MENU

Patente da Campagnolo indica grupo de 13V com polias que seguem a curvatura do cassete

Novas patentes do fabricante italiano de componentes podem revelar um pouco do que está por vir pelos próximos anos

Segundo esta matéria do site Bikerumor, a Campagnolo estaria trabalhando em uma nova transmissão de 13 velocidades com algumas tecnologias bem interessantes.

Foto 76073

Dentre muitas novidades, o destaque fica para o novo câmbio traseiro com um mecanismo que permite que a polia siga o formato do cassete. Atualmente, mesmo quando o cassete é curvo, as polias viajam em linha reta. Com isso, a distância entre a polia superior e os pinhões varia de acordo com a marcha engatada, o que pode afetar negativamente a qualidade da troca.

Há algum tempo, a patente de uma nova roda-livre sem atrito com engate magnético da Campagnolo também deu o que falar.

Curso não linear ajustável

Outro detalhe interessante é que, segundo a patente, será possível ajustar a curvatura que o câmbio vai seguir. Digamos que, por exemplo, você troque o cassete 11-28 de sua bike por um 11-42, que tem uma curvatura mais acentuada. Para permitir um funcionamento perfeito, um sistema de regulagem foi introduzido no câmbio, o que vai permitir ajustar precisamente a trajetória percorrida pelas polias.

Foto 76074

Todo o sistema funciona graças à um conjunto de duas semi-engrenagens posicionadas em um ângulo que permite que a trajetória da polia aconteça em vários planos ao mesmo tempo.

A cada troca de marcha, as duas engrenagens rotacionam, alterando a posição da polia para que ela mantenha uma distância contante para o cassete - a regulagem funciona alterando a posição das engrenagens pelo pino principal (116).

Foto 76075

Outras novidades

Na mesma matéria, é possível ver os detalhes de um novo cassete proposto pela marca. O desenho ilustra um modelo de 13 velocidades 9-42, que teria 467% de amplitude e relação 9-10-11-12-13-14-16-18-21-25-30-36-42.

Foto 76076

O fabricante descreve um desenho especial de cassete com dentes bem pequenos chamados de esporas intercalados com dentes maiores. Segundo a marca, em pinhões com mais de 18 dentes, isso seria capaz de dar mais liberdade para a corrente se mover, acelerando a velocidade das trocas.

O novo cassete será divido em dois grupos de "dentes de troca de marcha", onde uma sequencia de rampas e dentes de formatos e larguras diferentes que seriam capazes de guiar a corrente com mais eficácia.

Foto 76072

Além disso, a marca registrou uma patente que promete novidades em seus grupos eletrônicos EPS. No desenho, é possível ver botões que podem ser configurados para diferentes funções como acionar o canote retrátil, travar suspensões e até mesmo mudar o modo de trabalho de sistemas de propulsão elétrica.






Relacionados

Comentários

Outras notícias

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.