home

Specialized Epic 2018 - Mais leve e com Brain 2.0


2 JUL, 2017     Pedro Cury     7    



Com competições de cross-country cada vez mais técnicas, a Specialized resolveu fazer uma grande reformulação na sua full suspension de competição. A nova Epic tem um quadro totalmente redesenhado para ser Rider-First Engineered, com uma nova geometria, com o sistema Brain totalmente novo, além de uma nova plataforma de suspensão.

imagem

Suspensão com sistema Brain 2.0

A suspensão Brain 2.0 está com o acionador mais próxima do eixo, onde o momento da inércia acontece, criando um sistema mais responsivo. Outro detalhe interessante é que agora a mangueira de óleo não sai do shock e vai até o Brain - no modelo atual o próprio Manfu leva o óleo de dentro do shock para uma mangueira que leva o fluído até o Brain - eliminando os pontos de fricção com o quadro, curvas e encaixes desnecessários, melhorando o fluxo do óleo.

imagem

Também foi alterado o encaixe da mangueira, tirando qualquer problema de fricção contra o quadro e fazendo com que seja a versão Brain mais discreta já feita. As mangueiras são roteadas diretamente através da extensão da suspensão.

Quadro Redesenhado e mais leve

Rider-First Engineered é a tecnologia apresentada na bike de estrada Tarmac, e traz layups e formatos de tubos de carbono únicos para cada tamanho de quadro. Isso permite uma mesma experiência em qualquer tamanho, seja S ou XL.

imagem

Foi possível também reduzir 240 gramas na traseira (economia de peso de 39%), e até 525 gramas a menos no quadro. Isso seria o equivalente a remover totalmente a tecnologia de suspensão Brain, a extensão da suspensão, alguns espaçadores e as peças dos pivots.

Geometria Moderna

Foi aumentado o alcance do guidão para criar uma dianteira mais longa e mais estável. Para manter a posição do ciclista consistente com o que se tem hoje, foi encurtado o comprimento da mesa, o que também confere uma pilotagem mais rápida.

imagem

O ângulo de direção foi aberto em 1.5º ficando em 69.5 graus. A marca também mudou os offsets de garfos, até chegarem no que ofereceu o melhor equilíbrio entre estabilidade e pilotagem ágil, deixando-lhe com 42mm.

Nova Traseira

Foram removidos os pivots da traseira nesta nova plataforma, e esta decisão economizou 240g (39%) somente na traseira. Isto, juntamente com a nova suspensão Brain, permitiu melhorar muito o desempenho geral da bike, além de economizar até 525g em alguns quadros - como era de se esperar, o modelo atual utiliza o padrão de eixos boost.

imagem

A nova Epic é uma bike de pivot único. No entanto, foram projetadas áreas de flexão na corrente e nas rabeiras superiores para simular o desempenho de um sistema FSR. Foi também projetada a partir de uma transmissão 1x para se ter um desempenho melhor sob as forças das pedaladas.

A remoção dos pivots também criou uma traseira mais rígida, e, é claro, isso significa uma maior transferência de potência.

imagem


Veja em breve nossas primeiras impressões da bike na trilha.


Comentários

  • avatar

    Roberto   

    Roberto   

    E a S-Works Epic hardtail teve mudança em relação 2017?
    2 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    Sanzio Antonio   

    Sanzio Antonio   

    As 2017 o centro já era de rosca, mas usando o adaptador pressfit...
    2 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    Fabio   

    Fabio   

    Ainda bem.
    2 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    jose aurelio    

    jose aurelio    

    ficou top
    2 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    Cebo    São Paulo - SP

    Cebo    São Paulo - SP

    Sim, o central voltou a ser de rosca.
    2 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    Fabio    São Paulo - SP

    Fabio    São Paulo - SP

    O movimento central voltou a ser de rosca?
    2 mes(es) atrás - Denunciar




  • Relacionados