MENU

Teste - Sense Impact Pro 29 2017

Fabricada pela brasileira Sense Bike, a Impact Pro é uma bicicleta de mountain biking, com quadro fabricado no Brasil em alumínio 6061 T4 / T6, com tubos butted hidroformados e geometria exclusiva - batizada de SL Race Geometry pela marca.

imagem
Sense Impact Pro 2016

Ficha Técnica

Quadro: Alumínio 6061 - tratamento térmico T4/T6 - tubos hidro formados SL. Race geometry.
Suspensão: Suntour XCR-32 RL-R 29” 100MM com trava no Guidão e ajustes preload/rebound.
Freios: Shimano Alívio M4050 hidráulico.
Alavancas de cambio: Shimano Alívio ST-M4050.
Câmbios: Shimano Alívio M4000
Pedivela: Shimano Alívio FC-M4050, 40-30-22D.
Aros: Vzan Extreme
Cubos: Shimano Alívio M4050
Pneus: Vittoria Saguaro 29x2.2
Mesa: Sense SL 90mm
Guidão: Sense SL alumínio, 31.8mm - 700mm.
Selim: Sense SL
Canote Sense SL, alumínio, 31.6mm - 400mm

Impressões Iniciais

A primeira vista, a Impact Pro se destaca pelo visual limpo, lembrando bastante uma bike de categoria mais elevada. A pintura é bem finalizada assim como as soldas, que são alisadas e aparentam um bom acabamento.

imagem
A bike em detalhes

O cabeamento não é interno e, no freio traseiro, o último suporte da mangueira foi posicionado muito perto da pinça, o que resultou em um vinco na mangueira hidráulica. Para contornar o problema, prendemos a mangueira com uma cinta plástica em um ponto um pouco mais afastado.

O quadro possui 5 anos de garantia e aparenta ser robusto. No mais, a bike chama a atenção pela montagem inteligente, que aposta em uma boa harmonia de componentes para criar um visual de bom gosto.

Componentes

A Impact Pro é equipada com mesa, guidão, canote, manopla e selim da linha Sense SL. O destaque fica pelo confortável selim que aposta na espuma fina e de boa densidade para oferecer um bom suporte para os ísquios.

A suspensão é uma Suntour XCR-32, que possui hastes de 32mm, regulagem de pré-carga da mola, controle de retorno na parte inferior direnta, 100mm de curso e trava remota.

imagem

O guidão reto tem 700 mm, uma largura que permite um bom controle sem sem largo demais para espaços apertados. De qualquer maneira, preferíamos um guidon de 720 mm como algumas outras bikes.

As manoplas feitas de espuma são relativamente duras e oferecem uma boa pegada - embora elas não possuam trava, não chegaram a girar nem na chuva.

Pesos

Realizamos uma desmontagem completa e pesagem dos principais componentes na H.Bike, oficina localizada na zona sul de São Paulo, dentro do Brooklin Bike Café.

imagem
As peças da bike

Total Divulgado: Não Divulgado
Total Aferido: 13.52 Kg
Suspensão Dianteira: 2.540 g com trava
Quadro 2.035 g

Rodas

Pneus (unidade): 690 g
Roda Traseira: 1.275 g
Roda Dianteira: 1.050 g
Par de rodas e pneus com blocagens e discos: 5.010 g

Canote com selim: 680 g
Pedivela: 1 kg

Geometria

Um dos pontos de maior destaque da Impact Pro é sua geometria - uma área em que o fabricante não teve medo de ousar. Isso porque, diferente de muitas bikes nessa faixa de preço, a Impact Pro aposta em um desenho que coloca o piloto em uma posição mais agressiva, muito próximo do que encontramos em bikes modernas de competição.

imagem
Tabela de Geometria Sense Impact Pro

Na nossa bike tamanho 17", o tubo superior efetivo tem pouco mais de 600 mm o que, combinado com a mesa de 90 mm deixa a frente longa, colocando o piloto bem deitado sobre a bicicleta. Além disso, a caixa de direção com 69,3 graus acalma a frente em situações mais técnicas. O chainstay tem 445 mm.

O Teste

Testamos a bike durante três meses em trilhas de estradão, singles e terrenos bastante agressivos, com muitos buracos, erosão e terra solta. A lama também esteve presente em muitos momentos.

No geral, a bike se destaca pela excelente dirigibilidade e por uma ótima posição para quem busca uma pilotagem mais agressiva.

Subindo

Com a frente longa, traseira relativamente curta e bons pneus, a Impact Pro sobe muito bem para uma bike com o seu peso. Nos momentos de maior explosão, a boa rigidez do quadro combinada a ótima tração dos pneus permite atacar subidas mais técnicas e inclinadas sem dificuldades.

imagem
Impact Pro subindo

Ainda no terreno técnico e inclinado, a bicicleta não exige grandes mudanças de posicionamento para tracionar ou evitar empinadas, um traço positivo que permite manter o foco na força que você está fazendo e na linha que você escolheu para escalar.

Em subidas menos inclinadas, no asfalto ou no estradão de terra, a posição de pedalada permite manter o tronco em um ângulo favorável para fazer força - outro ponto bem positivo.

Descendo

A bike enfrenta descidas de alta e de baixa velocidade com a mesma desenvoltura - mais um fruto da boa geometria e dos bons pneus. A ressalva fica por conta de uma pequena dificuldade em jogar o quadril para trás do selim em descidas extremamente inclinadas e drops - uma característica de bicicletas com a frente mais longa.

imagem
Impact Pro descendo

Com isso, é preciso esticar bastante os braços para "livrar" o selim, algo que pode ser um pouco incomodo dependendo do seu estilo de pilotagem e de sua experiencia. De uma forma ou de outra, a situação pode ser facilmente contornada com uma mesa mais curta.

Além disso, a dianteira longa posiciona o eixo dianteiro bem para frente do centro de massa do piloto, reduzindo a tendência de capotamento para frente.

Em sequencias de curvas para direções opostas de alta e média velocidade, a bike troca muito bem de direção, "surfando" a linha da trilha com uma eficiência impressionante. Em curvas com parede ela se sai melhor ainda, encaixando e deitando sem dificuldade.

Em baixas velocidades, não sentimos dificuldade em contornar curvas fechadas e cotovelos no single.

Suspensão

Para ciclistas leves, a mola da XCR-32 parece ser um pouco dura em impactos pequenos e médios. Além disso, a própria calibragem hidráulica de compressão é um pouco "forte" para pessoas leves, ressaltando ainda mais esta característica.

imagem
Suntour XCR-32

Embora isso prejudique o conforto e exija mais dos braços, a verdade é que esta característica amplia a eficiência da pedalada - algo que combina bem com a personalidade de "bike de desempenho" da Impact Pro.

Mesmo com a trava desativada, a XCR-32 movimenta-se pouco quando estamos fazendo força no pedal. Com isso, só sentimos a necessidade de travar a suspensão para pedalar em pé.

Em impactos maiores, a cinta plástica que instalamos na haste indicou o uso completo do curso, mesmo sem sentir impactos secos.

Porém, sentimos perda de eficiência em pedais molhados - indicando que os selamentos do garfo não são muito eficientes e permitem a entrada de impurezas na suspensão. Essa característica parece ser comum em suspensões Suntour XCR e também das linhas abaixo, já que tivemos a mesma dificuldade em outros testes.

Freios

O conjunto de freios Alivio M4050 hidráulicos combinados com manetes da mesma linha e discos de 160mm apresenta boa potência e modulação.

imagem
Freios da Sense Impact Pro

Os manetes são longos e podem ser apertados com um ou dois dedos, possuindo apenas regulagem de alcance.

A ergonomia é boa e o manete tem uma sensação bem sólida, permitindo boa potência e modulação em frenagens e derrapagens. Em algumas situações, sentimos uma trepidação do conjunto dianteiro, principalmente em frenagens de baixa velocidade em descidas mais inclinadas.

Transmissão

A bike vem equipada com o o eficiente grupo Alivio M4000 com três coroas e 9 velocidades na traseira. O sistema funciona sem falhas mesmo sob pressão e em nenhum momento sentimos pulos ou trocas indesejadas.

imagem
Drivetrain da Sense Impact Pro

Com coroas 22-30-40 e cassete 12-36, a Impact Pro possui uma excelente amplitude de marcha e, graças ao pinhão 36 dentes, é possível encarar quase qualquer subida com folga mesmo que você não seja muito forte.

Os trocadores 2-Way Release permitem descer os câmbios apertando ou empurrando as alavancas dianteiras. Embora o curso dos botões seja meio longo, não tivemos nenhum dificuldade em encontrar as marchas corretas e nem problemas de trocas indesejadas.

Além disso, o visual do conjunto integrado é bem suave por ter apenas duas abraçadeiras, uma de cada lado, dando um visual limpo e chamativo para o guidão.

Rodas e Pneus

Certamente um dos pontos de maior destaque da bike, o conjunto de rodas e pneus mostrou ser bem resistente a furos e impactos, criando um pacote bem confiável.

imagem
Rodas e Pneus da Sense Impact Pro

O conjunto é montado com aros Vzan Extreme 29” de parede dupla, cubos Shimano Alívio M4050 e pneus Vittoria Saguaro 29x2.2 com talão de kevlar. Embora não sejam muito leves, os Saguaro destacaram pela tração e pelo grande volume de ar, permitindo uma rodagem suave e boa capacidade de absorver irregularidades.

Nas curvas mais agressivas, eles deitam muito bem e só perdem a tração depois de muito abuso. Além disso, por serem bi-direcionais, podem ser invertidos para aprimorar a tração ou a rolagem.

Depois de embalados eles rolam bem, enfrentando estradões sem grandes dificuldades de manutenção de passo. Embora utilize travas pequenas, a tração na lama foi aceitável.

Pros

- Geometria
- Pneus

Contras

- Peso elevado do quadro

Conclusão

A Sense Impact Pro difere de muitas bikes nesta faixa de preço por conta de sua geometria mais adaptada pala pilotagem agressiva e terrenos técnicos.

imagem
Sense Impact Pro em ação

O pacote de componentes convence e funciona muito bem, demostrando que o fabricante tomou bastante cuidado para fazer uma boa seleção de peças, sendo que nenhuma delas destoa do conjunto.

Custando certa de R$3.990,00, trata-se de uma bike para o iniciante que gosta de andar forte ou para o ciclista mais experiente que não tem muito para investir, mas quer um modelo capaz de ser pilotado como bikes mais caras.

Para saber mais, acesse o site oficial do fabricante.

Piloto: Gustavo Figueiredo - Strava.

Vestuário

Bretelle ASW Active, camiseta ASW Active Hunter, luvas ASW Active Fechada e Meia Hupi Verde Labirinto

Fotos (11)

foto 0 - Gustavo Figueiredo Mais Fotos


Relacionados

Comentários

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.