home

Jaqueline Mourão é nova contratação da Sense Factory Racing

A partir de 2019, equipe de fábrica da Sense Bike é a nova casa de uma das maiores lendas do MTB nacional


27 DEZ, 2018     Gustavo Figueiredo     2    
     


Para quem acompanha o MTB há alguns anos, o nome Jaqueline Mourão é pra lá de conhecido. Isso porque, entre 1991 e 2008, ela foi uma das principais atletas brasileiras da modalidade, obtendo destaque nacional e internacional.

Foto 70578
Jaque Mourão de casa nova   Bruno Senna

Em 2004 em Atenas, Jaque tornou-se a primeira mountain biker do Brasil a representar o país em jogos olímpicos. No feminino e no masculino, até hoje seu décimo oitavo lugar é o melhor resultado obtido por um brasileiro em olimpíadas. Quatro anos depois, em Pequim, novamente ela foi nossa representante.

Dentre outras conquistas, Jaque foi oitava colocada no Campeonato Mundial de Maratona em 2003 na Suíça e campeã na Copa do Mundo de Maratona em 2005 no Canadá, resultado até hoje nunca igualado. Ela também foi quarta colocada na etapa de Balneário Camboriú da Copa do Mundo de XC em 2005 - primeiro pódio brasileiro na Elite da modalidade entre homens e mulheres e o único feminino até hoje.

Em 2008, Jaqueline deixou de competir de MTB, focando suas energias em outros esportes. Neste período, ela representou o Brasil no esqui cross-country e no biathlon nos jogos olímpicos de inverno entre 2006 e 2018, quebrando assim diversas barreiras para o esporte nacional. Depois dessa “pausa”, a mineira de 42 anos resolveu voltar ao MTB em 2018, conquistando logo de cara o Campeonato Brasileiro de MTB XCO, realizado em julho em São Paulo.

Mountain Biking, um esporte que evoluiu bastante

A decisão de voltar às trilhas em 2018 não foi planejada por Jaque. Depois de terminar os jogos olímpicos de inverno naquele ano, a ideia do retorno surgiu meio que ao acaso, fruto de uma curiosidade em saber onde estaria seu desempenho caso não tivesse parado de pedalar. Depois de fazer uma pequena transição, ela participou de algumas provas no Canadá e conseguiu o índice para competir na Copa do Mundo de MTB XCO, tendo corrido diversas etapas no ano.

Foto 70579
Evolução do esporte exige novas habilidades   Bruno Senna

A atleta afirma que os dez anos praticando esqui foram responsáveis por seu fortalecimento físico e mental, o que a preparou para esta nova jornada em sua carreira. Um detalhe interessante é que, segundo ela, as pistas do MTB XCO mudaram bastante, mas não como muitos imaginam.

“Não digo que elas ficaram mais técnicas porque o que tínhamos antigamente já era desafiador, principalmente com bikes aro 26. Hoje, porém, as pistas têm mais obstáculos artificiais como saltos e curvas que exigem habilidades do BMX, além dos rock gardens”, explicou.

Além das pistas, Jaque afirma que a própria estrutura do MTB sofreu uma mudança profunda, em parte graças ao trabalho de equipes como a Sense Factory Racing.

“Sinto muito orgulho em ver uma equipe brasileira, de uma empresa mineira, se destacando no cenário e investindo no esporte de maneira muito profissional. Isso leva todo mundo para frente e agrega no crescimento do esporte”, afirmou.

Além disso, Jaque sabe que parte deste desenvolvimento é responsabilidade dela mesma. “Comparado com antigamente, o MTB nacional cresceu muito. Hoje é incrível ver a participação feminina em provas no Brasil. Muito legal ver que uma sementinha que plantei lá atrás gerou frutos”, afirmou.

De casa nova

Apesar da experiência, entrar para a Sense Factory Racing apresentou uma novidade na carreira de Jaqueline. Isso porque, até agora, ela sempre correu individualmente, contando basicamente com patrocinadores pessoais.

Foto 70581
Experiência para ajudar quem etá chegando   Bruno Senna

“Fazer parte de uma equipe internacional sempre foi um sonho. Fiquei muito feliz pelo reconhecimento da Sense, pois é uma empresa que combina muito comigo. Além de serem mineiros, esse pioneirismo da marca e sua história mostram muita resiliência. Assim como eles, eu também quebrei limites”, explicou a atleta fazendo referência ao slogan “Breaking Limits” da marca.

Segundo Jaque, além do objetivo competitivo, sua presença na equipe servirá para transmitir sua experiência internacional para dois jovens de muito talento que fazem parte do time: Mario Couto e Giugiu Morgen, destaques absolutos em suas respectivas categorias e com futuros promissores pela frente.

“Ter no nosso time duas lendas do presente como Jaqueline Mourão e Rubinho Valeriano nos deixa muito felizes. Acreditamos que a experiência deles e tudo o que eles representam no mountain biking vai acrescentar muito no desenvolvimento desses jovens talentos. Mario e Giugiu têm tudo se tornarem grandes atletas do cenário mundial”, afirmou Marlen Ferreira, Team Manager da Sense Factory Racing.

Foto 70580
Equipe internacional foi sonho   Bruno Senna

Segundo ele, a contratação de Jaque é o mais novo passo no projeto de desenvolvimento da Sense Bike. “Mais uma vez estamos quebrando barreiras ao trazer de volta uma das maiores atletas do Brasil. Por tudo o que ela já fez e ainda vai fazer, a vinda de Jaqueline serve para coroar este grande momento da Sense, mostrando tudo o que nós pretendendo fazer nos próximos anos para levar o nome do Brasil para o mundo”, finalizou Marlen.

O processo de expansão da Sense começou em 2016 com a apresentação da nova planta da marca em Manaus, e ganhou força total em 2018. No ano que passou, o fabricante anunciou a compra da Sul-Africana Swift Carbon, a loja conceito Sense Bike Shop e uma linha de bicicletas revolucionária. Agora, a contratação de Jaqueline Mourão chega para fechar com chave de ouro este ano muito especial para o fabricante nacional de bicicletas.

Para mais informações, acesse o site da Sense Bike.