MENU

Governo mantém isenção de impostos para peças de bike

Decisão afeta quadros de fibra de carbono e correntes

O Ministério da Economia publicou na última segunda (10) uma resolução que estende a decisão de renovar a isenção do imposto de importação para duas peças de bicicletas. A decisão já é aprovada pelo Mercosul. Fazem parte da permanência de isenção de impostos correntes (que tinham alíquota de 14% e agora cai para 0) e quadros feitos de fibra de carbono (cai de 16% para 0).

Peças terão isenção de imposto de importação - Foto: Pixabay
Peças terão isenção de imposto de importação - Foto: Pixabay


Essa decisão zera a alíquota do imposto de importação por um ano e passa a valer a partir de 21 de outubro de 2023 e vence em 19 de outubro de 2024. Pela resolução, serão isentas 30 mil unidades de quadros e 4.466 toneladas de correntes.

“A renovação da isenção do imposto de importação é uma medida essencial para componentes que não são fabricados no Brasil e, num momento ainda de baixo consumo, vai melhorar as condições para montadores brasileiros, inclusive para que os preços caiam ainda mais para os consumidores”, disse Rodrigo Coelho, que preside o Conselho Deliberativo da Aliança Bike, através de um comunicado da associação.

Publicidade


Confira a íntegra do documento, assinado pelo vice-presidente Geraldo Alckmin, aqui.


Relacionados

Comentários

Outras notícias

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.