MENU

Meu amigo vai colar o braço e voltar a pedalar

Mais uma vez a gente viu uma cena de filme de terror na Avenida Paulista na manhã deste domingo (10/03). Impossível não comentar tal fato, né? Uma criança (filho de meu vizinho), hoje pela manhã, veio falar comigo: "O motorista tirou o braço do seu amigo".

E eu acho que rebati de forma infantil: "Foi, mas meu amigo está bem. Foi um acidente! Ele vai colar o braço e vai voltar a pedalar comigo em breve."

E lá se foi a criança para a escolinha com sua babá! Qual será o tema de hoje com os seus coleguinhas? Será que vai falar do braço arrancado, igual ao de um boneco de brinquedo? Não sei, mas essa criança sempre está me vendo com a galera aqui na porta do prédio. Sempre fala que eu tenho muitas roupas de super-heróis, graças ao meu estilo ciclista de vestir. E quando ela vê os carros com bikes no teto, só escuto os gritos vindos da janela gradeada. Pois é, são meus amigos de pedalada que sempre fazem esse contexto imaginário e gostoso de ver e curtir. Lógico que esta criança vai associar algo comigo! Agora não me perguntem onde ou como ela escutou tal notícia bárbara!

Eu sei muito bem que dizer que foi um acidente; e que o "meu amigo" vai "colar o braço" foi mais absurdo ainda. Mas acho que foi a melhor maneira de eu responder a ingênua frase infantil. Será que foi mesmo? Perdoem-me todos ciclistas e, principalmente os pediatras e psicólogos, estas duas últimas não são da minha formação. Coitados da academia dos psicólogos, o atropelador será um. Será mesmo? Acho que vai!

O que dizer? Foi acidente mesmo? Já estamos acostumados com esse tipo de notícia. É sempre a mesma coisa, a justiça, imprensa, manifestações, choros, revoltas estarão impregnadas e, no final, esqueci o que acontece! Mas acho que desta vez algo vai acontecer. Com certeza!

Não vou ficar aqui repetindo tudo que muitos estão falando ou julgando. O que meu mais fico indignado é saber onde estão ou estavam os verdadeiros amigos deste atropelador! Eles também voltaram para casa bêbados? Deveriam ter comentado naquela madrugada: "Fulano bebeu todas ... hahahah ... e vai voltar para casa todo torto. heheheh" . Que legal curtir e falar isso!

Agora esses amigos com certeza estão arrependidos! Um amigo que vê outro bêbado e deixa sair dirigindo é mais ignorante ainda. Ele também deveria ser punido. Mas não vai ser, porque eu sou mais um que cria "leis imaginárias" aqui no Brasil. E a família do atropelador... com certeza foi esta educação ou prevenção que eles passaram. Não adianta o governo e nem as empresas criarem propagandas legais (motorista da rodada), se os próprios amigos não cooperarem. O Brasil é o único lugar que tudo acontece e, nada acontece depois. Uma famosa terra sem lei. Não precisa nem relatar episódios.

Coitada da família do "nosso amigo" ciclista, que teve seu braço arrancado e jogado num córrego. Que atitude foi essa do atropelador? Foi digna de um "serial killer" dos famosos seriados americanizados. Mas o "CSI do Brasil" chegou junto deste vez. Os "Ciclistas Investigados da Cena do Crime" vão ficar colados neste episódio até o desfecho. Porque só a nossa classe faz acontecer com um fato destes. Somos os únicos que protestamos! Porque os demais, só querem ser alimentar com tal situação.

Mas com tudo isso que acabei de falar, só resta-me rezar por duas coisas. A primeira é que o "meu amigo" volte a pedalar e que tenha uma vida normal com ou sem prótese. E por fim, que a criança não venha me perguntar se achou o braço do "meu amigo" para colar. Porque esta resposta, com certeza eu não saberei responder! Quais dos meus amigos universitários devo consultar: pediatras ou psicólogos?

imagem


Relacionados

Comentários

Outras notícias

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.