home

Palolini admite uso de cocaína e vício em soniferos


27 DEZ, 2015     Gustavo Figueiredo    
     


O ano que passou foi bastante conturbado, mas parece rumar para um final feliz para o ciclista italiano Luca Paolini. O veterano atleta que testou positivo para cocaína no Tour de France 2015 finalmente veio a público para explicar sua situação e o vício em comprimidos para dormir, citado por seu companheiro de equipe Alexander Kristoff em uma recente entrevista.

imagem


"Graças ao episódio da cocaína, voltei a ser uma pessoa", explicou o atleta que estava até pouco tempo internado em uma clínica de desintoxicação. "Eu era escravo das pílulas e isso era triste. Agora voltei a viver. Se este é o preço a se pagar para voltar a me sentir uma pessoa, estou mais do que disposto a pagar. Assumo toda responsabilidade e não vou procurar desculpas, mas conto esta história para que as pessoas não repitam o meu erro", continuou Paolini.

Na entrevista, o italiano contou que começou a tomar comprimidos para dormir em 2004, quando seu irmão morreu. Na época, a falta de sono estava atrapalhando seu desempenho, já que descansar é fundamental no ciclismo. Porém, com o tempo, o corpo do atleta se viciou na medicamento. Com o aumento da dose, a perda de lucides foi inevitável - foi quando Paolini recorreu à cocaína.

"Não posso me perdoar. Sou marido, pai e um atleta proeminente. Eu deveria ser exemplo e trai uma geração de pessoas que acreditavam em mim. Isso é o que dói", concluiu Paolini.

No momento, o caso de Luca Paolini ainda não foi julgado. Porém, em uma recente entrevista, Viatcheslav Ekimov, diretor da Katusha, assegurou que a vaga do atleta está reservada caso ele venha a se livrar da suspensão.


Comentários



Relacionados