home

Lance Armstrong afirma admirar quem nunca se dopou


8 MAR, 2017     Gustavo Figueiredo    



Em entrevista no programa Howard Stern Show, o ciclista americano Lance Armstrong afirmou nutrir admiração por aqueles que decidiram não tomar EPO ou outras drogas para competir no ciclismo durante os anos 1990 e início dos anos 2000.

imagem
Crédito: wikipedia / commons

Além disso, o ciclista admitiu que estes atletas que nunca tomaram nada sofreram muito com a decisão já que, segundo ele, dopar-se era preciso para vencer naquela época.

"Nós evitamos o máximo que deu contra o EPO. Não estou justificando minha decisão, mas quando sai dos Estados Unidos e fui para a Europa, eu queria vencer", disse. "Nós tivemos uma escolha e nem todos fizeram a mesma escolha que nós, e eu admiro quem não tomou nada e não foi para casa ou abandonou o esporte", continuou.

Além disso, o ciclista que perdeu todos os seus títulos afirmou que seu maior erro foi voltar a competir em 2009, já que isso teria criado uma ponte entre as duas eras, possibilitando que as autoridades atuais investigassem o passado.

Lance ainda afirmou que entende perfeitamente quem xinga ou critica ele nas redes sociais, já que ele teria defendido sua inocência de forma bastante agressiva, mentindo diversas vezes durante sua carreira. "A maior tortura seria alguém me obrigar a ver todas aquelas coletivas de imprensa. Eu fui muito escroto".

Para completar, o ex-atleta comentou que, depois de passar muito tempo chateado com o esporte, ele estaria se apaixonando novamente pelo ciclismo. Tanto é que, há alguma semanas, ele terminou em terceiro lugar uma prova de 24 de MTB com seus ex-companheiros da USPS.



Comentários



Relacionados