home

MTB 12 Horas - Competição foi um sucesso

Nem a chuva estragou a festa


29 NOV, 2011     Guiné    



Depois de uma breve pausa, o MTB 12 Horas voltou em grande estilo - e de casa nova. A aprazível cidade de Piedade, localizada a 100 km da capital, acolheu a corrida de braços abertos e foi além: administração municipal e o comércio da cidade se uniram para patrocinar a prova.

imagem

O próprio diretor de turismo da prefeitura de Piedade correu as 12 horas como atleta solo, e o prefeito em pessoa deu a largada da corrida, numa demonstração de apoio e ressaltando a importância do ciclismo para o poder público da região.

Com as crescentes dificuldades impostas pelo crescimento imobiliário e comercial da região de Itupeva, 72km da capital, o Sampabikers foi obrigado a buscar uma nova locação para a mais festejada prova do mountain bike nacional.

O lançamento de um outlet no Serrazul e o nascimento de um condomínio residencial na fazenda onde era feito o antigo circuito inviabilizaram a realização do evento. Assim como aconteceu em 2000, quando foi obrigado a deixar o CEMUCAM em Cotia, o MTB 12 Horas encarou uma nova mudança de ares.

imagem

E mais uma vez, a mudança foi pra melhor. Apesar de mais curto, o circuito criado pelo diretor de prova Eduardo Ramires dentro do Parque Ecológico Piedade mostrou-se muito mais técnico do que o das últimas edições. E a estrutura de apoio e entretenimento para participantes e público também foi inigualável.

Com "apenas" 5km de extensão - a maior parte em single track, faixa estreita de trilha para apenas uma bicicleta -, cada volta contava com diversas subidas. Curtas, porém exigentes e em sequência. Assim, a técnica foi altamente exigida, mas também a resistência e o preparo atlético dos participantes foram literalmente postos à prova. Em muitos aspectos, lembrou o antigo circuito do CEMUCAM, fato que foi destacado por alguns veteranos do MTB 12 Horas que participaram este ano.

Foi dada ao som de Helder "Helvis" Moreira e sua banda, interpretando os sucessos de Elvis Presley e botando pra ferver os ciclistas e o público.

Ao meio-dia de sábado os corredores saíram a pé para uma corrida ao redor do pequeno lago, pegaram suas bicicletas e entraram no circuito para encarar as 12 horas de pedal.

Confirmando seu favoritismo, o vencedor foi o atleta Cleiton Ferreira Santos da equipe Lar Nossa Senhora Aparecida, bicampeão consecutivo do prêmio especial de corredor do MTB 12 Horas.

Sol forte e muito calor exigiram bastante dos competidores que largaram. Divididos em atletas solo, equipes – mistas e masculinas – de quatro e duplas, o pelotão seguiu o já tradicional script do MTB 12 Horas: quem largou foi obrigado a permanecer no circuito até o final da primeira hora de prova, quando então foram liberadas as trocas entre atletas das equipes e duplas.

imagem

A chuva que caiu no final da tarde aliviou o calor, mas se mostrou o teste final e decisivo para os atletas - e também para as bicicletas. A terra virou barro, e passou a exigir muito mais da técnica dos participantes e da resistência dos componentes. Ao retornar do circuito, todos chegavam cobertos de lama dos pés à cabeça. Mesmo assim, muitos se revelaram empolgados e determinados em prosseguir no desafio até o final, incentivando seus colegas e gritando o nome de suas equipes na área de transição.

A competição prosseguiu sem acidentes nem incidentes, e assim que escureceu os ciclistas acenderam seus faróis para encarar a trilha com segurança. A chuva aliviou em alguns momentos, mas não deu trégua. Com o avanço das horas as condições extremas do circuito cobravam seu preço, e alguns ciclistas chegavam empurrando suas bicicletas avariadas pelo barro. Correntes quebradas e freios sem funcionamento eram os problemas mais comuns.

Enquanto os bikers se revezavam na luta contra seus oponentes - e contra os elementos -, na praça principal do evento diversas bandas de Piedade e região se revezavam no palco da concha acústica para entreter os participantes e animar o público. Foram horas de muita música e um cover da rainha do rock brasileiro, Rita Lee, repetiu o sucesso da edição de 2009, botando quem estava ali pra dançar até debaixo da chuva.

Nas proximidades, uma praça de alimentação ofereceu diversas opções para quem compareceu ao Parque Ecológico, e também para quem preferiu não trazer provisões ou se esqueceu dos preparativos da prova. A chuva não colaborou, mas ainda assim a população de Piedade veio conferir de perto a garra dos atletas na prova – para eles inédita - mais divertida, original e animada do mountain bike nacional. Muitos se declararam surpresos com o fato dos atletas solo encararem 12 horas de pedal sozinhos naquelas condições!

imagem

Próximo das 11 horas de prova, as equipes começaram a se organizar para as últimas voltas, e quem estava disputando posições teve que apertar o passo para não ser alcançado (ou alcançar) os primeiros, acirrando a luta por um lugar no pódio que premiou até o quinto colocado de cada categoria.Devido às dificuldades do circuito, poucos se arriscaram em abrir uma nova volta após as 23:30 horas, uma vez que quem cruzasse a linha de chegada após a meia-noite teria esta última volta anulada. Nos últimos minutos, enquanto a banda de Piedade tocava o Hino da Vitória no palco, já pronto para receber os atletas, quem ainda estava no circuito apertou o passo para garantir a vantagem e passar pela barraca da cronometragem dentro do tempo.

Pontualmente à meia-noite, a cronometragem encerrou a prova e todos se reuniram na praça principal para acompanhar a chegada emocionada dos competidores, que recebiam a bandeirada da organização e o aplauso dos colegas de equipe e do público. Todos ganharam uma medalha de participação, enquanto a direção de prova fechava o circuito e apurava o resultado, preparando a premiação no pódio.

O vencedor da geral na Categoria Solo, Bruno Bizinoto Franco de Belo Horizonte que completou 26 voltas, a mesma quantidade do segundo colocado Antônio Fabio Ayres e também o terceiro Ernesto Chanes Filho ambos nativos de Piedade.

Ficou tão exausto que ao terminar a prova, nem voltou para sua barraca. Sem descer da bike, foi pedalando direto para seu hotel. Segundo ele mesmo revelou no dia seguinte, para não ter que colocar a bike enlameada (e ele próprio) dentro do carro!

No feminino, vitória pela segunda vez no 12 hs (Venceu a prova em 2008) de Manuela Vilaseca, do Rio de Janeiro, com 21 voltas completadas no circuito em 12 horas de prova.

Na geral da prova a equipe do Lar Nossa Senhora Aparecida de São Paulo, formada por Cleiton Ferreira dos Santos,Luiz Henrique Cocuzzi,Juliano Cocuzzi e Wendler Andrade foi a grande vencedora com 34 voltas

Nas demais categorias, o cansaço não foi suficiente para desanimar a comemoração dos vencedores e de seus amigos e parentes. Mais uma vez, o MTB 12 Horas foi uma prova de desafio e superação, mas também uma festa, com muita diversão, amizade e celebração do verdadeiro espírito esportivo amador. E que venha 2012!!!

Resultados oficiais disponíveis no site.

O MTB 12 horas do Brasil 2011 teve o patrocínio da Prefeitura de Piedade e Centauro. Co Patrocínio de Café Moka e apoio da ASW, Vzan, Kenda, Levorin, Spec, Gu, Curtlo, Maxxis, Circuit, Limar, Alpina e Neptunia Corretora de Seguros.

Para 2012 a organização da prova anuncia uma nova data, Julho.

(Texto Alexandre Torres - Fotos divulgação Sampa Bikers)


Fotos (17)

foto 0 -  foto 1 -  foto 2 -  Mais Fotos

Comentários



Relacionados