home

SRAM Eagle AXS 2019 - Fabricante apresenta novos grupos eletrônicos de 12 velocidades

Em apresentação mundial, fabricante norte-americano apresenta seus novos grupos eletrônicos


6 FEV, 2019     Gustavo Figueiredo     3    



Durante o ano passado, vimos em algumas etapas da Copa do Mundo de MTB XCO o atleta Nino Schurter utilizando o que parecia ser uma versão eletrônica do Eagle. Ontem, em um lançamento feito simultaneamente ao redor do mundo, a SRAM apresentou os grupos XX1 Eagle AXS e o X01 Eagle AXS - mais do que dois novos grupos, o AXS é um eco-sistema que envolve vários componentes, permitindo o uso mesclado inclusive com componentes da estrada da linha eTap AXS, apresentada na mesma ocasião.

SRAM XX1 AXS

Foto 70891
Novo XX1 Eagle AXS

Com cage de carbono e peças de titânio, o XX1 AXS conta com diversas tecnologias já presentes na versão mecânica do grupo, porém com diferenças óbvias como o acionamento eletrônico totalmente sem fios e o novo acabamento em arco-íris. O modelo tem seu uso indicado para provas de cross-country.

SRAM X01 AXS

Foto 70890
Novo X01 Eagle AXS

Versão mais robusta com cage feito em alumínio e com uso indicado para enduro e pedais mais pesados. Nesta versão, o acabamento do cassete deixa de ser em arco-íris. O acabamento ainda pode estar presente na corrente, mas existe também uma versão escura do componente. Vale destacar que, tanto para o X01 quanto para o XX1, a construção básica dos câmbios segue largamente inalterada, com a mesma tecnologia de trava Roller Bearing Clutch 3, por exemplo.

Desengate de sobrecarga - Com esta tecnologia, a SRAM promete aumentar as chances de sobrevivência do câmbio em caso de impacto diretos. Com ela, o componente desengata seus mecanismos internos em caso de acidentes, preservando assim câmbio e gancheira. Na hora de voltar a pedalar, ele volta a funcionar automaticamente.

Foto 70892
Foto 70893

Trocador - Os trocadores presentes em ambos os grupos apresentam um desenho que segue a linha da SRAM. O modelo possui duas alavancas, uma para o dedão e outra para o indicador, sendo que a segunda ainda pode ser acionada com o indicador fechado - desenho que permite baixar as marchas durante um sprint. Os trocadores utilizam baterias convencionais como as encontradas em relógios e cintas cardíacas.

Foto 70897
Foto 70896

Baterias - A bateria utilizada pela SRAM é a mesma para todos os componentes, seja ele um câmbio dianteiro, traseiro ou canote. Com isso, as chances de você ficar a pé durante um pedal acabam sendo reduzidas, já que bastaria tirar a bateria do canote para voltar a fazer um câmbio traseiro funcionar. Vale destacar que trata-se da mesma bateria presente no eTap antigo de 11 velocidades.

Foto 70895

Além disso, por pesarem apenas 25g e terem fácil instalação, é plenamente possível levar uma bateria reserva com você. Apesar disso, a SRAM afirma que as baterias dos câmbios tem uma autonomia de mais de 20 horas de uso. Um detalhe interessante é que, quando o câmbio fica muito tempo parado, ele entra em um mode de hibernação que economiza a bateria.

Aplicativo

Um dos destaques do novo grupo certamente é o aplicativo. Aqui, percebe-se que o fabricante fez um esforço extra para entregar algo realmente novo e interessante. Segundo a marca, os grupos podem ser instalados facilmente sem o uso de nenhum programa, bastando ligar tudo, ajustar os parafusos limitadores e sair para pedalar.

Foto 70894

Porém, o aplicativo para celulares Android ou iPhone promete customizar profundamente a experiência do usuário, principalmente graças à sua capacidade de adaptar diferentes botões para diferentes funções - inclusive permitindo misturar componentes de MTB com os de Estrada e, de quebra, controlar o novo canote retrátil eletrônico RockShox Reverb.

A novidade torna possível, por exemplo, utilizar os botões do trocador acionados simultaneamente para subir e descer o banco da bike. Vale destacar que, apesar do canote ter seu próprio gatilho, a tecnologia permite criar um cockpit incrivelmente limpo, apenas com um conjunto de alavancas presente.

Para mais informações, acesse o site da SRAM.


Comentários

  • avatar

    Fabio    São Paulo - SP

    Fabio    São Paulo - SP

    Pedro, pergunta para Proparts por que o cage do XX1 abraça mais a roldana inferior e o modelo X01 não.
    13 dias atrás - Denunciar


  • avatar

    Rodrigo   

    Rodrigo   

    Sepultaram a shimano.
    14 dias atrás - Denunciar


  • avatar

    João   

    João   

    Vale destacar que, apesar do canote ter seu próprio gatinho
    14 dias atrás - Denunciar




  • Relacionados