home

Nícolas Sessler é confirmado na 7ª colocação do ranking mundial


3 OUT, 2012     Guiné    
     


Considerado uma das promessas do mountain bike brasileiro, o ribeirão-pretano Nícolas Sessler (Scott-Fittipaldi) foi confirmado em sétimo lugar do ranking da UCI (União Ciclística Internacional) da categoria júnior. Ele fechou a temporada com 106 pontos e se tornou o brasileiro mais bem colocado na história do ranking mundial.

O primeiro colocado foi francês Victor Koretzky, que totalizou 315 pontos. Na segunda colocação ficou o neozelandês Anton Cooper, com 280 pontos, contra 202 de Romain Seigle, da França, terceiro colocado.

Na categoria júnior, o ranking computa os pontos do Campeonato Mundial, das etapas da Copa do Mundo, do Campeonato Continental e do Campeonato Nacional.



Nícolas Sessler


“Minha meta no início da temporada era ficar entre os 15 melhores no ranking mundial. Portanto, ficar entre os sete melhores superou muito minha expectativa. Foi uma grande conquista e reflete os bons resultados que tive no decorrer do ano”, disse Nícolas Sessler.

“Essa colocação é fruto do trabalho, da persistência e dedicação aos treinos. Mas considero a posição uma surpresa porque consegui ficar à frente de ciclistas de países com grande tradição na modalidade. Como o Brasil tem pouca tradição e uma estrutura inferior no esporte, é muito gratificante andar de igual para igual com as potências da modalidade”, acrescentou.

Entre os dez primeiros do ranking, a Suíça e a França têm três atletas cada.

Neste ano, Nícolas Sessler, 17, conquistou dois resultados históricos para o mountain bike brasileiro. Ele foi medalha de bronze nas etapas da África do Sul e dos Estados Unidos da Copa do Mundo. Ele ainda foi 11º colocado no Campeonato Mundial, principal competição da modalidade, além de ter conquistado a medalha de prata na Cascades Cup.


Corrida contra os pontos

As três provas foram válidas pelo ranking da UCI (União Ciclística Internacional).

“Não tenho dúvidas de que a experiência que adquiri neste ano foi única e nunca teria sido possível caso ainda estivesse competindo apenas em território nacional. Porém, ainda tenho muito o que melhorar e aprender. O importante é sempre buscar novas maneiras de continuar aprendendo e melhorando”, completou.

Além das conquistas internacionais, o ribeirão-pretano ainda foi campeão do Campeonato Brasileiro, da etapa de abertura da Copa Internacional de Mountain Bike e do GP Ravelli.

Nícolas Sessler tem o patrocínio da Scott, e conta com o apoio da BC ciclismo.


Comentários



Relacionados