home

MTB 12 Horas 2007


7 DEZ, 2007     Guiné    



O MTB 12 Horas de São Paulo atingiu a maturidade. Em sua 12° edição, que rolou nos dias 24 e 25 de novembro no Shopping SerrAzul (Itupeva, SP), foi anunciado oficialmente que a partir de 2008, a prova vai passar a ser 24 Horas.

Forma pouco mais de 300 participantes nesta edição, número inferior aos anos anteriores. Segundo Paulo de Tarso, Alexandre Torres e Eduardo Ramires, organizadores do evento, a mudança no número máximo de inscritos ocorreu para que fosse possível oferecer melhores condições aos participantes. “É uma volta às raízes e um foco maior em quem realmente faz o 12 Horas ser o que é: os atletas amadores”, diz Alexandre Torres. E de fato, muitos sentiram a diferença na prática: maior espaço na área das barracas, menos confusão nas trocas, menos problemas no circuito. O público e a participação dos comerciantes porém cresceu bastante: mais de 10 mil pessoas circularam no local, pela feira de marcas e patrocinadores na arena principal e áreas das equipes.

A largada foi dada pontualmente à meia-noite, em estilo Le Mans como ocorre desde 96, ano do primeiro MTB 12 Horas. Após o hino nacional, interpretado pelo “Pavarotti brasileiro”, a bênção do padre-ciclista Sopicki e o show da Rita Lee cover, Nina Santiago (que deixou muitos achando se tratar da verdadeira Rita Lee), os atletas largaram para a maratona, sob os aplausos e incentivos do público que lotou a arquibancada e a arena. O tempo agradável e seco mais uma vez ajudou: não fez frio nem calor, não choveu e todos puderam assim se concentrar na disputa.

O circuito aumentou significativamente em relação a 2006 - de 7 para 10 quilômetros, com a adição de vários trechos de singletrack em meio a pastagens e fazendas. Além de mais pesado, ficou mais técnico, merecendo elogios de praticamente todos. A super-campeã brasileira Adriana Nascimento, que competiu na categoria mista, afirmou que esse foi o melhor traçado dentre todos os anos do MTB 12 Horas. Após duas voltas, começou o revezamento das equipes e duplas, e a disputa entrou no “automático” até o dia nascer. Um fato interessante foi o alto número de atletas decididos a encarar o desafio de pedalar 12 horas sem parar, e sozinhos: a categoria solo foi a mais disputada, com quase 100 atletas inscritos.

Outro fato que surpreendeu foi o alto nível técnico dos participantes, vários deles equipados com faróis potentes de xenônio e LED para aumentar a visibilidade durante a noite. Isso demonstra o comprometimento dos participantes com o evento, e também permitiu voltas rápidas e uma disputa acirrada nas categorias mais competitivas. Enquanto as equipes, duplas e atletas solo se esforçavam pra completar voltas no circuito, as atrações rolavam na arena principal animando a madrugada: o tradicional concurso Garota MTB 12 Horas escolheu mais uma vez sua rainha, a feira de bikes e produtos recebeu participantes e público, e vários DJs se revezaram ao som até o dia nascer.

Ao meio dia de domingo, a prova se encerra ao som dos mariachis mexicanos, e os atletas foram recebidos com bandeiradas e aplausos e recebendo suas medalhas de participação. Esta foi muito provavelmente a última vez que o MTB 12 Horas acontece no SerrAzul. O local oferece uma infra-estrutura completa, com lojas, banheiros, restaurantes, estacionamento e fácil acesso, e sempre recebeu o mountain bike e o 12 Horas de braços abertos. Porém a fazenda onde fica o circuito dará lugar a um loteamento imobiliário – este ano, o circuito já passou por uma “estrada” aberta pelo empreendimento no local, que deve estar asfaltada em 6 meses, segundo os proprietários.

Para mais informações, fotos e os resultados do 12° MTB 12 Horas de São Paulo 2007, acesse: http://www.mtb12horas.com.br ou http://www.sampabikers.com.br .

Agradecimentos a Alexandre Torres – AlexSP do nosso fórum.


Fotos (39)

foto 0 -  foto 1 -  foto 2 -  Mais Fotos

Comentários



Relacionados