home

Programa do governo promete dobrar malha cicloviária no ES

Toda região da Grande Vitória será beneficiada


20 NOV, 2013     Péricles    



O governo do Estado apresentou na semana passada o Programa Cicloviário para a região metropolitana da Grande Vitória. Entre as promessas estão 70 estações de bicicletas públicas compartilhadas em Vila Velha, Vitória, Serra e Cariacica. Ao todo, a previsão é oferecer 700 bicicletas públicas à população.

Para utilizar o serviço, o ciclista deverá pagar R$ 5 pelo credenciamento diário; R$ 10 para o credenciamento mensal (sem o cartão do Sistema Transcol) e R$ 10 anuais para quem possuir cartão do Sistema Transcol.

Com o serviço, o ciclista poderá realizar jornadas de até 45 minutos gratuitos com intervalo entre elas de no mínimo de 15 minutos. Caso ultrapasse os 45 minutos o ciclista pagará um excedente de R$ 5,00.

O programa prevê 24 estações em Vitória, 15 na Serra, 18 em Vila Velha, oito em Cariacica e cinco em Viana. A previsão é que cada estação custe R$ 7 mil e que o serviço de todas as estações juntas custe ao Estado R$ 490 mil por mês.

Já o ciclista que optar por utilizar sua própria bicicleta para se locomover, poderá integrar o percurso com os modais (ônibus, aquaviário e automóveis). O governo também promete ampliar a infraestrutura cicloviária de 119,7 km para 200 km na Grande Vitória; implantar anéis cicloviários metropolitanos entre os municípios e bicicletários nos terminais do Transcol e paraciclos em diversos pontos da cidade.

Além disso, o programa prevê os “Ônibus Bike GV” (foto ao lado), que farão o transporte de Vitória a Vila Velha pela Terceira Ponte. O custo serviço será de R$ 1,25 e funcionará das 6h às 20h30. O trajeto feito pelo ônibus será de uma estação próxima ao Terminal de Vila Velha até Praça da Ciência, na Praia do Canto, em Vitória.

Pesquisa

De acordo com uma pesquisa do CREA-ES, de 2009, e apresentada pelo governo do Estado durante o lançamento do Programa Cicloviário, as propostas irão fomentar o uso da bicicleta como modalidade de transporte, promover a integração entre os modais e garantir segurança aos ciclistas.

Na ocasião em que foi realizada, a pesquisa apontou que dos 668 entrevistados em Vitória, 30% afirmaram usar a bicicleta para se locomover e 70% declarou não usar bicicletas para transitar na cidade.

Em Vila Velha, das 600 pessoas entrevistadas 34% se declararam usuários de bicicleta, enquanto 66% afirmaram não possuir o veículo. Na Serra, onde 627 pessoas foram entrevistadas, o percentual de usuários ficou em 34% e de não usuários em 68%. Já em Cariacica, 33% dos 316 entrevistados afirmaram ser ciclistas e 67% não possuem ou não usam bicicleta para transitar na cidade.

A pesquisa também levantou a porcentagem de moradores da Grande Vitória que usaria bicicleta se as condições fossem mais favoráveis. De acordo com a pesquisa, 39,3% dos entrevistados afirmaram que usariam bicicleta se a cidade contasse com ciclovias até os terminais, onde os usuários pudessem deixar as bikes para seguir de ônibus. Outros 50,9% afirmaram que não utilizariam a bicicleta mesmo com a integração dos transportes nos terminais.


Comentários



Relacionados