MENU

Para Merckx, Froome terá dificuldades em vencer quinto Tour sem a Ineos

Rumores de que o britânico estaria de mudança da equipe surgiram depois que sua liderança foi colocara em dúvida

Em uma recente entrevista, o colombiano Egan Berna, vencedor do Tour de France em 2019, colocou em questão a liderança de Chris Froome na Ineos. Afinal, depois de vencer quatro vezes o Tour pela equipe, quando ela ainda era a Sky, o britânico chegou em terceiro lugar em 2018, perdendo para seu companheiro Geraint Thomas e, em 2019, graças a um sério acidente, acabou vendo Benal vencer seu primeiro Tour da cama de um hospital.

Pouco depois, ainda com seu contrato não renovado para depois de 2020, fortes rumores passaram a apontar que Froome estaria mudando-se da equipe, o que poderia inclusive acontecer antes do fim deste ano - atualmente, o maior objetivo do atleta é vencer seu quinto Tour, para igualar-se a Miguel Indurain, Bernard Hinault e Jacques Anquetil.

Froome afirma estar totalmente motivado e recuperado de suas sérias lesões, mas para Eddy Merckx, a maior lenda do ciclismo de estrada, ele estaria cometendo um erro em sair da Ineos.

"Não sei se ele se recuperou totalmente do acidente. Ouvi que ele quer sair da Ineos, talvez porque ele não consiga suportar a disputa interna com Bernal e Thomas. Mas, conquistar seu quinto Tour mais ser muito difícil se ele não tiver ao seu lado uma equipe as que ele teve em suas vitórias na França", disse Merckx em uma entrevista ao jornal La Stampa.

Para 2020, Bernal, Froome e Thomas já afirmaram que o principal objetivo será a vitória do Tour de France, mesmo depois da reestruturação da temporada.


Conteúdo Relacionado

Comentários