home

Santa Cruz Bronson 2019 chega com desenho totalmente renovado


4 JUL, 2018     Gustavo Figueiredo     4    



Equipada exclusivamente com rodas 27.5 ou 27.5+, a nova Santa Cruz Bronson é uma bike indicada para trail pesado ou enduro que aposta em um projeto totalmente renovado para tornar-se ainda mais eficiente. Logo de cara, a primeira coisa que se nota é o reposicionamento do shock, que agora fica sobre o movimento central e não no tubo superior - um desenho que a Santa Cruz inaugurou em 2017 com a nova Nomad.

Foto 68564
Foto 68566

Segundo a marca, o reposicionamento do shock permite novas possibilidades de ajustes na geometria da suspensão, melhorando ainda mais as características de funcionamento do VPP - sistema que aposta em dois links contra-rotativos para movimentar a balança. Com isso, o modelo oferece 150mm de curso na traseira e 160mm na dianteira.

Foto 68567
Foto 68565
Foto 68570

Ao todo, serão nove modelos disponibilizados, contando com quadros de carbono mais simples (C) e topo de linha (CC), além de opções em alumínio. Os modelos mais avançados serão equipados com grupo XX1 ou XTR e rodas Reserve. Todas as bikes podem ser equipadas com pneus normais ou plus até 2.8'', contando com canote retratil com cabeamento interno, cinco tamanhos e garantia vitalícia.

Nova geometria

Assim como a grande maioria das bikes apresentadas nos últimos tempos, a Bronson também ficou mais longa e relaxada. Porém, diferente de outras marcas, a Santa Cruz parece ter "segurado o freio" nos números, principalmente no quesito alcance (reach) - o que na verdade pode ser um ponto positivo, já que bikes extremamente longas também tem suas desvantagens.

Foto 68577

Como a Bronson pode ser usada com pneus normais ou plus, existem duas opções de geometria ajustadas pelo chip: Hi e Low. Na posição Hi, indicada para pneus normais, ela tem 436mm de alcance no tamanho M - números que podem até ser considerados conservadores para um modelo desta categoria.

Foto 68575
Foto 68573

Por outro lado, a caixa de direção é relativamente relaxada, ficando em 65.4 graus. A traseira fica na média, batendo 429mm, com o entre-eixos atingindo a marca de 1.214 - nem super curto e nem super longo. Mantendo a capacidade de escalada da bike, temos um tubo de selim com 75.3 graus de inclinação.

Vídeo de apresentação



Para mais informações, acesse o site da Santa Cruz Brasil, que também faz vendas diretas para o consumidor.



Comentários

  • avatar

    Flavio Martins   

    Flavio Martins   

    Parece ser maravilhosa. Tipo a nova Nomad mais leve. Gostei muito.
    5 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    Zetoin    

    Zetoin    

    Tenho uma 26 e garanto que já matei muita 29??
    5 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    Cebo    São Paulo - SP

    Cebo    São Paulo - SP

    Queria eu ter uma bike dessas com rodas mortas 27,5 de fibra de carbono. rrsrsrs
    5 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    edd    Brasília - DF

    edd    Brasília - DF

    Uai, mas 27 não é um formato morto?, segundo vários especialistas por aí?

    5 mes(es) atrás - Denunciar




  • Relacionados