home

Testes Profissionais de Produtos - Introdução

Padrão Pedal.com.br de qualidade


13 NOV, 2006     Pedro Cury    



Veja abaixo no conteúdo relacionado todos os produtos testados!

- INTRODUÇÃO

Com muitos anos de pedal nas pernas, nossa equipe analisou qual seria a melhor forma de avaliar produtos para podermos oferecer testes realmente efetivos para nossos visitantes. Vimos testes de diversas revistas, nacionais e estrangeiras de bike ou não. Nossas referências internacionais incluiram as revistas Mountain Bike Action (EUA), Bike (EUA), Launch MTB (Canadá), solo bici (Espanha), Dirt (Inglaterra), On-Bike (Portugal), num total de 8 revistas contando as nacionais.

Existiam 3 opções para escolhermos como testar:

:: Avaliar características e dar notas

Não gostamos desse tipo de avaliação. No mountain biking existem muitos produtos e diversas modalidades. Dependendo do estilo de pilotagem do atleta, ele pode optar por usar um produto não muito recomendado para a sua modalidade. Só esse fato já deixa o sistema de pontuações duvidoso. Afinal, Uma nota 3 por exemplo, é 3 para que tipo de atleta ? E se eu tenho um estilo mais agressivo e não ligo para o peso extra ? E se sou uma atleta mais pesado ?? E quando surgir uma evolução no produto, aquele que tinha nota 3 ainda terá nota 3 ? Realmente esse sistema dá muita margem para diversas interpretações, algo que pode confundir o consumidor.

:: Avaliar técnicamente através de testes laboratoriais

Essa é a maneira de trazer os dados mais técnicos possíveis. Colocar a peça em máquinas de testes e ver quantos ciclos ela aguenta até se quebrar, ou o seu coeficiente de torção, etc. Porém, além de serem financeiramente inviáveis, esses testes podem não trazer dados úteis. Afinal, o que adianta saber que o coeficiente é X se eu não sei se isso será perceptível para mim ? A física envolvida em tudo isso é complexa, com muitos fatores que em uma análise simples não traria conclusões interessantes.

:: Avaliar de acordo com as situações enfrentadas e o perfil do usuário

É a forma que preferimos e escolhemos para nossos testes. A peça será usada em situações para que foi projetada (ou para quais pode ser interessante usá-la) e o piloto que testou colocará o seu relato. Exibiremos o perfil deste piloto no teste e suas conclusões, após testar o produto em situações reais.

- Credibilidade

Apesar de parecer uma tarefa fácil, existem alguns fatores muito importantes ao decidir como testar um produto. Nossa preocupação é usá-lo realmente nas condições em que ele deverá ser usado, tentando levá-lo as situações mais extremas para o seu uso recomendado. Credibilidade é o ponto que mais prezamos, portanto tivemos que tomar alguns cuidados, como:

:: Testar o produto através de algum atleta conceituado, extremo ou que tenha experiência com o mesmo segmento

Do que adianta testar o produto por qualquer um ? Queremos que a peça seja usada por quem tem experiência ou títulos no esporte e já tenha experimentado diversos produtos. Afinal, se agradar as exigências do profissional, irá agradar outros usuários.

Existem atletas que não possuem títulos por não gostarem de competir ou pela escassez de competições (principalmente no caso de freeride, biketrial e urban). Se um desses atletas for convocado para testar os produtos, faremos fotos que comprovem que houve um uso extremo.

Também existem produtos que não são voltados para competições e a opinião de um usuário experiente, do mesmo segmento para que o produto é destinado, é suficiente.

:: Testar o produto através de atletas não patrocinados pela marca

Isso parece óbvio, mas não é o que vemos por aí! O que adianta o atleta patrocinado falar bem do produto que usa ? Obviamente ele nunca falaria mal!

:: Testar o produto fora do seu habitat natural

Essa também parece óbvia, mas nem sempre é seguida. Peça de downhill é pra ser testada em pista de downhill e não no parque do bairro! Peça para competição é para ser testada em competição!

Acreditamos que dessa forma poderemos trazer informações realmente úteis para quem importa: o consumidor. Um produto ruim não deve ser mascarado e sim melhorado. Os testes dão chance para aquelas empresas que realmente fizeram um produto de qualidade, mostrar seu potencial.

Veja abaixo todos os produtos testados!


Fotos (2)

foto 0 -  foto 1 -  Mais Fotos

Comentários



Relacionados