MENU

Manaus produz 135 mil bicicletas no 1º tri de 2023

Número é 26,2% menor do que o mesmo período de 2022

Release de imprensa
A indústria de bicicletas instalada no PIM (Polo Industrial de Manaus) produziu 134.988 unidades no primeiro trimestre deste ano, volume 26,2% inferior ao registado no mesmo período do ano passado (183.019 unidades). Os dados são da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares – Abraciclo. Em março saíram das linhas de montagem 56.492 bicicletas, volume 2,4% menor em relação ao mesmo mês de 2022 (57.870 unidades). Na comparação com fevereiro o crescimento foi de 41,7% (39.860 bicicletas).

Foto 82044


Produção por categoria

A Moutain Bike (MTB) foi a categoria mais produzida no primeiro trimestre, com 84.505 unidades e 62,6% do volume total. Em segundo lugar, ficou a Urbana/Lazer (32.332 unidades e 24% da fabricação), seguida pela Infantojuvenil (10.816 bicicletas e 8,0%).

As posições foram mantidas no ranking mensal: MTB (38.195 unidades e 67,6% da produção), Urbana/Lazer (12.165 bicicletas e 21,5%) e Infantojuvenil (3.961 unidades e 7,0%).

Veja como ficou a produção alcançada em março e os comparativos com o mês e ano anteriores:

Números: Abraciclo
Números: Abraciclo


Publicidade


Distribuição por região

A região Sudeste foi a que recebeu o maior volume de bicicletas produzidas no PIM no primeiro trimestre. No total, foram enviadas 83.531 unidades, o que representa 61,9% do total fabricado. Em segundo lugar, ficou o Sul (20.289 bicicletas e 15,0% da produção), seguido pelo Nordeste (14.111 unidades e 10,5%), Centro-Oeste (9.574 bicicletas e 7,1%) e Norte (7.483 unidades e 5,5%).

As posições foram mantidas no ranking mensal: Sudeste (29.704 bicicletas e 52,6% do volume fabricado), Sul (10.057 unidades e 17,8%), Nordeste (9.407 bicicletas e 16,7%), Centro-Oeste (5.315 unidades e 9,4%) e Norte (2.009 bicicletas e 3,6%).

Exportações

Nos três primeiros meses deste ano, os embarques de bicicletas para o mercado externo somaram 3.944 unidades, retração de 4,3% na comparação com o mesmo período de 2022 (4.122 bicicletas).

Segundo dados do portal Comex Stat, que apura os embarques totais de cada mês, analisados pela Abraciclo, os dois principais destinos foram a Bolívia (1.318 bicicletas e 33,4% das exportações) e Uruguai (792 unidades e 20,1%).

Em março, foram exportadas 302 bicicletas, volume 492,2% superior ao registrado no mesmo mês do ano passado (51 unidades). Na comparação com fevereiro, quando foram embarcadas 2.222 bicicletas, houve retração de 86,4%.

O Uruguai foi o principal mercado, com 222 bicicletas recebidas e 73,5% das exportações. Em segundo lugar, ficou a Bolívia (80 unidades e 26,5% do total embarcado).


Relacionados

Comentários

Outras notícias

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.