home

Teste - Joelheira Specialized Atlas


23 MAI, 2016     Gustavo Figuereido     2    



Com a popularização do all mountain e enduro, o uso de proteção acabou ficando um pouco negligenciado. Para piorar, nessas novas modalidades é preciso pedalar muito mais que o downhill e por muito mais tempo. Levar e vestir proteções passou a complicar a situação.

Porém, seu corpo continua sujeito a lesões. Mesmo fora de cenários de competição, andar numa bike de trail ou enduro em geral é bem mais agressivo que o rolé de cross-country e as vezes até comparável a um downhill leve. As bikes ficaram mais capazes e talvez a percepção dos pilotos quanto ao perigo, ficou menos sensível.

imagem
Teste - Joelheira Specialized Atlas

Quem já ficou semanas sem pedalar ou, no mínimo, tendo que desgrudar o lençol de uma ferida ao acordar, sabe que é bem melhor usar proteções.

A Specialized lançou a Atlas, uma joelheira muito simples e leve, inspirando conforto e ventilação. Com ela, a marca promete proteção contra abrasão e pequenos impactos, com uma camada de espuma flexível. A Atlas não possui velcros ou outros tipos de regulagem e aposta em cintas de silicone integradas para manter-se no lugar. Além disso, ela ainda conta com almofadas laterias para aumentar a proteção.

Ficha técnica

Material: VaporRize
Peso: 157g o par no tamanho médio
Forração: Espuma anti-impacto com formato anatômico
Fit: Faixa elástica e tiras de silicone

Tecnologias

VaporRize
Essa tecnologia de tecidos da marca promete atuar como um "gerenciador de suor", isto é, expulsando o suor da pele para regular a temperatura do corpo e te manter seco durante o pedal.

Primeiras impressões

A Atlas visualmente não inspira confiança! Não existe qualquer plástico duro na parte externa e mesmo a espuma de proteção interna é bem fina.

imagem
Teste - Joelheira Specialized Atlas

Também ficamos desconfiado se o ajuste seria fácil, já que não existe nenhuma tira, velcro ou algo do tipo. Inicialmente a única vantagem que se vê é realmente no peso e tamanho. Muito fácil de levar em qualquer compartimento pequeno.

O Teste

Usamos a Atlas em praticamente todos os rolés de mountain bike desde o meio do ano passado. Nossa situação era exatamente a que comentamos: Não usávamos porque "levar a joelheira para um rolé de all mountain é muito trabalhoso".

A falta de ajuste em nenhum momento foi um problema e isso impressionou. Cada lado da joelheira é específico e moldado para se adaptar perfeitamente a sua perna. A parte do elástico com silicone vai até o meio da coxa e a parte de trás, vazada, tem um elástico que a deixa mais justa. Em absolutamente nenhum rolé que fizemos, a joelheira girou ou abaixou, nem mesmo durante o Brasil Enduro Series, que durou mais de 5 horas.

O fato de não se mover não é por ser apertada. Usamos o tamanho M e em nenhum momento sentimos qualquer incomodo, mesmo nos pedais longos. Simplesmente você esquece que está vestindo joelheiras e é isso que achamos o mais importante, já que você pode sair pra pedalar com ela vestida. A ventilação também não foi um problema - É como usar uma bermuda de lycra um pouco mais comprida e ainda com uma parte de trás aberta.

imagem
Brasil Enduro Series 2016, etapa Campos do Jordão. Foto: Rodrigo Philipps

A a proteção ? Afinal, esse é o único motivo de usar uma joelheira! É difícil dizer o quão efetiva é a proteção da pequena espuma interna. Sim, caímos... e caímos algumas vezes com a Atlas. E batemos o joelho! Porém, até agora não foi nenhuma queda realmente crítica, em uma rock garden ou batendo diretamente em uma árvore. Certamente a Atlas nos salvou de alguns ralados ou até algo pior, mas realmente é difícil dizer sua efetividade em uma situação mais crítica. De qualquer forma, não estaríamos confiantes em usar no downhill.

Alguns consumidores relataram que algumas partes da Atlas acabam descosturando com o tempo. No nosso quase um ano de uso, isso não aconteceu. Existem algumas pontas maiores das linhas de costura expostas, mas sem efetivamente ter partes soltando. Talvez tenha sido um acabamento menos cuidadoso. Para qualquer roupa, é preciso sempre seguir o manual de lavagem e no caso da Atlas pode-se lavar em maquina, mas com água fria.

Pontos positivos

Conforto mesmo pedalando
Peso / Tamanho

Pontos negativos

Poderia ter proteção D3O

Conclusão

A Atlas fica como uma excelente opção para quem não pedala com joelheiras por falta de conforto ou praticidade. Ela é super leve e confortável, ao ponto de você esquecer que está usando. Certamente ela vai te salvar de ralados, mas talvez não segure as exigências de situações mais críticas.

É um produto que entrou na nossa lista de essenciais para um rolé de all mountain e gostaríamos muito de ver uma nova versão espumas inteligentes como D3O.

Piloto de Teste
Pedro Cury (Strava)


Fotos (4)

foto 0 -  foto 1 - Pedro Cury foto 2 - Pedro Cury Mais Fotos

Comentários

  • avatar

    Specialized Brasil   

    Specialized Brasil   

    Joelheira Atlas a partir de meados de junho nas lojas Specialized!
    1 ano atrás - Denunciar


  • avatar

    ltadeu70    Brasília - DF

    ltadeu70    Brasília - DF

    Preço? Onde achar?
    1 ano atrás - Denunciar




  • Relacionados