home

Produção de Bicicletas cresce 15,9% em 2018

Investimentos em tecnologias e produtos de maior valor agregado devem ampliar em mais de 10% os volumes das fábricas em 2019


14 JAN, 2019     Gustavo Figueiredo     3    
     


As fabricantes de bicicletas instaladas no Polo Industrial de Manaus – PIM produziram 773.641 unidades em 2018, volume 15,9% superior ao registrado no ano anterior (667.363 unidades), conforme dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares – Abraciclo.

Foto 70718
   Pedro Cury

Na análise isolada de dezembro foram produzidas 21.857 unidades, volume praticamente equivalente ao registrado em igual período de 2017 (21.879 unidades). Na comparação com novembro de 2018 (83.726 unidades), nota-se uma queda de 73,9%.

Segundo Cyro Gazola, vice-presidente do Segmento de Bicicletas da Abraciclo, depois de quatro anos de declínio, a indústria demonstrou uma retomada nos negócios em 2018, impulsionada pela maior oferta de produtos, preços mais competitivos e expansão da mobilidade urbana. “Isso mostra com clareza o impacto positivo da ampliação das redes de ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas nas cidades brasileiras”, comenta.

Na avaliação do executivo, outro motivo para o desempenho expressivo está na redução do índice de inadimplência dos consumidores, aliada ao aumento da oferta de crédito pelas instituições financeiras.

Com base nos resultados do ano passado, a entidade reforça seu otimismo em relação aos negócios previstos para 2019. “Acreditamos que haverá um crescimento de 10,8% na produção de 2019, devendo chegar a 857.000 unidades”, diz Gazola.

De acordo com o executivo, esta expectativa está baseada nas mudanças e implantação de novas medidas na economia, que podem ocorrer com o novo governo federal, além da continuidade dos lançamentos de bicicletas de maior valor agregado pelas fabricantes do PIM. Segundo ele, o mercado percebe e responde positivamente à melhoria contínua da tecnologia, qualidade e gama de oferta dos produtos e marcas nacionais, que têm preços mais acessíveis aos consumidores.

“Com a redução do endividamento das famílias, devem ser retomadas as compras planejadas, tendo, ainda, o apoio do varejo na oferta de crédito mais acessível. Estes fatores podem levar à aceleração da demanda já no primeiro semestre do ano”, avalia Gazola.

Resultados por categoria

Em dezembro foram produzidas 7.653 bicicletas da categoria Urbana, representando uma queda de 37,1% sobre as 12.172 unidades fabricadas no mesmo mês de 2017. Na comparação com novembro (25.480 unidades), a redução foi de 70%.

A categoria Mountain Bike (MTB) contou com 13.711 unidades produzidas em dezembro, volume 102,9% maior em comparação com o mesmo mês de 2017 (6.757 unidades) e 69,4% inferior ao registrado em novembro (44.769 unidades).

A categoria Estrada totalizou 478 unidades produzidas em dezembro, significando aumento de 179,5% sobre o mesmo mês de 2017 (171 unidades). Contudo, na comparação com novembro houve uma queda de 46,3%, com 890 bicicletas produzidas.

A categoria Infanto-Juvenil teve somente 15 unidades produzidas em dezembro, correspondendo a uma queda de 99,5% sobre o mesmo mês de 2017 (2.779 unidades) e um recuo de 99,9% sobre novembro (12.587 unidades).

Dados da entidade mostram também que, no total, em 2018 foram fabricadas 330.573 bicicletas da categoria MTB (participação de 42,7% no mix de produção), 306.740 unidades da Urbana (39,6%), 129.096 unidades de Infanto-Juvenil (16,7%) e 7.232 unidades de Estrada (0,9%). De acordo com a Abraciclo, a categoria MTB vem crescendo principalmente porque envolve um tipo de bicicleta que passou a ser utilizado também nas cidades, apesar de sua aplicação clássica como veículo off-road.


Comentários

  • avatar

    Silvio   

    Silvio   

    Caro Ailton, em resposta ao seu comentário, os dados provêem da Abraciclo, uma associação das empresas fabricantes de motos e bicicletas, nota-se que são os dados somente das empresas associadas, não comtempla os pequenos fabricantes (cuja produção não é relevante) e sobre as 15 unidades vc deve analisar o mercado: bicicletas infanto juvenis são basicamente presetnes em datas comemorativas, por isso voce percebe a grande produção no mes de novembro para serem comercializadas em dezembo. Depois das festas, se os comerciantes ainda estiverem estocados, não se justifica uma grande produção.
    7 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    Ailton   

    Ailton   

    Está reportagem não pode estar correta.
    As fábricas de bicicletas produzirem apenas 773 mil, juntas, meio difícil de acreditar, será que este número não é por dia?
    Uma fabricante de bicicleta que fabrica apenas 15 unidades?

    7 mes(es) atrás - Denunciar




  • Relacionados