home

Giro d'Italia 2019 - Divulgação de percurso revela pontos-chave da prova

Confira as etapas mais importantes do Giro 2019, que conta com três contra relógios e muitas montanhas


2 NOV, 2018     Gustavo Figueiredo    



Apresentada em Milão na última quarta-feira, a rota do Giro 2019 promete mais uma vez colocar mais uma vez escaladores e passistas/escaladores frente a frente, contando com uma muitas montanhas e nada menos do que três contra-relógios ao longo de 21 dias de competição. Confira abaixo as etapas que prometem criar as maiores diferenças de tempo que devem, em teoria, decidir a competição.

Foto 69894
   RCS Sports / Divulgação

Etapa 1 - ITT - Bolonha / Bolonha - 8.2km

Com míseros 8.2km de extensão, o contra-relógio individual do primeiro dia pode não definir o vencedor, mas certamente espera-se ver algumas diferenças de tempo se formando entre os favoritos para a camisa rosa. A etapa termina com uma subida de 2km com média de 6% de inclinação, longos trechos acima de 10% e máxima batendo 16% justamente no trecho final.

Foto 69900
   RCS Sports / Divulgação

Etapa 9 - ITT - Riccione / San Marino - 34.7km

Depois do contra-relógio do primeiro dia e uma primeira semana sem grandes desafios altimétricos, a caravana do Giro desembarca na região da Emilia Romagna para mais uma prova de contra-relógio individual com nada menos do que 34.7km. Mais uma vez, a organização apostou em um percurso plano na primeira parte e com uma subida na segunda.

Depois de 22km, os atletas devem passar por uma rampa de 12.2km com média de 4.5% e máxima de 11%. Com estas características, o desafio tende a privilegiar ciclistas bons de subida e bons de passo, com motores grandes para encarar o trecho em alta velocidade.

Foto 69899
   RCS Sports / Divulgação

Etapa 13 - Pinerolo / Ceresole Reale - 188km

A primeira etapa com chegada ao alto do Giro 2019 verá o Colle delle Nivolet fazendo sua primeira aparição na grande volta italiana. Porém, antes de encarar suas rampas, o pelotão deverá passar pelo Colle del Lys logo no início da etapa e pelo curto e duro Pian del Lupo, com 9.4km, média de 8.7% e máxima de 14%.

O desafio final chega na forma de uma rampa de 20.3km com média de 5.9% e percentual máximo de 14%, que começa com cerca de 143km percorridos, imediatamente depois da descida do Lupo.

Foto 69898
   RCS Sports / Divulgação

Etapa 14 - Saint Vincent / Courmayeur - 131km

Com apenas 131km de extensão, a etapa 14 é curta para os padrões do Giro. Porém, nesta pequena quilometragem, o pelotão passará por nada menos do que cinco picos categorizados. Apesar de não acontecer em alta montanha, a chegada também será realizada morro acima, na estação de bonde do Monte Bianco.

Dentre os destaques temos a subida do Verrayes logo depois da largada e os 14km do Verrogne. Todavia, a real pedreira do dia é o Colle San Carlo, com pouco mais de 10km e média de 10% com máxima de 15%. Depois de sua descida, o pelotão ruma para a linha de chegada.

Com tão pouca quilometragem e tantas subidas e descidas, a etapa 14 tende a ser repleta de emoções criadas pela dificuldade de controle e pelas diversas oportunidades para ataques e emboscadas.

Foto 69897
   RCS Sports / Divulgação

Etapa 16 - Lovere / Ponte di Legno - 226km

Considerada a etapa rainha do Giro, o estágio 16 promete ser um longo dia de pedal, com o pelotão passando por algumas das montanhas mais emblemáticas da competição. Para os fans, nomes como Passo di Gavia e Passo del Mortirolo são nomes com presença constante no Giro e que farão parte do cardápio do dia.

O Mortirolo será a penúltima escalada do dia, com seus 12.8km, inclinação média de 10.1% e máxima de 18%. Depois de sua descida, o bloco ainda terá de subir até Ponte di Legno. Um estágio bastante duro que tende a dar uma definição mais precisa do vencedor na classificação geral.

Foto 69896
   RCS Sports / Divulgação

Etapa 20 - Feltre / Croce d'Aune-Monte Avena - 193km

Com muitas subidas, o último dia nas montanhas do Giro possui amplas oportunidades para os pretendentes a vitória na classificação geral. O último desafio do dia é o Croce d'Aune, com a linha de chegada a 1015m de altitude que certamente vão parecer muito mais depois de um dia com mais três grandes montanhas.

Foto 69895
   RCS Sports / Divulgação

Etapa 21 - ITT - Verona / Verona - 15.6km

O último dia do Giro tem características que podem levar a decisão literalmente para os últimos quilômetros. Seus 15.5km de extensão com uma subida de 4.5km e 5% de média podem gerar diferenças significativas quando comparamos escaladores puros com passastes escaladores.

Foto 69901
   RCS Sports / Divulgação

O Giro 2019 começa no dia 11 de maio e vai até 2 de junho.



Comentários



Relacionados