Teste - Pneus Specialized 6Fattie - Ground Control 27.5 x 3.0


23 JUN, 2015     Pedro Cury     2    



Quem acompanha o Pedal, viu que tivemos a oportunidade de testar os pneus antes do lançamento, como reportamos aqui. Nessa data, a Specialized Enduro 29 era a única bike da marca compatível com o tamanho (mesmo sem ter os novos padrões de eixo), porém nesse mês a Specialized anunciou a nova Stumpjumper FSR e a Rhyme, específicas para o formato.

Para quem está perdido, publicamos um artigo sobre esses novos tamanhos de pneus aqui explicando as vantagens e desvantagens teóricas.

Para o teste antes do lançamento, tivemos pouco tempo para uma experiência mais completa e embasada. Mas desde então, ficamos com os pneus e conseguimos usá-los em muitas situações, podendo chegar a melhores conclusões.

Pressão usada

imagem
Pneus desse tamanho pedem pressão baixa - Chegamos ao extremo de colocar 11 psi na frente e 13 psi atrás
Esse ponto é de extrema importância para o desempenho do pneu. Quanto mais baixa a pressão, maiores são os benefícios de absorção de impactos e maior a tração, mas também maior a resistência à rolagem! Ou seja, vai facilitar pra descer e andar agressivamente, mas dificultar nas acelerações, subidas e retomadas.

O ponto de partida recomendado pra pressão é de 18 libras (psi). Começamos com essa pressão, mas chegamos a usar 11 libras na frente e 13 libras atrás! A pressão muito baixa ficou muito melhor na nossa opinião. Claro que tem que tomar cuidado para o pneu não "dobrar" nas curvas... e esse talvez seja o indicativo do limite. Mesmo com essa pressão, não sentimos dobrar, mas dava para sentir que esse era realmente o limite. No final das contas ficamos variando entre 13 e 15 psi.

Downhill

Entre os lugares onde testamos, uma trilha era especialmente de downhill e outro um circuito de downhill urbano do Circuito MTB de Favelas, etapa Morro do Turano.

imagem

Na trilha de downhill, foi onde sentimos a maior vantagem. Essa trilha é inclinada, conta com muitas raízes e algumas pedras. Com a pressão muito baixa, os pequenos impactos praticamente desaparecem! E o rolé fica muito mais suave e previsível! Dá pra andar mais rápido e com uma maior sensação de segurança que com pneus tradicionais. A confiança é tão grande, que dá para arriscar novas linhas e atropelar os obstáculos com menos planejamento. O que falta nessa trilha são curvas muito fechadas e de alta velocidades, assim como G-Outs, onde os pneus teriam mais chance de dobrar, situação que não conseguimos testar.

imagem

No downhill urbano, os pneus também ajudaram na questão dos impactos e foi aí que sentimos um maior problema na geometria da bike, que é de Enduro e não de downhill. Principalmente, uma geometria para rodas 29". O limite ficou mais na geometria que no pneu. Uma outra característica é que os pneus com pressão muito baixa tem uma maior possibilidade de "quicar"... sim, isso mesmo! E é algo que é preciso ficar atento quando soltar os freios, mas principalmente, é bom testar novas regulagens dos amortecedores, diminuindo a velocidade de retorno para tentar compensar um pouco.

All Mountain / Enduro - Trilhas técnicas


Quando é preciso subir e descer, a pressão muito baixa começa a ser um problema. As subidas ficam com mais tração ? Sim, mas não o suficiente para compensar a perda de rolagem. Um pouco mais de pressão, entre 15 e 18 psi já deixa a rolagem muito melhor. Em subidas mais complicadas na terra, os cravos baixos também foram uma desvantagem em alguns terrenos. Mesmo assim, subir com os pneus grandes não é tão ruim quanto parece. Se manter a aceleração e com a bike tendo marchas leves, é possível subir sem tanto sofrimento. Se as subidas forem muito técnicas, precisando acelerar para vencer obstáculos aí piora. Chegamos a fazer rolés exclusivamente de asfalto, com mais de 40 km e nesses casos os pneus são mais eficientes que pneus de downhill.

Em partes mais planas, por terem um maior peso e diâmetro equivalente ao de rodas 29", a inércia se mantêm e, como também engolem melhor os obstáculos, a sensação é mais suave. Com a pressão mais baixa, fica mais fácil de tirar a bike do chão com bunnyhops e por incrível que pareça dá pra se divertir mais que uma bike de downhill nesse sentido. Os pneus, com seus 1.040 kg, tão no meio do caminho entre um pneu de Enduro mais agressivo e um de downhill.

imagem

Na hora de pilotar mais rápido e agressivo, a desvantagem vem em curvas mais planas e fechadas. Em alguns casos é uma questão apenas de reaprender o momento certo de fazer a curva, mas em outros sentimos dificuldade em inclinar a bike, provavelmente devido ao perfil mais largo do pneu. Você sente que está fazendo mais força no guidon ao invés de simplesmente inclinar mais o corpo!

Porém, em curvas mais abertas e também de terreno mais solto, sentimos vantagem, por ter mais pneu no chão e isso até dar mais margem para travar a roda derrapando de forma controlada. No fim das contas, a conclusão é que dependendo da curva, o pneu pode ser vantajoso ou atrapalhar, realmente é preciso reaprender. Foram nas curvas onde sentimos o pneu menos previsível.

imagem
Cravos baixos: rolam melhor, mas pecam na frenagem e em alguns terrenos

Em termos de frenagem, apesar da maior grossura do pneu, os cravos são muito baixos e na hora de uma emergência, os pneus de downhill são mais eficientes. Ter mais borracha no chão e menor pressão não compensaram os cravos baixos.

Lama

Na lama não vimos vantagem dos 6Fatties em cima de pneus tradicionais. Os cravos pequenos deixam o pneu escorregadio, o que também não é compensado com o tamanho. Com muita lama, uma pneu específico é melhor.

Conclusões

Nos nossos testes, os 6Fatties se mostraram mais vantajosos em terreno bem técnico, usado com pressões bem baixas. Dependendo do perfil das curvas, eles podem se tornar uma vantagem ou um problema e também será esse ponto que vai definir o quanto podemos baixar a pressão.

Em termos de diversão, se a trilha não vai ter subidas muito inclinadas que pedem aceleração, também vale a pena usá-los, pois nos trechos planos e nas descidas a experiência vai ser boa. Ou seja, vale a pena carregar o peso extra pela diversão.

Para competições, esses pneus são mais uma ferramenta. Podem até ser vantajosos em algumas pistas de downhill e no Enduro vai depender do quão sofridas são as subidas. É uma escolha bem difícil de ser feita, é preciso experimentar.

O futuro

imagem

Lembramos que esse é um protótipo. O 6Fattie Ground Control é a primeira versão da Specialized nessa nova tecnologia. É um pneu 3.0, com cravos baixos e peso de 1.040 kg. Nessa mesma categoria, já existem outros pneus, com pesos, larguras e perfis diferentes. Compostos da borracha também podem sofrer alteração.

Além do pneu em si, também devem sofrer mudanças, a geometria da bike, as regulagens dos amortecedores e todas as novas bikes para esses pneus até agora possuem eixos mais largos (padrão Boost 148). Tudo isso pode influenciar na experiência final de pilotagem.

O que ajudaria muito na popularização, seriam as novas bikes, independente do tipo de pneu, já virem com os novos eixos mais largos. Dessa forma, os consumidores poderiam optar por usar tanto os pneus normais, quanto os mais largos. A nova Stumpjumper FSR não adotou essa solução, sendo oferecida em 3 versões diferentes - 650b, 29" e 650b+, realmente uma pena.

Vale a pena adotá-los agora ?

Se você tem uma Specialized Enduro 29, basta ter um aro compatível e comprar os novos pneus. Vale a pena experimentar, sem dúvida! Caso contrário é preciso testar a compatibilidade com a sua bike, já a montagem correta é com o eixo das duas rodas mais largos, o que precisa de um novo quadro e nova suspensão!

Vestuário
Capacete Specialized Vice, Luvas Specialized Enduro, óculos Tifosi, bermuda Bike Is My Life, Camisa Fox, sapatilha Specialized 2FO Flat.

Piloto de teste: Pedro Cury


Fotos (10)

foto 0 - foto 1 - foto 2 - foto 3 - foto 4 - Mais Fotos

Comentários


  • avatar

    Pedro Cury    Rio de Janeiro - RJ

    Pedro Cury    Rio de Janeiro - RJ

    Olá Rogério. Não é oficialmente compatível. E vai depender da sua suspensão dianteira também. Só testando pra saber. Não lembro se agora para 2017 eles lançaram um Epic já compatível com o sistema.
    3 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    Rogério   

    Rogério   

    Pode ser usado na Epic 29?
    3 mes(es) atrás - Denunciar





  • Relacionados