home

Strava é utilizado para banir bicicletas de trilhas na Califórnia


5 MAI, 2016     Gustavo Figueiredo     6    
     


Diferente do Brasil, onde basicamente todas as trilhas são abertas e podem ser frequentadas por qualquer tipo de veículo ou pedestres, nos Estados Unidos existe uma divisão bastante clara sobre o uso de boa parte das trilhas. Em algumas, veículos motorizados são permitidos, em outros, apenas pedestres. Em algumas, porém, o uso pode ser compartilhando entre pedestres, ciclistas e pessoas a cavalo, e é justamente nestas onde surgem os maiores conflitos entre usuários.

imagem


Na Califórnia, mais precisamente nas trilhas preservadas de Los Alto Hills, dados de segmentos do Strava foram utilizados para proibir o ingresso de bicicletas em alguns locais. Isso aconteceu porque, com o uso de informações do aplicativo, foi possível verificar que muitos estavam ultrapassando o limite de velocidade no local, que gira em torno de 30km/h. Segundo a argumentação do grupo que gerou a denúncia, ciclistas em alta velocidade podem facilmente assustar um cavalo e pneus derramando no solo delicado podem causar erosão.

A expulsão dos mountain bikers foi aprovada por unanimidade pelo conselho local e a comunidade de ciclistas não apresentou nenhuma oposição. Segundo esta reportagem, o caso de Los Altos Hills abre um precedente para que este tipo de ação torne-se mais comum.




Comentários

  • avatar

    LucianoBsB    Taguatinga - DF

    LucianoBsB    Taguatinga - DF

    Entendo seu comentário, Pedro, e também concordo em parte. Concordo que deveria haver alguma forma de debate para se definir o tipo e a forma de utilização de espaços destinados ao público. E o uso deve ser incentivado. Mas defendo também que, independentemente desse eventual debate, a regra definida para o uso desses espaços deve ser obedecida e a regra é que aqui isso não acontece. Se a regra é injusta, não é o desrespeito a ela que legitima o seu uso. Ao contrário, torna ainda mais ilegítimo e reforça a razão da proibição. O tom da minha crítica se deve ao fato das pessoas legitimarem uma injustiça com outra injustiça, quando na verdade deveriam buscar o debate e os mecanismos de conscientização para melhorar o uso e, consequentemente, quebrar as barreiras para ampliar o acesso. E aqui fazemos tudo ao contrário. O acesso à trilha é proibido, se invade. Se se pensa que uma fazenda é improdutiva, se esbulha a posse do proprietário. É trilha, prédio público, privado, escola... tudo invadido. O exercício das próprias razões porque se acredita ter razão não é legal e cria a intolerância que só alimenta um círculo vicioso...
    3 ano(s) atrás - Denunciar


  • avatar

    Pedro Cury    Rio de Janeiro - RJ

    Pedro Cury    Rio de Janeiro - RJ

    Luciano, concordo em parte... o maior problema que vejo é que as vezes quem tem o poder de proibir, não pensa no contexto todo e prioriza esportes que prefere. Isso não acontece tanto lá fora, mas aqui no Rio, cidade olímpica e que abriga uma das maiores (ou a maior) floresta urbana do mundo, de uma hora pra outra todas as trilhas foram proibidas para bicicletas. Não se pensou em ter horários, rodizio de trilhas e até algum período de descanso... apenas proibiram com o argumento de preservação ambiental... mas caminhantes que jogam lixo, picham e arrancam plantas pode ? Enfim, são contextos bem diferentes e puxei o assunto um pouco pra outro lado... O que quero dizer é que deve-se pensar no contexto e haver um uso consciente de todos os grupos...
    3 ano(s) atrás - Denunciar


  • avatar

    LucianoBsB    Taguatinga - DF

    LucianoBsB    Taguatinga - DF

    Parece um pouco extremo, mas é a regra e tem os seus motivos para ser assim. País que tem regras e que a população respeita é outro nível. Aqui seria aquele mimimi reclamando da arbitrariedade da norma e sempre iria ter um zé colmeia dando um jeitinho de dar uma volta na proibição. O tráfego das bicicletas tem um impacto ambiental, pode não ser relevante em algumas localidades, mas em outras faz um estrago considerável e esse uso deveria ser mais consciente. Mas não é o que ocorre. Sem tem gente que até hoje joga lixo em trilha. O que dirá trafegar onde não pode. Com motos então, nem se fala. Os motoboys de trilha, acham que o cerrado é lugar de rali e detonam. Andam com tudo, quase atropelando pedestres e ciclistas que estão fazendo as trilhas e os morros onde eles costumam passar vão ficando cada vez mais erodidos ao ponto de não dar mais para passar. Quando nem eles conseguem mais passar naquela localidade, abandonam e vão destruir outro lugar. E por conta disso o que tem de terra particular em que os donos vetaram ciclistas e motoboys de trilha não está no gibi... Bem que essa moda poderia pegar aqui...
    3 ano(s) atrás - Denunciar


  • avatar

    BrunoPinguim   

    BrunoPinguim   

    Se existe regras, elas devem ser seguidas ! Infelizmente por mal uso de uns, todos pagam o pato.
    3 ano(s) atrás - Denunciar


  • avatar

    swoda   

    swoda   

    Eles tem razão mesmo. É comum em pistas em que frequentam pedestres e ciclistas e que tem velocidade máxima estabelecida a gurizada ultrapassar esta velocodade e muito.
    3 ano(s) atrás - Denunciar


  • avatar

    BALOG    São Paulo - SP

    BALOG    São Paulo - SP

    Infelizmente os caras tem razão...
    3 ano(s) atrás - Denunciar




  • Relacionados