MENU

Teste - Protetor de aro Vittoria Air-Liner vale a pena ?

Avaliamos e pesamos a inserção de pneus Vittoria Air-Liner para responder essa pergunta para você

Quem anda de bike em trilhas sabe que uma das melhores maneiras de ganhar tração, aderência e conforto é reduzir a pressão dos pneus. Porém, pouca pressão nos pneus, traz consequências: seu aro pode amassar / quebrar com impactos, seu pneu pode sair do aro em curvas mais fortes e se você ainda usa câmara de ar, o risco de furar por impacto (snake bite) é muito alto.

Para resolver esses problemas, entram em cena as inserções de pneu, também conhecidas como protetores de aro.

Teste Vittoria Air Liner
Teste Vittoria Air Liner

Normalmente feitas de um tipo de espuma, com formatos e densidades variadas, elas servem para proteger aros e pneus contra impactos. E então, o fabricante italiano de pneus Vittoria lançou em 2018 o Air-Liner, que chegou com a promessa de oferecer mais tração, menos furos e mais conforto. A seguir, você confere nossa avaliação completa deste produto.

Descrição do Vittoria Air-Liner

Tirando o elefante da sala: apesar da aparência, o Air-Liner é completamente diferente de um "macarrão de piscina". Primeiramente, sua espuma é muito mais densa (muito mesmo). Outro detalhe é que ela é feita com um polímero de células fechadas que evita a absorção de selante. Além disso, ele é oferecido em quatro diâmetros diferentes:

Embalagem do Air Liner
Embalagem do Air Liner

Tamanho S – Cross-Country / Marathon – de 1.9” a 2.2”
Tamanho M – All Mountain / Enduro – de 2.25” a 2.5”
Tamanho L – Enduro / Plus – de 2.5” a 2.7”
Tamanho XL – Plus / Fat – de 2.7” a 4.0”

No nosso teste, utilizamos o tamanho M, que tem um diâmetro ao redor de 4.5cm. Para se ter ideia, uma espuma de piscina tem 6,5 cm de diâmetro. O Air-Liner vem em um tamanho um pouco maior do que um aro 29 e, independente da aplicação, deve ser cortado na medida correta antes da instalação - da pra montar em pneus 29 ou menores.


Um detalhe que nos chamou a atenção foi justamente o formato em H do produto. Graças a isso, sua compressão é progressiva, já que quanto mais ele é comprimido, mais material precisa ser amassado. No "fim do curso", a parte horizontal do H funciona como uma última barreira de defesa. Essa parte horizontal ainda tem algumas perfurações para facilitar a circulação do selante.

A Vittoria ainda afirma que o produto é capaz de absorver vibrações de alta frequência, aumentando assim o conforto - mais sobre isso abaixo.

Air Liner tamanho M
Air Liner tamanho M

Outro detalhe importante é que, segundo a marca, o Air-Liner não absorve e nem reage com líquido selante (indica-se o uso de produtos sem amônia). Portanto, se você acredita que da para ter o mesmo efeito "gastando 10 reais na lojinha da esquina", já pode ir tirando o cavalinho da chuva.

Ficha Técnica

Material: Espuma de células fechadas de alta densidade não absorvente
Aplicações: Aros 29 ou menores
Peso: Entre 160g e 220g
Embalagem: Sacola com alças, Air-Liner e fita hellerman
Preço sugerido:
Tamanho S - 1.9” a 2.2” - R$ 715,68
Tamanho M - 2.25” a 2.5” - R$ 754,32
Tamanho L - 2.5” a 2.7” - R$ 764,40
Tamanho XL - de 2.7” a 4.0” - R$ 779,52

O teste

Para testar o Air-Liner, nossa ideia foi criar uma configuração de bike similar à maioria das encontradas no Brasil, mas em condições que permitissem levar o produto realmente ao limite. Para isso, utilizamos uma bicicleta hardtail com quadro de alumínio, equipada com pneus 2.35 de cross-country e aros com 25mm de largura interna. A inserção fui utilizada na dianteira e na traseira da bike.

Dois detalhes importantes: os pneus não possuem grossas camadas de proteção lateral e a bike tem uma geometria mais trail, com suspensão dianteira de 120mm e canote retrátil. Isso permitiu atacar terrenos super agressivos com uma velocidade bem maior do que uma XCzeira tradicional - a ideia foi realmente forçar os pneus ao extremo.

O teste foi realizado ao longo dos meses secos, em percursos que foram do típico estradão de terra até trilhas de enduro com muitas pedras, saltos, curvas e velocidades elevadas. De fato, escolhemos os melhores percursos para destruir rodas e pneus e tentamos ter o mínimo de cuidado possível.

Para medir a pressão, utilizamos um manômetro digital. É muito importante destacar que, a não ser que você tenha acesso a medidores de alta precisão ou equipamentos aferidos, a pressão apresentada costuma variar de aparelho para aparelho.

Proteção contra furos

De fato, esse é um dos maiores destaques do Air-Liner. Uma das trilhas que mais usamos para o teste mistura alta velocidade, trechos de single e muitas pedras de tamanho variado encravadas no chão. É uma situação em que saltar ou desviar dos obstáculos é impossível - a unica opção é atropelar tudo.

Possibilidade de andar com pneu furado
Possibilidade de andar com pneu furado

Neste cenário, a mesma bike com os mesmo pneus sempre sofreu com furos (do tipo mordida de cobra) e pancadas no aro mesmo com pressões elevadas, na casa dos 30 PSI. Com o Air-Liner, chegamos a descer este percurso com apenas 16 PSI atrás e 13 na frente - com certeza isso destruiria os aros da bike sem a proteção.

Usar a bike assim chega a ser engraçado. Em alguns momentos, depois de uma pancada mais severa, tivemos a nítida sensação de que o ar começaria a vazar a qualquer momento. Felizmente, apesar de passar por diversas situações de "agora já era", não sofremos danos nos pneus e nem nos aros - a bike passou o teste inteiro sofrendo abusos realmente grande sem sofrer furos de snake bike.

Outro detalhe é que, ao menos aparentemente, sofremos menos perfurações por objetos como galhos e espinhos. Nossa explicação para isso é que, com menos pressão, é mais difícil rasgar ou perfurar o tecido da carcaça - imagine a diferença entre cortar um pano bem esticado e um solto.

Além disso, segundo a Vittoria, o Air-Liner permite que você rode com o pneu furado por até uma hora. Não chegamos a testar isso na trilha, mas demos uma andada com o pneu vazio no asfalto sem nenhum problema.

Ao menos em teoria, a possibilidade de andar com um pneu furado é excelente, principalmente para pilotos de Enduro e DH - ao menos você não ficaria parado no meio da especial.

Tração

Com pressões menores, o pneu deforma-se mais com o peso do ciclista. Por conta disso, ele cria uma "pegada" maior. Também por estar mais macio, o pneu é capaz de abraçar mais as irregularidades do terreno. Com estes detalhes, percebemos que o ganho de tração com o Air-Liner é notável.

Vittoria Air Liner
Vittoria Air Liner

Em nossa bike de teste, a maior diferença foi percebida em subida técnicas e, principalmente nas frenagens mais intensas. Em qualquer bike, mas principalmente em uma hardtail, a aderência do pneu traseiro é fundamental para reduzir a velocidade antes de uma curva.

Com o Air-Liner, aquela situação em que o pneu quica no terreno e começa a travar - fica sensivelmente reduzida. Isso permite frear muito mais dentro das curvas e atacar o terreno com uma dose bem maior de confiança.

Vale destacar que o teste foi realizado nos meses secos, e por conta disso, boa parte das trilhas estava na condição de terreno duro com cobertura bem solta - cenário onde encontrar aderência é bem complicado, mesmo quando usamos pneus agressivos.

Conclusão: o Air-Liner oferece uma vantagem expressiva de tração na bike.

Curvas

Nas mudanças de direção e curvas, o Air-Liner provoca sensações mistas. Isso porque, ao reduzir demais a pressão, o pneu inevitavelmente vai dobrar no aro. Porém, com o Air-Liner instalado, essa torção vai apenas até o momento em que ele "trava" na inserção - sem ela, provavelmente o pneu continuaria entortando até cuspir ar e selante pelo talão - efeito conhecido como "tire burp".

Pneu deforma mas não sai do aro
Pneu deforma mas não sai do aro

Da primeira vez que você sente o pneu dobrando assim, o susto é inevitável. Porém, depois que você se acostuma, a dobrada funciona quase que como um sinal de que a bike está "encaixada" na curva. Além disso, como a pegada do pneu na terra continua sendo maior, nos pareceu possível atacar as curvas com mais velocidade.

Porém, em mudanças bruscas de direção para desviar de obstáculos na trilha, essa dobrada do pneu acaba tirando um pouco da precisão da pilotagem. Logicamente, este efeito é menor com aros mais largos.

Vale destacar que algumas libras a mais de ar também diminuíram a deformação do pneu, mas inevitavelmente acabaríamos perdendo um pouco da vantagem de rodar com pressões menores.

Com tudo isso em mente, percebemos que calibrar um pneu com Air-Liner para tirar o máximo de desempenho nas curvas da um pouco mais de trabalho, mas a vantagem pode ser real.

Conclusão: O Air-Liner oferece vantagens nas curvas desde que você calibre o pneu corretamente e acostume-se com seu comportamento.

Conforto

Logicamente, andar com menos pressão deixa a bike mais confortável, certo ? Infelizmente, ao menos para nós, isso não aconteceu por um motivo muito simples: depois de deformar em alguns centímetros, o pneu encosta no Air-Liner.

Com isso, você fica apoiado na espuma, e certamente ela oferece uma rodagem mais "áspera" do que um colchão de ar - a bike perde o "pneu", justamente uma das maiores vantagens do pneumático.


Em nosso primeiro pedal com o Air-Liner, a sensação foi tao grande que tivemos que conferir se tudo estava certo com a suspensão dianteira. No fim, acabamos tirando algumas libras de ar do garfo para tentar compensar. Infelizmente isso prejudica um pouco o comportamento em trechos inclinados, já que a suspensão dianteira afunda mais.

Além disso, o Air-Liner ocupa boa parte do pneu, reduzindo drasticamente seu volume interno de ar. Mais uma situação que deixa a rodagem mais áspera. Com isso, mesmo rodando com cerca de 8 a 10 PSI a menos do que anteriormente, a bike não ficou mais macia - bem pelo contrário.

É importante dizer que nosso pneu é um 2.35" e o Air-Liner utilizado é para pneus entre 2.25" a 2.5". Com certeza um pneu maior ou um Air-Liner menor reduziriam essa sensação, já que o pneu teria mais espaço e volume de ar para deformar-se pneumaticamente. Em teoria, em um pneu grande o suficiente, este esfeito será desprezível.

Conclusão: Ao menos em nosso caso, o Air-Liner não aumentou o conforto da bike.

Peso

Depois de cortado, um Air-Liner ficou com 198g e o outro com 200g. Para uma bike de Downhill ou Enduro, o peso adicional é irrisório, principalmente por conta das vantagens de tração, proteção contra furos e possibilidade de terminar uma especial com o pneu vazio.

Para uma bike de XC, 200g a mais por roda pode parecer muito e, se você só pedala em locais mais lisos, realmente pode ser. Porém, ao menos no pneu traseiro, a possibilidade de atacar praticamente qualquer coisa sem se preocupar é o tipo da coisa que "muda o jogo" para melhor.

Além disso, independente da modalidade, o Air-Liner permite que você use pneus mais leves e com menos proteção contra furos. Isso pode compensar uma parte do ganho de peso - é comum a versão parruda de um pneu pesar bem mais do que a leve.

Para nós, a não ser que você seja um competidor que conta todos os gramas da bike, economizar peso e sofrer mais furos não é vantagem. Até porque, o Air-Liner protege muito bem contra o pior tipo de perfuração - aquele pequeno buraquinho de snake bike acima do talão que nenhum selante consegue vedar.

Conclusão: O Air-Liner permite que você ande com mais confiança mesmo usando pneus mais leves. Porém, seu peso pode incomodar ciclistas muito ligados na contagem de gramas.

Instalação

Instalar o Air-Liner não é complicado, mas ele dificulta um pouco a colocação do pneu no aro. Na primeira montagem, sofremos um pouco para deslizar os talões para o centro do aro para permitir a montagem. Já na segunda, o processo foi bem mais rápido - um bom par de espátulas ajudou bastante.

Marcação para corte
Marcação para corte

Um ponto positivo é que a Vittoria possui um vídeo explicativo sobre a instalação do Air-Liner.

Assim como qualquer outra coisa na vida, existe uma curva de aprendizado para instalar o Air-Liner. Felizmente, ela é suave e rapidamente pegamos a mão. Quem monta um pneu tubeless de bike de estrada com certeza consegue montar um Air-Liner.

Um pouco mais de trabalho pra encaixar o talão
Um pouco mais de trabalho pra encaixar o talão

Conclusão: O Air-Liner é mais complicado de montar do que um pneu sem nada, mas isso não quer dizer que sua instalação seja difícil.

Durabilidade

A Vittoria afirma que o Air-Liner é reutilizável e sua durabilidade é de até 2 mil quilômetros em condições normais. Depois de alguns meses de uso, nosso produto não apresentou grandes deformações ou sinais de desgaste.

Além disso, conferindo o peso depois do uso, concluímos que ele realmente não absorveu selante. O Air-Liner ganhou em média 20 gramas em alguns meses de uso, o que pode ser facilmente explicado pelo selante que fica grudado nele.

Isso também indica que não é preciso ficar repondo o líquido com mais frequência do que de costume. Alguns protetores de aro são bem ruins neste quesito. Pra piorar, você só percebe que está sem selante quando o pneu fura no meio do mato e você fica a pé.

Conclusão: Acreditamos que o Air-Liner deve durar até mais do que os 2 mil quilômetros informados pela Vittoria.

Mas e ai, o Air-Liner vale a pena ?

Com um preço de cerca de 750 reais a unidade, o Air-Liner pode até parecer um investimento que não vale a pena. Porém, depois de usá-lo, acreditamos que isso está longe de ser o caso. Para sermos sinceros, simplesmente não conseguimos mais imaginar usar a bike sem o Air-Liner ao menos no pneu traseiro.

A bem da verdade, afirmamos que a inserção da Vittoria no pneu traseiro é o melhor amigo que uma hardtail pode ter. No caso das full, a vantagem pode até ser um pouco menor, mas de uma forma ou de outra ele é bastante recomendado.

Já no pneu dianteiro, principalmente por conta do efeito da "dobrada" e da redução no conforto, talvez um protetor no estilo "fita" ou um Air-Liner menor sejam opções mais adequadas.

Conclusão

O Air-Liner permite atacar trilhas com uma velocidade até então impensável. Além disso, seu nível de confiança e diversão aumentam exponencialmente, já que você passa a se preocupar com a pilotagem e não com os furos - isso para não falar no ganho considerável de tração.

No fim, existem poucas coisas tão interessantes quanto atacar uma trilha repleta de pedras com apenas 13 PSI na frente e 16 atrás pensando apenas na melhor linha a ser seguida, e não se ela passa ou não por cima de uma pedra.

Mais informações na página do Air-Liner no site da Vittoria.


Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.