home

Shimano registra patente de caixa de marchas que pode mudar o mercado

Fabricante japonês registra possível nova tecnologia que, ao menos em teoria, poderia significar o fim dos câmbios como conhecemos


8 NOV, 2019     Gustavo Figueiredo     5    
     


Se você parar para observar por apenas alguns segundos, vai reparar que o sistema atual de câmbios de bicicleta não é a coisa mais eficiente do mundo. Afinal, apesar de exigir total precisão para funcionar perfeitamente, um câmbio é algo relativamente suscetível a impactos e aos elementos. Levando em conta os atuais grupos de 12 velocidades com cassetes de 50 dentes, que deixam o cage bem baixo e perto do solo, o problema fica ainda maior - até por isso, muitos especialistas acreditam que o atual sistema está próximo ao limite racional de desenvolvimento.

Foto 73775
   Shimano

Porém, soluções como as caixas de marchas estão longe de serem perfeitas, principalmente por conta do peso adicional, do arraste excessivo e da ineficiência comuns neste tipo de produto. Porém, uma nova patente registrada recentemente pela Shimano pode mudar completamente este cenário.

Caixa de câmbio Shimano

Embora existam algumas caixas de câmbio no mercado, um dos grandes fatores limitantes deste tipo de tecnologia é justamente sua compatibilidade com o quadro, já que ele deve ser projetado especificamente para receber o componente. Por isso, uma caixa da Shimano seria um grande passo, já que os grandes fabricantes teriam um motivo muito maior para investir em compatibilidade - alias, olhando para as imagens da patente, aparentemente o novo produto encaixaria-se no mesmo padrão dos sistemas de pedal assistido STEPS, o que por si só já seria 90% do caminho andado.

Foto 73776
   Shimano

Outro detalhe interessante é que, diferente de caixas que apostam em engrenagens como as Pinion, o modelo da Shimano utilizaria dois cassetes internos ligados por uma corrente tensionada por um guia. Porém, neste caso, os cassetes moveriam-se horizontalmente, com as trocas sendo realizadas com eles movendo-se de um lado para o outro com a ação de um sistema eletrônico ou mecânico - com isso, o chain-line seria sempre perfeito, garantindo o mínimo de perda de energia e desgaste.

Foto 73777
   Shimano

Ao todo, segundo o desenho, o sistema da Shimano teria um total de 13 velocidades, resultado da combinação de seis das sete marchas de um cassete combinados com mais duas do segundo cassete - uma das marchas do primeiro cassete só poderia ser utilizada com uma das coroas do segundo. O modelo apresentado teria uma amplitude de 470%, um pouco menos do que os sistemas de 12 velocidades atuais.

Foto 73778
   Shimano

Segundo a documentação, a novidade poderia ser apresentada em versões para estra e para trilhas, mas modelos com suspensão integral exigiram um tensionador de corrente. Para completar, a patente sugere que os componentes da nova caixa de cambio teriam pequenos furos e texturas para segurar o lubrificante, reduzindo ainda mais o arraste e o desgaste.

Link para a patente completa da caixa de câmbio da Shimano.


Comentários

  • avatar

    HUGO MARCIANO LEITE   

    HUGO MARCIANO LEITE   

    CVT para bicicletas? Kkkkkk
    2 dias atrás - Denunciar


  • avatar

    Carlos    

    Carlos    

    Tem a bike Honda que já fez isso
    7 dias atrás - Denunciar


  • avatar

    Daniel Filho   

    Daniel Filho   

    Não é mais fácil refinar o Alfine pra montain bike?
    7 dias atrás - Denunciar


  • avatar

    azazel66    Jóia - RS

    azazel66    Jóia - RS

    mas um tensionador SS já seria o suficiente... a chance de acertar algo já é bem irrisória.
    7 dias atrás - Denunciar


  • avatar

    Fabio    São Paulo - SP

    Fabio    São Paulo - SP

    Se precisar de tensionador externo dá na mesma
    7 dias atrás - Denunciar




  • Relacionados