home

Olimpíadas Rio 2016 - Nino Schurter leva ouro olímpico no MTB XCO


22 AGO, 2016     Gustavo Figueiredo     2    
     


No último domingo, 21 de Agosto, o suíço Nino Schurter, atual campeão mundial de MTB XCO, conquistou a medalha de ouro na modalidade durante os Jogos Olímpicos Rio 2016. A prata ficou para Jaroslav Kulhavy da Republica Tcheca e o bronze com o espanhol Carlos Coloma.

imagem
Nino Schurter leva o ouro olímpico. Foto: Reprodução

O eslovaco Peter Sagan, atual campeão mundial de ciclismo de estrada, fez uma boa primeira volta e conseguiu ganhar muitas posições, porém um furo de pneu no começo da segunda volta acabou com as chaces do atleta. No fim, visivelmente extenuado, o ciclista cruzou a meta apenas na 34° colocação.

No começo da prova, Schurter assumiu a frente em dupla com Coloma, porém Kulhavy conseguiu agrupar-se com aos dois pouco antes do espanhol perder um pouco de velocidade e contato. O francês Julien Absalon, um dos favoritos para a vitória, não teve um bom dia e acabou distanciado pelos ponteiros, cruzando a meta apenas na oitava colocação.

No começo da quinta de sete voltas, Schurter e Kulhavy tinham 30 segundos de vantagem sobre a dupla perseguidora formada por Maxime Marotte (França) e por Coloma. Porém, na penúltima volta, o suíço acelerou e dispensou Kulhavy, abrindo vantagem até cruzar a meta em primeiro com 44 segundos de vantagem. Coloma passou pouco atrás, com 1:22 de atraso para o vencedor.

Participação brasileira


O primeiro brasileiro a cruza a linha de chegada foi Henrique Avancini, que ficou com a 23° colocação. Em seu perfil do Facebook, ele afirmou ter sofrido um estiramento na musculatura paravertebral. Com isso, o ciclista que passou a primeira volta na quarta posição foi perdendo lugares nas passagens seguintes. Henrique ficou no Top10 na primeira e segunda voltas, foi para 16º lugar nas duas voltas seguintes, depois caiu para 20º e fechou a prova em 1h41min18s, na 23º colocação



"Estava bem preparado, sabia que podia brigar pelo Top10. Larguei bem na segunda fila, mas o barro atrapalhou bastante, não consegui render bem. Aproveitei mais os trechos secos para não perder a distância, mas o cansaço foi grande. Agora, independente do resultado final, foi simplesmente maravilhoso ver o parque radical lotado, a torcida brasileira foi sensacional e isso é um grande marco para o mountain bike nacional. Essa Olimpíada foi maravilhosa e certamente temos que aproveitar o momento para fomentar ainda mais a nossa modalidade", afirmou.

imagem
Mountain Bike na Rio 2016. Crédito: CBC/Divulgação

Em sua terceira olimpíada, Rubens Donizete também fez uma excelente largada, ganhando posições importantes. Mas no start loop, o brasileiro se chocou com alguns atletas que caíram na pista, o que acabou forçando o atleta a fazer uma prova de recuperação. Rubinho acabou cruzando na 30ª posição, com o tempo de 1h44min01s.

“Larguei na quinta fila sabendo que precisava ganhar posições, mas logo no inicio acabei envolvido em um acidente e tive que mudar toda a estratégia da prova. Tentei a todo momento respirar fundo e não me desesperar porque ainda faltavam oito voltas. Fiz o meu melhor e tentei representar o Brasil da melhor forma para ganhar posições e chegar bem. Agradeço a oportunidade de poder representar meu país mais uma vez e acredito que essa olímpiada deixará um legado muito importante para todos os atletas brasileiros que puderam acompanhar a prova de uma forma ou de outra e sentir essa emoção de estar perto dos melhores do mundo torcendo pelo nosso Brasil”, comentou Rubens Donizete.

Resultados Completos

1 Nino Schurter (Switzerland) 1:33:28
2 Jaroslav Kulhavy (Czech Republic) 0:00:50
3 Carlos Coloma Nicolas (Spain) 0:01:23
4 Maxime Marotte (France) 0:01:33
5 Jhonnatan Botero Villegas (Colombia) 0:02:16
6 Mathias Flückiger (Switzerland) 0:02:24
7 Luca Braidot (Italy) 0:02:57
8 Julien Absalon (France) 0:03:15
9 David Valero Serrano (Spain) 0:03:32
10 Victor Koretzky (France) 0:03:59
11 Ruben Scheire (Belgium) 0:04:08
12 Anton Sintsov (Russian Federation) 0:04:10
13 Manuel Fumic (Germany) 0:04:11
14 Ondrej Cink (Czech Republic) 0:04:50
15 José Antonio Hermida Ramos (Spain) 0:04:53
16 Daniel McConnell (Australia) 0:05:14
17 Grant Ferguson (Great Britain) 0:05:42
18 Jens Schuermans (Belgium) 0:06:02
19 Andrea Tiberi (Italy) 0:06:05
20 Marco Aurelio Fontana (Italy) 0:06:57
21 Kohei Yamamoto (Japan) 0:07:06
22 Jan Skarnitzl (Czech Republic) 0:07:43
23 Henrique Avancini (Brazil) 0:07:50
24 Andras Parti (Hungary) 0:07:52
25 Catriel Andres Soto (Argentina) 0:08:33
26 Alan Hatherly (South Africa) 0:08:35
27 Leandre Bouchard (Canada) 0:09:15
28 Moritz Milatz (Germany) 0:09:46
29 Shlomi Haimy (Israel) 0:10:02
30 Rubens Donizete Valeriano (Brazil) 0:10:33
31 Dimitrios Antoniadis (Greece) 0:10:49
32 Chun Hing Chan (Hong Kong, China) 0:11:13
33 Andrey Fonseca (Costa Rica) 0:11:26
34 Simon Andreassen (Denmark) 0:14:16
35 LAP Peter Sagan (Slovakia)
36 LAP Scott Bowden (Australia)
37 LAP Samuel Gaze (New Zealand)
38 LAP Howard Grotts (United States of America)
39 LAP Tiago Jorge Oliveira Ferreira (Portugal)
40 LAP Raphael Gagne (Canada)
41 LAP Nathan Byukusenge (Rwanda)
42 LAP James Reid (South Africa)
43 LAP Zhen Wang (People's Republic of China)
44 LAP David Joao Serralheiro Rosa (Portugal)
DNF Lars Forster (Switzerland)
DNF Alexander Gehbauer (Austria)
DNF Peter Lombard II (Guam)
DNF Rudi van Houts (Netherlands)
DNF Phetetso Monese (Lesotho)


Comentários

  • avatar

    Roger Bergmann   

    Roger Bergmann   

    Será que o Avancini já não estava arrebentado da coluna, e se isolou na cidade dele pra ninguém saber de nada? Se foi isso mesmo, poderia ter deixado a vaga pra outro correr!
    3 ano(s) atrás - Denunciar


  • avatar

    Pedro Cury    Rio de Janeiro - RJ

    Pedro Cury    Rio de Janeiro - RJ

    Nino estava de 29. Nas últimas notícias que postamos, tem um teste e detalhes da bike dele.
    3 ano(s) atrás - Denunciar




  • Relacionados