. Veja nosso vídeo de como saber se a corrente está gasta.

Uma outra maneira, mais caseira, é ter guardada uma corrente nova, uma corrente com desgaste de 1% e uma corrente com desgaste de 0,5%. Aí basta retirar a corrente a ser medida e comparar com as demais, deixando todas penduradas. Todas devem ter o mesmo número de elos, claro.

Mas ainda fica uma questão: como saber se a corrente está a 1% ou 0,5% esticada ? Aí entra uma medida padrão da industria: 24 elos devem medir 12 polegadas (30,4 cm). Ou seja, uma corrente de 24 elos, com 1% de alongamento, terá 3mm a mais e uma a 0,5% terá 1,5mm a mais.

Para facilitar essa medida, que tem precisão de milimetros, é melhor usar 96 elos para as correntes de comparação. Assim, a corrente nova terá 121,5 cm, a corrente com 1% terá 12 mm a mais (122,7 cm) e a corrente com 0,5% terá 6 mm a mais (122,1 cm).

Medidas tão pequenas parecem não influenciar, mas são elas as responsáveis por você poder economizar na sua troca de transmissão. Quem define a troca do cassete é a corrente! Ela que é responsável pelo desgaste. Então é mais barato trocar a corrente antes dela esticar demais.

Atualização - O método abaixo era usado para correntes de até 9 velocidades e pode estar desatualizado.

Considerando uma configuração inicial de uma corrente, cassete e coroas novos:
- Ao medir, se a corrente tiver de 0,5% a 0,7% esticada (além do tamanho original), é preciso trocá-la. Se você trocar a corrente que estiver nessa faixa de desgaste, não será preciso trocar o cassete nem as coroas. Poderá usar outra corrente. Porém, ao trocar novamente a corrente, será preciso trocar apenas o cassete. Ou seja, dá para usar duas correntes antes de trocar o cassete.

- Se não passar dos 0,5%, dá para usar 3 correntes antes de trocar o cassete.

- Se a corrente passar dos 0,7%, é preciso trocar a corrente e cassete da primeira vez! É recomendado trocar a corrente quando ela atinge 1%. Além dessa medida existe risco de falha (ruptura ou desregulagem da transmissão).

- As coroas tem durabilidade diferente. Há quem recomende trocá-las depois de trocar 3 cassetes, mas muita gente só troca se tiver realmente dando problema, pois é fácil de perceber.

A correta lubrificação da corrente ajuda a evitar esse desgaste, diminuindo o alongamento da corrente. Veja nossos artigos sobre lubrificação para mais detalhes.


Relacionados

Comentários



Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.