home

Tour de France - Tudo sobre a competição

Glamour da 100a edição da Volta da França


25 JUN, 2013     Guiné    



O título dessa matéria remete bem o pensamento de muitas pessoas que já ouviram falar do Tour de France (em português, Volta da França), mas não conhecem bem como acontece essa competição, que tem várias batalhas paralelas dentro do próprio tour, e também suas histórias e folclores, que marcam a disputa nestes 109 anos de existência. Realizada "anualmente" e, que ainda está em sua 99ª edição, devido às pausas durantes os anos nos quais ocorreram guerras mundiais, o Tour de France chega a sua 100ª edição em 2013.

O site Pedal preparou um especial diferenciado, mostrando um pouco da história e algumas curiosidades desta que é, a maior competição do ciclismo mundial. Confira também o teaser de 2013:



O Glamour do Tour de France - 100 anos

Inicialmente, o Tour de France era uma competição quase estilo Audax Randonnée, onde os ciclistas dormiam nas beiras das estradas e não podiam receber qualquer tipo de ajuda externa durante suas seis etapas. Hoje, os competidores têm veículos de apoio com mecânicos, comida, água, etc à disposição e, claro, a divisão do Tour em mais etapas, com descanso em locais confortáveis, equipes com massagistas para os competidores e outros itens que vão muito além da nossa imaginação para uma "simples competição de bicicleta". Será?

A dificuldade extrema em seus primórdios tempos fez do Tour de France uma competição duríssima, praticamente perversa. Normalmente, menos da metade dos ciclistas inscritos completava a prova. Na segunda edição do torneio, no ano de 1904, vários competidores fanfarrões foram desclassificados por pegarem carona em um trem, em um episódio que é muito famoso até os dias de hoje.

Como é dividido o Tour de France

O Tour de France tem 19 etapas (21, se contadas o Prólogo, as provas de contra-relógio individual e por equipe) em um percurso de mais de 3 mil quilômetros que dá uma volta na França. Mas há alguns anos, etapas estão passando em países vizinhos como Bélgica e Holanda; tudo para promover esta badalada competição. Mas este ano, a competição só será na França.

Vale ressaltar que o Prólogo não é chamada de etapa. Uma mera formalidade. Este ano de 2013 também não terá o Contra-Relógio por equipe, apenas os individuais, já que as regras mudam conforme decisão da organização a cada ano. Enfim, a regra para ficar com o título é simples: o vencedor geral é aquele que faz a competição em menos tempo, somando os cronômetros de cada atleta em todas as etapas.

As camisas do Tour

Complementando seu lado folclórico, o Tour de France tem um lance de "camisas especiais" para ciclistas, até como uma forma de premiações provisórias (oficialmente paralelas). Porém, tradicionalmente menos importantes (ou secundárias) na tradição e na prática, porque elas não são provisórias e, sim, internas, uma vez em que são várias "competições dentro de uma" para aumentar o interesse, as disputas e deixar as táticas e estratégias mais complexas ao longo.

Estas camisas estão para os ciclistas do Tour de France assim como os números mais baixos no bico do carro estão para os pilotos de Fórmula 1. Por exemplo, quem tem o melhor tempo geral a partir da segunda etapa, tem direito a usar uma camisa amarela para ficar destacado dos demais. Mas há outras cores também.

As etapas planas dão mais pontos no final do que as de montanha, como forma de não embolar as disputas de montanha, amarela e verde.

Entenda cada uma delas, começando pela amarelinha.

Camisa amarela

imagem

A camisa amarela é a mais famosa e tradicional do Tour de France. Ela foi instituída em 1919 por Henri Desgrange, criador do Tour de France. A cor da camisa se deve ao fato de Desgrange também ser o fundador do jornal L'Auto (atualmente se chama L'Équipe), que tinha suas páginas nas cores amarelas. O primeiro a vesti-la foi o francês Eugène Christophe, que acabou o Tour de 1919 na terceira colocação, ou seja, não segurou a amarelinha até o final. Como já falado, quem tem o menor tempo no somatório geral durante as etapas, ganha o direito de trajá-la.

Camisa verde

imagem

Em homenagem aos 50 anos do primeiro Tour de France, em 1953 foi criada a camisa verde para o ciclista que está na primeira colocação por pontos da competição. Em cada etapa, os competidores ganham pontos de acordo com a colocação em que cruzam a linha de chegada. Quem tem mais pontos na soma geral, usa a camisa verde. Você deve estar se perguntando "mas para quê o sujeito quer pontos se o campeão é o que cumpre todas as etapas em menos tempo?" Sim, mas quando o ciclista conquista pontos, ele ganha bônus em tempo, ou seja, são tirados alguns segundos de seu tempo total no Tour, o que pode fazer a diferença lá na frente na busca pelo título. O suíço Fritz Schaer foi o primeiro ciclista a utilizar a camisa verde, enquanto o alemão Erik Zabel foi o que mais vezes a utilizou, em um total de seis.

Camisa branca com bolas vermelhas

imagem

Esta camisa é dada ao melhor competidor de escalada, ou seja, o que tem o melhor desempenho nas etapas de montanha. O ciclista que chegar ao topo de uma montanha em primeiro lugar também recebe pontos. Essa vestimenta foi instituída em 1975 por força de um patrocinador da época, a empresa Chocolates Poulain (embalagem era branca com bolinhas vermelhas), mas o melhor montanhista recebia pontos desde 1933, só não tinha vestimenta diferenciada. O francês Richard Virenque é o ciclista que mais vezes vestiu esta camisa, num total de 7. O fato curioso é que a camisa pegou e ficou uma marca registrada do Tour de France, mesmo a Poulain não patrocinando mais.

Camisa branca

imagem

A camisa branca é semelhante à camisa amarela. A diferença é que somente pode ser utilizada por ciclistas com até 25 anos completos ou a completar no ano do tour realizado. Quem tem 25 anos, mas vai fazer 26 antes de 31 de dezembro, está fora dessa disputa. Serve apenas para dar uma moral aos ciclistas mais jovens, já que o fato de ser mais novo não dá pontos extras na competição. No entanto, alguns ciclistas já realizaram a proeza de utilizar a camisa branca e a amarela no mesmo tour, são eles: Laurent Fignon (França), Jan Ullrich (Alemanha), Alberto Contador (Espanha) e Andy Schleck (Luxemburgo).

Os maiores campeões do Tour de France

*Lance Armstrong (USA) - 1999, 2000, 2001, 2002, 2003, 2004 e 2005;
Greg LeMond (USA) - 1986, 1989 e 1990;
Miguel Indurain (ESP) - 1991, 1992, 1993, 1994 e 1995;
Bernard Hinault (FRA) - 1978, 1979, 1981, 1982 e 1985;
Eddy Merckx (BEL) - 1969, 1970, 1971 e 1974;
Jacques Anquetil (FRA) - 1957, 1961, 1962, 1963 e 1964;

*Títulos protestados pela UCI após o escândalo do doping.

Conheça os campeões de todas as edições da história do Tour de France


Percurso da 100ª edição


Comentários



Relacionados