home

Mundial de MTB - Cobertura especial do Pedal

Veja tudo que rolou no cross-country e no downhill


14 SET, 2011     Guiné    



O Pedal realizou com sucesso mais uma cobertura em campeonatos mundiais de mountain biking. Champery foi o palco das brilhantes batalhas, que tiveram grandes surpresas nas conquistas dos Ouros alcançados pelos atletas em todas as modalidades.

Assim como a pista de downhill, a de cross country também foi a protagonista, mantendo a tradição da Suíça, a dificuldade técnica foi inigualável neste mundial.

O nosso editor e fotógrafo, Pedro Cury, esteve por lá e registrou várias imagens. Confira as fotos e o especial que o site Pedal preparou para você, além dos depoimentos dos atletas brasileiros que estiveram por lá:

Fotos - Elite Feminino XCO

Fotos - Elite Masculino XCO

Fotos - Elite Masculino Downhill


Depoimentos dos atletas brasileiros

O Pedal conversou com alguns atletas, que relataram suas participações neste mundial. Confira:

Sherman Trezza - Sub-23 (clique para ver o vídeo)



Henrique Avancini - Sub-23 Masculino


"Considerei muito positivo o campeonato mundial desse ano. Terminei na 25º colocação. Foi um bom resultado, mas fiquei insatisfeito com minha última volta, na qual eu ainda tinha pernas fortes e poderia ter chegado nos top 20 facilmente, mas sofri uma forte queda e depois cometi dois erros que me custaram três posições.

Analisando o desempenho brasileiro na sub-23, acho que foi um dos melhores mundiais dos últimos tempos. O Sherman Trezza foi o último atleta a me passar na última volta e terminou em 24° e juntos fomos os melhores atletas pan-americanos na competição".

Nicolas Sessler - Júnior Masculino

"A minha participação no Mundial, acredito que apesar do tombo, foi bastante positiva para minha evolução como atleta. Claro que sempre queremos terminar a prova, mas mesmo assim acho que a experiência foi muito válida!

Já com relação à pista, acho que não tenho nem que me prolongar em comentários, pois todos os outros atletas já devem ter falado as mesmas coisas. Posso dizer que gostei muito dela e gostaria de poder correr mais vezes em pistas como essa."

Luana Machado

"Gostei muito de competir no campeonato mundial. Aprendi muito nestes 15 dias, vendo como os atletas de ponta passavam pelas partes mais técnicas do circuito e como eram seus treinamentos.

Foi o circuito mais díficil que já conheci, neste tempo pude aprimorar minha técnica e observar o rítmo imposto pelas atletas que competem na copa do mundo, assim posso traçar novas metas para as próximas competições.

No Brasil não existem circuitos de Cross Cross Country com tantas dificuldades. Precisamos disto."

imagem


Fotos (2)

foto 0 -  foto 1 - Luana Machado Mais Fotos

Comentários



Relacionados