home

Lance Armstrong recebe acusação de sua ex-massagista


29 JUN, 2013     Péricles    
     


O caso Lance Armstrong está longe de ser esquecido, na verdade o maior esquema de doping da história nunca será apagado, e para apimentar um pouco mais o caso, sua ex-massagista, Emma O'Reilly, concedeu entrevista para jornalistas irlandeses nessa quinta-feira (27/06).

Essa semana a USADA divulgou outro relatório sobre o doping de Armstrong, provando mais uma vez todas as acusações contra Lance e mostrando a renúncia do piloto aos seus títulos do Tour de France e ordenando o cancelamente de todos os seus títulos nos últimos 14 anos da carreira.

A USADA chegou a dizer que "havia provas documentais directas, incluindo pagamentos financeiros, e-mails, dados científicos e resultados de testes de laboratório que comprovam ainda mais o uso, posse e distribuição de drogas que melhoram o desempenho por Lance Armstrong."

Além dos irreparáveis danos aos seus recordes atléticos, Lance está sofrendo sérios danos em seus contratos publicitários. A gigante Nike não será mais patrocinadora de Armstrong, "Existem evidências aparentemente insuperáveis", disse a Nike. Da mesma fora o contrato com Anheuser-Busch encerra no final do ano e não será renovado.

Em relação a Live-Armstrong, o piloto renunciou a presidência para evitar danos à imagem e aos contrato da fundação, "Renunciei para poupar a fundação e qualquer efeito negativo como resultado dos problemas na minha carreira ciclística".

O’Reilly lembra do sentimento de uma "corredora-drogada" quando em 1990 trabalhou com Lance. "Lembro quando descemos seis horas de estrada, Johan [Bruyneel] me deu os comprimidos, muito discretamente, sem deixar que ninguém soubesse que eu estava com eles, e no dia seguinte nós voltamos para a França e, em seguida, na manhã seguinte eu conheci Lance no estacionamento do McDonalds e apenas os entreguei."

O'Reilly diz que "Confesso isso não para derrubar ou piorar a situação de Lance, mas para limpar o ciclismo."


Comentários



Relacionados