home

''Não é só de mim que eles precisam ganhar'', diz Sagan sobre equipes adversárias


2 ABR, 2018     Gustavo Figuereido     1    



Peter Sagan (Bora-Hansgrohe) mais uma vez mostrou-se insatisfeito com as atitudes dos times adversários depois do Tour de Flanders, competição que aconteceu ontem e terminou com a vitória de Niki Terpstra (Quick-Step Floors).

Foto 67165
   BORA-hansgrohe / Divulgação

Para vencer, Terpstra atacou quando faltavam cerca de 26km para a chegada e, com Sagan e outros atletas do time belga no pelotão, as outras equipes trabalharam muito pouco para capturar o escapado. Segundo Sagan, todos ficaram marcando ele em vez de ir atrás de Terpstra.

"Estou feliz com minha performance e também como a prova terminou. Eu não poderia mudar muitas coisas, fiz meu máximo e este foi o resultado", disse o atleta em uma entrevista depois da prova - ocasião em que ele aproveito para dar uma bronca em seus adversários.

"Veja a E3 Harelbeke, a Quick-Step controlou a prova. Eles tem grandes ciclistas e colocam os outros líderes em problemas porque abrem a corrida logo no começo e não existe ajuda de ninguém para controlar. Se os outros ciclistas não acordarem, a temporada vai continuar assim", exclamou o tri campeão mundial.

Durante a prova, a Bora colocou Daniel Oss, em vão, para tentar buscar Terpstra e Sagan tentou um ataque solo, mas foi rapidamente engolido pelo pelotão.

"Eu acho que os outros times não respeitaram a situação e não colaboraram. Não é só de mim que eles precisam ganhar. Estamos em um pelotão de 200 e, neste sentido, eles estão errado. Assim a Quick-Step vai ganhar todas as corridas", afirmou o ciclista.

A próxima aparição de Sagan está marcada para acontecer no próximo domingo, dia 8 de abril, na Paris-Roubaix - a clássica mais importante e esperada da temporada.


Comentários

  • avatar

    Macario San   

    Macario San   

    Nenhuma noticia sobre o Magno ser tricampeao do evento no Uruguay?
    4 mes(es) atrás - Denunciar




  • Relacionados