MENU

Pneus tubeless Arisun Mount Bona e Mount Graham oferecem bom custo-benefício

Conheça dois modelos da Arisun indicados para quem quer migrar para o mundo dos tubeless sem gastar muito

Quando falamos em pneus para mountain biking, as montagens tubeless oferecem inúmeras vantagens quando comparada com as tradicionais câmaras de ar. A primeira delas, obviamente, é a maior proteção contra um dos piores tipos de furo de pneu, as mordidas de cobra ou snake bites - tipo de perfuração acontece quando a câmara fica esmagada entre o aro e um objeto duro como uma pedra, o que provoca dois furos que assemelham-se a uma mordida de cobra.

Mais do que isso, um pneu tubeless costuma oferecer menos resistência ao rolamento do que o mesmo pneu montado com câmara, já que você elimina uma grande fonte de atrito interno, que resulta das camadas do pneu e a câmara de ar esfregando-se quando o pneu se deforma e volta para o lugar durante o contato com o solo. Por incrível que pareça, essa é a maior fonte de atrito de um pneu de bicicleta.

Além disso, a ausência da câmara permite o uso de pressões menores e deixa a carcaça mais maleável, o que de quebra ajuda na tração e no conforto da bike. Infelizmente, bons pneus tubeless ainda custam relativamente caro no Brasil, o que costuma ser um impedimento grande para muita gente.

Arisun Mont Bona RSD+ C2 Tubeless

O Mount Bona é um pneu de para trail de uso variado indicado para superfícies intermediárias. Isso quer dizer que, segundo o fabricante, ele deve funcionar bem em situações quase secas, úmidas ou levemente enlameadas. Sua versão sem câmara possui 2.35'' de largura e aposta em algumas tecnologias bem interessantes, sendo a primeira delas a construção RSC+, que garante um reforço para evitar rasgos nas laterias e que o pneu dobre demais com baixas pressões.

Arisun Mount Bona
Arisun Mount Bona

O modelo ainda utiliza composto duplo de borracha C2, com uma borracha mais dura na parte central para reduzir a resistência ao rolamento e mais macio nas laterias para melhor a tração nas curvas. Durante nosso teste com a TSW T-Full Team Edition, o modelo foi um surpreendente destaque positivo.

Os cravos pequenos limpam a lama com boa eficiência, enquanto o formato de rampa dos centrais ajudam a deixar a rolagem melhor. Nas laterias, o agrupamento ajuda a manter uma boa tração, enquanto a parte intermediária possui cravos que fazem a transição do "em pé" para o "deitado".

Ficha Técnica

ETRTO: 58-622
Tamanho: 29x2.35
Composto: 68/60a
TPI: 60tpi
Proteção: RSD+
Talão: Dobrável
Peso divulgado: 745g
Preço Sugerido: R$ 165,90

Mais informações na página do Arisun Mount Bona.

Arisun Mount Grahan RSD+ 120 TPI Tubeless

Com pequenos cravos bem agrupados em forma de diamante, o Mount Grahan é um pneu para cross-country que gosta de velocidade. Seu desenho privilegia a baixa resistência contra o rolamento acima de tudo, com o peso reduzido sendo outro ponto de destaque.

Arisun Mount Grahan
Arisun Mount Grahan

Apesar de possuir um peso divulgado de menos de 700g, o Grahan também indicado para montagens tubeless possui a camada de proteção lateral RSD+. Outro detalhe interessante é que a carcaça deste modelo tem 120 TPI, indicando que um fio mais fino é utilizado para dar formato à carcaça, o que permite que o pneu contorne o terreno com mais facilidade, melhorando a rodagem, o conforto e a tração.

Segundo o fabricante, o desenho da banda funciona bem para terrenos duros, médios e duro com cobertura solta. Apesar dos cravos pequenos, a marca afirma que eles são pequenos o suficiente para penetrar facilmente nas camadas superiores mais soltas. Como dá para imaginas, eles não são adequados para terrenos molhados e com lama.

Ficha Técnica

ETRTO: 55-622
Tamanho: 29x2.20
Composto: 68/60a
TPI: 120tpi
Proteção: RSD+
Talão: Dobrável
Peso divulgado: 675g
Preço Sugerido: R$ 175,90

Mais informações na página do Arisun Mount Grahan.


Conteúdo Relacionado

Comentários