home

Teste - Freios Avid Elixir XX World Cup 2012

Conheça o freio do ouro olímpico 2012


11 SET, 2012     Pedro Cury    



Produzindo freios desde o começo da década de 90, a Avid sempre foi inovadora. Em 92 lançou o freio mais leve do mundo, na época ainda um cantilever. Depois disso ficou famosa por trazer diversas inovações como ajuste da altura das manetes de forma rápida com um botão, sistema de alinhamento de pinça (cáliper), ajuste rápido de pastilha, entre outras coisas.



Testamos dessa vez o Avid Elixir XX World Cup que é uma versão ainda mais refinada do Avid Elixir XX. O grupo XX conta com componentes das marcas SRAM, Avid, Truvativ e Rock Shox, sendo produtos focados para competição de cross-country. Alguns componentes XX também levam o selo World Cup, pois são ainda mais leves. Esse freio é atualmente o campeão Mundial, campeão da Copa do Mundo de XCO e ainda foi medalha de ouro nas Olimpíadas de Londres.

Ficha Técnica


Peso do freio traseiro: 203g (conduíte com 182 cm)
Peso do freio dianteiro: 186g (conduíte com 83 cm)
Peso do rotor de 160mm: 98g
Peso da abraçadeira para Câmbio: 25g
Peso da abraçadeira simples: 9g
Peso dos parafusos do cáliper / adaptador (4 unidades): 12g
Peso do adaptador traseiro: 17g
Peso do adaptador dianteiro: 14g
Peso dos parafusos do rotor (6 un): 7g
Peso do conjunto completo (par, com rotores 160mm e abraçadeiras MatchMaker): 704g

Tecnologias

Deep Stroke Modulation - Essa tecnologia promete dar uma maior modulação na frenagem, ou seja, deixar o piloto mais em controle para frear sem travar os freios.

Óleo DOT 5.1 - O óleo DOT 5.1 demora quase 3 vezes mais para ferver do que óleo DOT 4. Como o calor é o maior inimigo de qualquer sistema de freio, foi escolhido esse óleo para uma melhor performance em condições extremas.

Reservatório Integrado - Com a tecnologia TaperBore foi possível integrar o reservatório e o cilindro principal junto com as manetes para criar uma peça mais compacta e leve.

Compatível com MatchMaker X - Para tirar peso e diminuir abraçadeiras no guidom, com o sistema MatchMaker X é possivel integrar na mesma abraçadeira alguns modelos dos freios Avid, passadores SRAM e travas de suspensão RockShox.

Power Reserve Geometry - Essa tecnologia, já presente em outros modelos, traz o pivô da manete para bem perto do guidom. Com isso, seu dedo tem um movimento mais natural durante a frenagem e não tem a tendência de escorregar para fora da manete. Além disso, permite uma alavanca maior, precisando de menos força para acionar a frenagem.

Tecnologia Taperbore - Esta tecnologia da Avid está presente já há 3 anos nos freios Elixir e Code. É um sistema em que o pistão da manete é cônico, prometendo maior progressividade e controle na frenagem, consequentemente melhor modulação, além de ser mais leve e mais forte.

A versão World Cup não conta com ajuste da altura da pastilha como no XX normal e o ajuste da altura da manete é apenas com chave allen e não por um botão externo. Algumas pessoas podem estranhar porque o modelo mais topo de linha não conta com essas facilidades. O motivo é o peso. Todos esses ajustes aumentam o peso final do produto, que é algo que os competidores sempre querem evitar.

Também não estão presentes as arruelas em "meia-lua" que eram usadas para alinhar mais facilmente o cáliper com o rotor (tecnologia Tri-Align), também por uma questão de peso.

Dicas de uso

Mesmo já conhecendo produtos similares, é sempre importante ler o manual de instruções. O XX World Cup só pode ser usado com pastilhas orgânicas e não com pastilhas com composto metálico ou com base em aço. Caso seja usada a pastilha errada, o sistema pode aquecer, devido ao volume menor de óleo no reservatório e o freio pode travar ou parar de funcionar. Cometemos esse erro e realmente a manete ficou alta.

Outro detalhe importante é que o óleo a ser usado deve ser somente o DOT 5.1. Outros óleos, mesmo o DOT 4 podem gerar o aquecimento do sistema.

O Teste

Para testar um freio de competição, ninguém melhor que um competidor. Nosso piloto de teste foi Igor Ramon, que é vice-campeão estadual de XCO sub-30 e também vice-Campeão do Montanha Cup e Lagos Cup na mesma categoria. Os freios foram usados na 4a etapa da Copa Internacional de MTB em Congonhas e na Copa Agulhas Negras de MTB, além de em diversos treinos.

imagem

Sobre o funcionamento, somente pontos positivos. O freio é forte para as situações esperadas no cross-country, mas também possui uma ótima modulação. Nada a reclamar nesse ponto. Foi possível testar em diversas situações em que o freio é essencial, incluindo as competições, como pode ser visto no vídeo.

Também não tivemos nenhum problema com ergonomia e ajustes no guidom. Foram usados passadores SRAM XX, então conseguimos usar o encaixe MatchMaker. A trava da suspensão no guidom, que não é MatchMaker, também não teve nenhuma incompatibilidade.

Um detalhe que incomodou nosso piloto foi o barulho ao frear. Os XX World Cup não são 100% silenciosos, mesmo em condições secas. Isso não atrapalhou em nada o funcionamento, mas em algumas situações de competição, esse barulho vai "avisar" ao outro competidor que você está chegando, podendo ser prejudicial. Não são os mais barulhentos do mercado, mas também não são silenciosos. Questionados sobre isso, a Avid respondeu que o barulho depende de vários fatores, como umidade, alinhamento e peso do atleta, mas admitiu que muitas vezes um pequeno barulho está presente.

Outra coisa que é preciso ter em conta, é que o ajuste da altura da manete funciona por um parafuso allen pequeno é bem próximo a alavanca de frenagem. Como o espaço é muito pequeno, a maioria dos canivetes de chaves não conseguem ser encaixados. Então é preciso sempre verificar esse ajuste antes de andar ou carregar uma chave allen individual.

Os Avid receberam muitas críticas no inicio do ano sobre sua confiabilidade. Foram relatados episódios em que o freio parava de funcionar com eficiência. A empresa identificou o problema e esse novo modelo já veio totalmente reformulado. As novidades são a troca do material do corpo do manete, de magnésio para alumínio, e o reprojeto do cilindro mestre, evitando as falhas que ocorreram em algumas unidades.

imagem

Conclusão

Os Avid Elixir XX World Cup foram feitos para competidores de alto nível. A facilidade dos ajustes externos foi trocada pelo benefício de ter um peso ainda menor. Não são os freios mais leves do mercado, mas possui um dos melhores equilíbrios na relação Força X Modulação X Peso. Com a reformulação do produto, a Avid promete ter sanado a instabilidade no funcionamento, o que confirmamos no nosso teste.

Pontos Positivos

- Força
- Modulação
- Baixo peso

Pontos Negativos

- Barulho ao frear
- Encaixe estreito para regulagem da manete

Garantia

A garantia é de 2 anos, desde que em acordo com os termos que podem ser vistos em http://www.proparts.esp.br/servicos/politicas-de-garantia-sram.


Fotos (22)

foto 0 -  foto 1 -  foto 2 -  Mais Fotos

Comentários





Relacionados